Figuras de linguagem

Dizer palavras é simples, algo natural, inerente à atividade humana até. Mas existem momentos em que nós, você, enfim... todas as pessoas fazem isso de uma forma especial. E é justamente nesse trato que damos à linguagem, em se tratando de determinadas circunstâncias, que reside o ponto crucial das informações prestadas por esta seção, com a qual a partir de agora você passará a estabelecer familiaridade.

Assim, não é à toa que Sartre nos diz:

“Ninguém é escritor por haver decidido dizer certas coisas, mas por haver decidido dizê-las de determinado modo”. *

Torna-se digno afirmarmos que nem sempre temos a oportunidade de assim proceder, haja vista que, em alguns contextos, a finalidade a que nos prestamos mediante o uso da linguagem exige de nós a mais concreta objetividade, aquela que em momento algum poderemos proporcionar espaço para que nosso interlocutor resolva nos interpretar de múltiplas formas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mas há também (e cremos que se sobressaindo entre os demais) aqueles momentos em que nos sentimos totalmente livres para dizermos, mas só que de um jeito todo especial.

Não raro, assim também procederam (e ainda continuam procedendo) os muitos artistas que ilustram o cenário de nossas letras, que dão a ele um colorido mais que especial – justamente por se sentirem livres para dar à palavra um sentido diferente, um sentido voltado para imaginação, para o deleite. Assim, artistas como esses inventam e reinventam, simplesmente porque têm a seu dispor os chamados recursos estilísticos – uma vez (e aqui nesta seção, em especial) demarcados pelas figuras de linguagem.

Dessa forma, conhecê-las representa um convite todo especial que fazemos a você neste momento. Por isso, não deixe de clicar e conferir as novidades.

* SARTRE, Jean Paul. Que é literatura? 3 ed. São Paulo: Ática, 2004.

Dizer de uma forma mais criativa – eis a notável característica que demarca as figuras de linguagem

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos de Figuras de linguagem

A Linguagem Figurada

Um recurso que confere maior expressividade à linguagem

Aliteração

Clique aqui e entenda o que é aliteração, figura de linguagem caraterística por apresentar repetição de consoantes. Veja a diferença entre aliteração e assonância.

Antonomásia ou Perífrase

Aprenda sobre a figura de linguagem conhecida como antonomásia, também chamada de perífrase, que consiste na substituição do nome de uma pessoa por uma característica que ela possui. Saiba como essa figura pode ser vista como um tipo de metonímia e amplie seus conhecimentos sobre o uso desse recurso estilístico.

Efeito sinestésico das palavras

Apenas um clique o (a) conduzirá a uma mistura de sensações trabalhadas por meio da linguagem, é o que chamamos de efeito sinestésico!

Figuras de linguagem

Vamos conhecer um pouco mais sobre o que são e quais são as Figuras de Linguagem da Língua Portuguesa?

Figuras de palavras

Entenda melhor um dos quatro tipos de figuras de linguagem: as figuras de palavras!

Figuras de Pensamento

Vamos conhecer um pouco mais sobre o que são e quais são as Figuras de Pensamento da Língua Portuguesa?

Figuras de sintaxe

Por dentro das figuras de linguagem: Clique e aprenda sobre figuras de sintaxe ou de construção!

Figuras de Som

Neste artigo, refletimos sobre os recursos estilísticos da língua associados à reprodução dos sons da realidade: as Figuras de Som. Vamos lá?

Funções morfossintáticas da palavra “que”

Conheça as diferentes funções morfossintáticas da palavra “que” e aprenda a utilizá-la nos enunciados.

Recursos estilísticos

Conheça os recursos estilísticos existentes na língua portuguesa e amplie suas habilidades de expressão oral e escrita com uso deles.