Parnasianismo

O Parnasianismo nasceu na França, no século XIX. A preocupação formal e a aversão pelo sentimentalismo fizeram com que esse estilo literário se opusesse ao Romantismo.

O Parnasianismo foi um estilo literário que surgiu na França, em meados do século XIX. A busca pela perfeição formal, o universalismo, a linguagem rebuscada e a impessoalidade fizeram com que esse estilo fosse considerado o oposto do Romantismo (século XVII e XIX). Os românticos foram criticados pelos parnasianos, que os consideravam pouco exigentes com a linguagem e sentimentais em excesso.

A literatura parnasiana era mais objetiva, pois, para eles, a objetividade evidenciava as qualidades da poesia, enquanto o sentimentalismo escondia-as. A linguagem parnasiana, às vezes, era tão rebuscada e tão culta que as pessoas tinham dificuldade para entender, por isso, foi considerada uma poesia para a elite. A razão e a universalidade (temas universais), tão valorizadas pelos clássicos, foram resgatadas pelos parnasianos, que buscavam no equilíbrio a vitória sobre o exagero romântico (termo usado para indicar as características do estilo literário Romantismo). Acompanhe a seguir as principais características do Parnasianismo:

  • Preocupação formal;
  • Comparação da poesia com as artes clássicas;
  • Preferência por cenas históricas, paisagens;
  • Enfoque sensual da mulher;
  • Vocabulário culto;
  • Objetivismo;
  • Universalismo;
  • Impessoalidade;
  • Apego à tradição clássica.

Todas as características apresentadas fizeram parte da poética parnasiana, mas a sua maior característica foi, sem dúvida, o culto da forma: os versos alexandrinos (12 sílabas poéticas) e decassílabos perfeitos, rima rica (rima entre palavras de classes gramaticais diferentes), rara (rimas obtidas com palavras em que há poucas possibilidades de serem rimadas) e a forma fixa dos sonetos (as duas primeiras estrofes com 4 versos e as duas últimas com três) foram marcantes na obra parnasiana. 

No Brasil, o Parnasianismo ganhou força, no final da década de 1870, com a publicação, pelo “Diário do Rio de Janeiro”, da “Batalha do Parnaso”. A publicação sofreu forte oposição por parte dos escritores românticos, o que foi amplamente aproveitado pelos parnasianos, pois, assim, suas ideias foram divulgadas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Em 1882, Teófilo Dias marcou o Parnasianismo brasileiro com a publicação de “Fanfarras”. Apesar disso, ele não foi considerado um dos escritores mais destacados dessa escola literária, cargo ocupado pelos poetas Alberto de Oliveira, Raimundo Correia e Olavo Bilac.

O parnasianismo brasileiro, embora tenha iniciado com forte influência francesa, aos poucos foi seguindo seu próprio caminho. Apesar de não terem rompido totalmente com as características parnasianas, é possível encontrar alguns traços de subjetividade nos poemas, além de fatos que ocorreram no Brasil, contrariando o universalismo presente nos parnasianos franceses.  A seguir, leia o famoso poema “Língua Portuguesa”, de Olavo Bilac.

“Última flor do Lácio, inculta e bela, 
És, a um tempo, esplendor e sepultura: 
Ouro nativo, que na ganga impura 
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura, 
Tuba de alto clangor, lira singela, 
Que tens o trom e o silvo da procela 
E o arrolo da saudade e da ternura! 

Amo o teu viço agreste e o teu aroma 
De virgens selvas e de oceano largo! 
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "meu filho!" 
E em que Camões chorou, no exílio amargo, 
O gênio sem ventura e o amor sem brilho! “

Com esse poema de Olavo Bilac, é possível perceber o quanto a linguagem culta e rebuscada, bem como a preocupação com a forma, era frequente na poética parnasiana. Por isso, é importante atentar para essas características quando for analisar um texto parnasiano.


Aproveite para conferir nossa videoaula relacionada ao assunto:

Olavo Bilac, nome que sintetiza o Parnasianismo no Brasil

Olavo Bilac, nome que sintetiza o Parnasianismo no Brasil

Por: Mayra Gabriella de Rezende Pavan

Artigos relacionados

A Geração de 1930

A Geração de 1930 é também conhecida como a segunda fase modernista.

A geração de 1945

A geração de 1945, ao contrário da geração de 1930, foi demarcada pela preocupação com a forma propriamente dita. Conheça aqui as características que a demarcaram!

A intertextualidade presente na arte literária

Aprimore seus conhecimentos em relação a esse fato!

Arcadismo

Atenha-se às características que tanto nortearam a era em questão.

As três fases do Romantismo brasileiro

Clique aqui e conheça mais sobre as gerações do romantismo brasileiro!

Augusto dos Anjos

A dimensão cósmica e a angústia moral: Conheça as principais características da obra do “Poeta da morte”, Augusto dos Anjos.

Barroco Brasileiro

O Barroco foi um divisor de águas para a Literatura brasileira. Entenda sua importância para nossa história literária clicando aqui!

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Meto Neto é considerado o poeta engenheiro, que, como tal, coloca palavra sobre palavra. Conheça aqui um pouco mais de sua trajetória artística.

Naturalismo

Aprenda o que é o naturalismo. Entenda o contexto histórico e as principais características desse estilo. Saiba quais são as diferenças entre realismo e naturalismo.

O Arcadismo no Brasil

Conheça acerca do ideário que tanto norteou este movimento, também conhecido como Escola Mineira!

Oswald de Andrade

Conheça a biografia de Oswald de Andrade, importante autor modernista do Brasil. Veja quais obras ele escreveu, e leia alguns de seus mais significativos poemas.

Parnasianismo no Brasil

Conheça o contexto histórico do parnasianismo no Brasil. Saiba quais são as características desse estilo de época. Veja os nomes de seus principais autores.

Pré-Modernismo

Período demarcado por significativas transformações políticas. Conheça-o!

Realismo

Atenha-se ao contexto histórico-social que tanto demarcou a estética em questão!

Romantismo

Conheça as características do Romantismo. Entenda o seu contexto histórico e saiba quais são as principais obras do Romantismo brasileiro e português.

Semana de Arte Moderna de 1922

Conheça o contexto histórico em que ocorreu a Semana de Arte Moderna de 1922. Saiba o que aconteceu nesse evento e veja que artistas participaram dessa celebração.

Simbolismo - características marcantes

Atenha-se aos seus principais traços!

Verso e estrofe - noções conceituais

“Mergulhe” no universo literário e descubra todos os encantos que ele tem a nos proporcionar!