Drogas

Drogas são substâncias químicas que não são produzidas pelo organismo e alteram determinadas funções biológicas, promovendo mudanças fisiológicas ou comportamentais. Muitas pessoas associam o termo droga a coisas ruins, entretanto não podemos esquecer que medicamentos são também drogas, uma vez que provocam mudanças no organismo. O que determina se uma droga é boa ou não são as formas como essas substâncias são utilizadas.

Até mesmo medicamentos podem causar danos ao organismo, a depender da forma como os utilizamos. São exemplos de drogas a maconha, cocaína, crack, álcool, cigarro e LSD.

Leia também: Overdose — efeitos colaterais que surgem após o uso excessivo de drogas

O que são drogas?

A maconha é uma droga ilícita.
A maconha é uma droga ilícita.

As drogas são substâncias que não são produzidas em nosso corpo e se caracterizam por provocar alterações no funcionamento de um ou mais sistemas. Quando essa substância afeta a atividade do nosso cérebro, dizemos que se trata de uma droga psicotrópica.

As drogas psicotrópicas podem provocar mudanças no humor, no comportamento e nos níveis de consciência. Vale destacar que, além de alterarem o funcionamento do organismo, as drogas podem provocar também problemas psicológicos, sociais e até mesmo legais, quando consideramos o uso de drogas que não são permitidas por lei.

Drogas lícitas e drogas ilícitas

As drogas podem ser classificadas, utilizando como critério a legislação vigente, em lícitas e ilícitas.

  • Drogas lícitas: são aquelas que podem ser produzidas, comercializadas e utilizadas, não havendo nenhuma proibição legal para elas. Vale salientar, no entanto, que algumas dessas drogas podem ser comercializadas com certas restrições. O álcool, por exemplo, não pode ser vendido a menores de idade. Alguns medicamentos também apresentam restrições, sendo vendidos apenas com prescrição médica. São exemplos de drogas lícitas o tabaco, o álcool e a cafeína.
  • Drogas ilícitas: são aquelas que não podem ser produzidas, comercializadas ou utilizadas, havendo proibições descritas em lei. A comercialização desse tipo de droga é considerada crime. São exemplos de drogas ilícitas a maconha, a cocaína e o crack.

É importante deixar claro que, independentemente de uma droga ser lícita ou não, ela pode causar danos à saúde. O álcool, por exemplo, é uma droga lícita que está relacionada com problemas graves de saúde, como a cirrose hepática, que pode levar o indivíduo à morte.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Drogas naturais, sintéticas e semissintéticas

De acordo com a forma de produção de uma droga, ela pode ser considerada natural, sintética ou semissintética.

A cocaína é uma droga semissintética.
A cocaína é uma droga semissintética.
  • Drogas naturais: são aquelas obtidas diretamente da natureza. Esse é o caso dos cogumelos alucinógenos.
  • Drogas sintéticas: são aquelas produzidas em laboratório. Esse é o caso das anfetaminas.
  • Drogas semissintéticas: são obtidas na natureza, porém são processadas antes de serem consumidas. Esse é o caso da cocaína.

Leia também: Usos da melatonina e seus riscos

Drogas depressoras, estimulantes e perturbadoras

De acordo com as ações que uma droga exerce sobre nosso sistema nervoso central (SNC), elas podem ser classificadas em depressoras, estimulantes ou perturbadoras.

A nicotina é uma droga estimulante.
A nicotina é uma droga estimulante.
  • Drogas depressoras: diminuem a atividade do sistema nervoso central, podendo desencadear efeitos como relaxamento e sonolência. De maneira geral, as pessoas que fazem uso desse tipo de droga apresentam-se mais desligadas e desinteressadas. É comum que essas drogas provoquem um efeito de euforia inicialmente e, depois, sonolência. Como exemplos de drogas depressoras, podemos citar o álcool, opioides, soníferos e inalantes ou solventes.
  • Drogas estimulantes: são aquelas que aumentam a atividade do sistema nervoso central, levando a um alerta exagerado, euforia, insônia e aumento da energia. Como exemplos de drogas estimulantes, temos a cocaína, o crack, a nicotina e a cafeína.
  • Drogas perturbadoras: provocam alterações no funcionamento do cérebro, ocasionando delírios e alucinações. São exemplos de drogas perturbadoras a maconha, certas espécies de cogumelo e o LSD.

Exemplos de drogas

O uso crônico do álcool pode causar problemas graves de saúde.
O uso crônico do álcool pode causar problemas graves de saúde.
  • Álcool: é uma droga lícita, ou seja, pode ser comercializada, que atua como depressora do sistema nervoso central. O uso dessa droga pode causar euforia e diminuir as inibições, o que pode favorecer a interação social, mas também colocar o usuário em situações de risco. Altos níveis de álcool no sangue podem dificultar a visão, levar à sonolência e provocar náuseas, vômitos, dificuldade para andar e se comunicar e até mesmo coma. O consumo crônico de álcool pode desencadear graves problemas de saúde, como cânceres, anemia e cirrose hepática.
  • Maconha: é a droga ilícita mais consumida em todo o mundo. Muitas pessoas pensam que a droga não causa danos à saúde, entretanto, por ser fumada, a fumaça pode provocar, por exemplo, problemas respiratórios. De acordo com dados do Ministério da Saúde, o uso regular de maconha pode provocar também o comprometimento do rendimento intelectual, perda da memória e da habilidade de resolver problemas. Ainda de acordo com o Ministério, pessoas que possuem transtornos psicóticos preexistentes podem ter o agravamento de seu quadro. Além disso, seu consumo crônico faz com que ocorra uma grande redução da produção de testosterona, fazendo com que a produção de espermatozoides seja bastante reduzida.
  • Cocaína: é uma substância extraída de uma planta conhecida popularmente como coca. Pode ser consumida na forma de pó — o qual pode ser aspirado ou dissolvido em água e injetado na corrente sanguínea — ou ainda na forma de base (o crack, o qual é fumado). A droga pode provocar dependência severa rapidamente, sendo observada, no uso do crack,  dependência em poucos meses ou semanas de uso. A cocaína pode provocar irritabilidade, agressividade e até mesmo delírios e alucinações. O uso exagerado pode provocar a morte, havendo evidências de que o uso da droga seja fator de risco para infartos e AVCs.
  • LSD: é uma das drogas alucinógenas mais potentes, sendo utilizada, geralmente, por via oral. Uma dose muito pequena já é suficiente para produzir alucinações. Essas alucinações são frequentemente associadas a comportamento violento, sendo inúmeros os casos de pessoas que atacam seus próprios amigos por acreditarem que eles podem lhe provocar algum mal. Os efeitos do LSD estão muito associados à sensibilidade da pessoa à droga e a como está o estado de espírito desse indivíduo ao fazer uso da substância.
Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos de Drogas

Álcool

Conheça a composição química do álcool, seu efeito sobre o organismo, por que ele é considerado uma droga e as tristes consequências do alcoolismo.

Cocaína

Veja os riscos do uso da cocaína, uma droga extremamente difundida entre os jovens.

Lança-perfume

Lança-perfume: uma brincadeira inocente que se tornou um problema sério para a saúde.

Loló

Droga de fabricação clandestina, feita à base de éter, clorofórmio e essência perfumada.

LSD

Descubra os efeitos do LSD e as consequências geradas pelo seu consumo contínuo.

Maconha

Saiba mais sobre a maconha, uma planta capaz de afetar o sistema nervoso central e que também apresenta efeitos terapêuticos.

Ópio

Compreenda o que é o ópio e o efeito dos alcaloides no corpo humano.

Overdose

Compreenda o que é overdose e quais os sintomas que uma pessoa exposta a grandes quantidades de drogas e medicamentos apresenta.