Cafeína

A cafeína, um dos alcaloides mais usados na atualidade, é estimulante da parte central do sistema nervoso e pode causar dependência.

  A fórmula estrutural da cafeína está representada a seguir:

Fórmula estrutural da cafeína ou 1,3,7-trimetil-3,7-dihidro-1H-purina-2,6-diona
Fórmula estrutural da cafeína ou 1,3,7-trimetil-3,7-dihidro-1H-purina-2,6-diona

Observe que ela é uma substância orgânica pertencente ao grupo dos alcaloides, que são aminas formadas por anéis heterocíclicos que contêm o nitrogênio. Outra função orgânica que podemos ver em sua estrutura é a das amidas, em que o nitrogênio está ligado a uma carbonila, isto é, o carbono que realiza uma dupla ligação com o oxigênio. A nomenclatura oficial da cafeína é 1,3,7-trimetil-3,7-dihidro-1H-purina-2,6-diona.

Assim como todos os alcaloides, a cafeína possui origem vegetal, sendo encontrada nas sementes do café (Coffea arabica - 0,6 a 2,0%), nas folhas do chá-preto (Camellia sinensis), no chá-mate (Ilex paraguariensis - 2,0 a 4,0%), no guaraná (Paullinia cupana), no cacau que origina o chocolate (0,05 a 0,3%) e nos refrigerantes de sabor “cola”, em uma concentração de 35 a 55 mg por garrafa, pois está presente na noz-de-cola, semente das árvores do gênero Cola sp., nativas das florestas da África Ocidental.

Bebidas e alimentos com cafeína – chocolate, refrigerante de cola e chá de erva-mate
Bebidas e alimentos com cafeína – chocolate, refrigerante de cola e chá de erva-mate

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A cafeína faz parte também do grupo das xantinas, que são os estimulantes mais antigos conhecidos, sendo chamada também de trimetilxantina. Ela atua como um estimulante da parte central do sistema nervoso, diminuindo a sensação de fadiga e deixando a pessoa mais concentrada e alerta. É por isso que muitos estudantes e profissionais que precisam ficar mais tempo acordados tomam várias doses de café.

No entanto, isso pode ser perigoso, pois, como acontece com todos os alcaloides, a cafeína é uma droga que causa dependência química. Sua dose letal é de 10 g para administração oral para um adulto de 70 kg, o que corresponde a 100 xícaras de café, 200 latas de refrigerante de cola e 50 kg de chocolate. Além disso, a cafeína causa malefícios para o organismo e sintomas desagradáveis, tais como irritabilidade, insônia, taquicardia e vasodilatação periférica, diarreia e tem um efeito diurético.

A cafeína também é usada para o desempenho esportivo, mas é considerada doping quando sua concentração ultrapassa 1,2 . 10-7 g/mL.

A cafeína também pode estar presente em medicamentos que combatem a febre, dores de cabeça e resfriados, além de cosméticos.  

Uma xícara de café contém em média cerca de 100 a 150 mg de cafeína

Uma xícara de café contém em média cerca de 100 a 150 mg de cafeína

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos relacionados

Alcaloides

Você sabia que a morfina, a cocaína, a nicotina e a cafeína pertencem ao grupo dos alcaloides? Saiba mais sobre esses compostos lendo este texto.

10 dicas para se ter uma boa noite de sono

Que tal conhecer 10 dicas para se ter uma boa noite de sono? Neste texto, mostraremos algumas dicas importantes e bastante simples que poderão ajudá-lo a dormir melhor e a ter um sono reparador, ou seja, um sono que consiga prepará-lo para suas atividades no dia seguinte.

Aminas estimulantes

O uso intensivo de algumas aminas estimulantes pode provocar dependência. Confira!

Aminas

Aprenda o que são as aminas, a sua classificação e de que forma se dá a nomenclatura delas. Conheça também suas aplicações e resolva os exercícios propostos.

Amidas

As amidas são compostos orgânicos nitrogenados e derivam da amônia.

Barbitúricos

Veja quais são os usos dos barbitúricos na medicina, os perigos envolvidos na administração de remédios baseados nesses compostos e conheça suas estruturas químicas.