Redação do Enem

A redação do Enem é uma prova muito importante, pois não só mede o conhecimento dos estudantes em relação à gramática e à interpretação de texto, mas também avalia a sua leitura de mundo e sua análise crítica.

Realizada no mesmo dia que as provas de Linguagens e Códigos e as de Ciências Humanas, a redação é a única prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) cuja pontuação varia de 0 a 1000 pontos

Entenda o cálculo da nota do Enem

Os temas da redação do Enem geralmente abordam questões sociais, científicas ou culturais do Brasil. Os assuntos também podem estar ligados a públicos específicos. 

Como é a redação do Enem?

A redação do Enem deve ser escrita no gênero dissertativo-argumentativo, que funciona assim: é necessário convencer o leitor de que o seu ponto de vista sobre determinado assunto é o mais adequado. Para isso, é importante apresentar argumentos e dados. 

Saiba mais: o que é texto dissertativo-argumentativo

Conforme a Cartilha da Redação do Enem, o participante deve apresentar uma opinião a respeito do tema proposto, apoiada em argumentos consistentes, estruturados com coerência e coesão, formando uma unidade textual.

A “fórmula” mais comum usada em redações do Enem é um parágrafo para a introdução, dois para o desenvolvimento e um para conclusão. No desenvolvimento deve ser apresentada a proposta de intervenção, que pode ser mais de uma.

Proposta de intervenção

A dissertação não deve conter só a defesa da opinião do estudante. A redação do Enem exige que o participante apresente uma proposta de intervenção, que é mostrar uma forma de resolver o problema em foco, sugerindo ações que possam amenizar ou solucionar os problemas apresentados.

Para isso, é interessante que o inscrito no Enem use números, dados, citações, frases, entre outros repertórios, para tornar o texto mais contundente e, assim, convencer o corretor da redação que sua proposta de intervenção é viável e pode ser aplicada no Brasil. 

É importante destacar que o estudante não pode ferir os direitos humanos ao apresentar sua proposta de intervenção. Caso isso ocorra, ele perderá pontos na competência 5 (veja quais são todas as competências logo mais). 

Como é a prova de redação do Enem? 

A prova de redação do Enem é composta por três partes:

1) Instruções

A primeira parte destaca algumas regras que os inscritos devem cumprir, como: fazer o texto em até 30 linhas; redigi-lo com caneta esferográfica de tinta preta.

Nessa parte, são especificadas também as situações nas quais o texto pode receber nota 0. Vamos falar delas daqui a pouco.

2) Textos motivadores

Também chamados de recortes ou coletânea, estes textos servem para dar embasamento, dados e ideias para a construção da redação. Podem aparecer trechos de livros, músicas e até charges. 

Atenção: os estudantes não podem copiar os textos motivadores. 
 
3) Proposta de redação

A última parte da prova de redação do Enem contém a proposta em si, que pode aparecer em forma de pergunta ou afirmação. 

Confira abaixo as propostas de redação das edições do Enem de 2015 a 2019:

2015: A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira
2016 - 1ª aplicação: Caminhos para combater a intolerância religiosa no Brasil
2016 - 2ª aplicação: Caminhos para combater o racismo no Brasil
2017: Desafio para a formação educacional de surdos no Brasil
2018: Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet
2019: Democratização de acesso ao cinema no Brasil

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Confira modelo de prova de redação do Enem:

Redação do Enem 2019
"Democratização de acesso ao cinema no Brasil" foi o tema da redação do Enem 2019

Correção da redação do Enem

A redação do Enem é corrigida por dois avaliadores, que atribuem uma pontuação de 0 a 200 pontos para cada uma das cinco competências avaliadas. A pontuação de cada competência é somada, podendo resultar no máximo de 1000 pontos. A nota final será a média da pontuação dada por cada um dos corretores.

Caso haja uma divergência grande entre as notas dos dois avaliadores, um terceiro corretor é acionado para dar a nota final. Se a divergência persistir, a redação é avaliada por uma banca presencial formada por três corretores especialistas (geralmente com mestrado e até doutorado). Essa banca também avalia as redações nota 1000.

Veja abaixo quais são as cinco competências que os avaliadores levam em conta no momento de corrigir a redação do Enem:

Competência 1: Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.

Competência 2: Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.

Competência 3: Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Competência 4: Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Competência 5: Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos

O que pode zerar a redação do Enem?

Pode tirar nota 0 na redação do Enem o participante que:

  • Escrever somente sete linhas, o que é considerado “texto insuficiente”
  • Fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo.
  • Apresentar parte do texto deliberadamente desconectada do tema proposto
  • Apresentar nome, assinatura, rubrica ou outras formas de identificação no espaço destinado ao texto

Importância da redação do Enem

Os estudantes precisam ter cuidado para não zerar a redação do Enem, pois, caso isso aconteça, eles não podem usar as notas do exame educacional nos programas de acesso ao ensino superior: o SiSU, o ProUni e o Fies. 

Além disso, a maioria das universidades que realiza vestibulares por meio das notas do Enem exige que os candidatos tirem notas diferentes de zero. Algumas, inclusive, como a UERGS e a UEMS, estabelecem notas mínimas na redação para que os vestibulandos se inscrevam nos processos seletivos. 

Outro exemplo da importância do desempenho na redação do Enem é que alguns processos seletivos, como o vestibular da Unesp via Enem, usam a nota da produção textual como critério de desempate na hora de escolher um candidato. 

Por fim, mandar bem na redação do Enem pode fazer toda diferença na hora de contabilizar as notas. Algumas universidades adotam peso máximo na redação, o que pode ajudar na aprovação. 

Por: Silvia Tancredi

Artigos relacionados

Proposta de intervenção do Enem

Aprenda o que é a proposta de intervenção do Enem. Veja quais são seus principais elementos e como escrever uma boa proposta. Leia um exemplo pronto com comentário.

Como fazer uma redação nota 1000 no Enem

Descubra dicas para alcançar uma boa nota na redação do Enem, o que envolve bom desempenho nas cinco competências exigidas pelo exame.

Coerência textual na redação do Enem

Compreenda o que é a coerência textual, quais são os seus mecanismos, sua importância e como ela se relaciona com a coesão textual.