Onomatopeia

A onomatopeia é uma figura de harmonia. Ela é caracterizada pela formação de palavra a partir da imitação de um som proveniente de pessoa, animal, objeto ou fenômeno natural.

A onomatopeia é um vocábulo originado da imitação de determinado som.
A onomatopeia é um vocábulo originado da imitação de determinado som.

Onomatopeia é uma figura de som ou harmonia. Ela pode ser definida como sendo uma palavra que tem origem na imitação de um som emitido por animal, pessoa, objeto ou pela própria natureza. O uso dessa figura de linguagem é muito comum em histórias em quadrinhos e narrativas infantis.

Leia também: Assonância — figura de linguagem que trabalha a repetição de sons vocálicos

Resumo sobre onomatopeia

  • Onomatopeia é uma figura de linguagem que consiste em um termo originado da imitação de um som.

  • O som imitado pode ser de um animal, objeto, pessoa ou de um barulho da natureza.

  • A onomatopeia é utilizada, principalmente, em redes sociais, histórias em quadrinhos, narrativas infantis e poemas.

O que é onomatopeia?

A onomatopeia é uma figura de som ou harmonia. Ela consiste em uma palavra que imita o som produzido por animais (“miau” — gato), objetos (“tique-taque” — relógio), pessoas (“fiu-fiu” — assobio) ou, ainda, os barulhos da natureza (“chuá” — som causado pelo movimento das águas de uma cachoeira).

  • Videoaula sobre figuras de som

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Usos da onomatopeia

As onomatopeias são usadas em nosso dia a dia, como, por exemplo, na comunicação em redes sociais (“kkkkkkk”) e na fala de crianças (o “au-au”). Mas seu uso é mais frequente em textos literários, tais como história em quadrinhos (“splash”, “boom”, “smack” etc.) ou narrativas infantis, como o Dom Quixote das crianças, de Monteiro Lobato: “Brolorotachabum! — despencou lá de cima, arrastando em sua queda a escada, a Emília e o cabo de vassoura, tudo bem em cima do pobre Visconde”.

O uso da onomatopeia também é comum em poesias, sejam elas direcionadas ao público infantil, como o poema O relógio, de Vinicius de Moraes:

Passa, tempo, tic-tac
Tic-tac, passa, hora
Chega logo, tic-tac

Tic-tac, e vai-te embora
[...]

Já perdi
Toda a alegria
De fazer
Meu tic-tac

Dia e noite
Noite e dia

Tic-tac
Tic-tac
Tic-tac

Ou escritas para adultos, como é possível observar no poema Os sinos, de Manuel Bandeira:

Sino de Belém,
Sino da paixão…

Sino de Belém,
Sino da paixão…

Sino do Bonfim!…
Sino do Bonfim!…

Sino de Belém, pelos que inda vêm!
Sino de Belém bate bem-bem-bem.

Sino da Paixão, pelos que lá vão!
Sino da Paixão bate bão-bão-bão.

[...]

Exemplos de onomatopeia

SOM IMITADO

ONOMATOPEIA

Batida à porta

Toc-toc

Buzina

Bi-bi

Campainha

Din-don

Choro

Snif

Coração

Tum-tum

Espirro

Atchim

Galo

Cocoricó

Grilo

Cri-cri

Inseto

Zum-zum

Mergulho

Tibum

Mordida

Nhac

Mugido

Muuu...

Passarinho

Piu-piu

Pato

Quá-quá

Peru

Glu-glu

Soco

Pow

Telefone

Trim

Tiro

Bang

Tosse

Cof-cof

Vaia

Uuuu...

Leia também: Aliteração — figura de linguagem caracterizada pela repetição de consoantes ou sílabas

Exercícios resolvidos sobre onomatopeia

Questão 01

(Unimontes) Em “...o irritante bibi das motos...”, “bibi” é

a) uma catacrese.

b) um oxímoro.

c) uma metonímia.

d) uma onomatopeia.

Resolução:

Alternativa D

No enunciado, “bibi” faz referência ao barulho da buzina das motos.

Questão 02

(Unimontes) Sobre os fragmentos da obra A alma encantadora das ruas: crônicas, do escritor João do Rio, todas as classificações estão corretas, EXCETO

a) “É preciso remediar a fatalidade” — polissíndeto.

b) “Balzac nos dizia que as ruas de Paris nos dão impressões humanas” — intertexto.

c) “[...] ei-lo a pintar os pensamentos, a fisionomia, a alma das ruas” — personificação.

d) “[...] a palavra surgiu no ruído perceptível da agulha na pela: tac, tac” — onomatopeia.

Resolução:

Alternativa A

Nas alternativas, é possível apontar um intertexto (Balzac), uma personificação (“os pensamentos, a fisionomia, a alma das ruas”) e uma onomatopeia (“tac, tac”). Já em “É preciso remediar a fatalidade”, não há polissíndeto (repetição de conjunção).

Questão 03

Todas as expressões a seguir são onomatopeias, EXCETO:

a) Buá.

b) Ha-ha-ha.

c) Zzzzzzzzz.

d) Bem-te-vi.

e) Vaivém.

Resolução:

Alternativa E

São onomatopeias: “buá” (choro), “ha-ha-ha” (risada), “zzzzzzzzz” (alguém dormindo) e “bem-te-vi” (canto do bem-te-vi). Já “vaivém” não é uma onomatopeia.

Por: Warley Souza

Artigos relacionados

A Linguagem Figurada

Um recurso que confere maior expressividade à linguagem

Aliteração

Clique aqui e entenda o que é aliteração, figura de linguagem caraterística por apresentar repetição de consoantes. Veja a diferença entre aliteração e assonância.

Assonância

Descubra o que é assonância e entenda como o seu uso pode afetar o enunciado em que está inserida. Aprenda com exemplos a diferença entre assonância e aliteração.

Figuras de Pensamento

Vamos conhecer um pouco mais sobre o que são e quais são as Figuras de Pensamento da Língua Portuguesa?

Figuras de Som

Neste artigo, refletimos sobre os recursos estilísticos da língua associados à reprodução dos sons da realidade: as Figuras de Som. Vamos lá?

Figuras de linguagem

Vamos conhecer um pouco mais sobre o que são e quais são as Figuras de Linguagem da Língua Portuguesa?

Figuras de palavras

Entenda melhor um dos quatro tipos de figuras de linguagem: as figuras de palavras!

Figuras de sintaxe

Por dentro das figuras de linguagem: Clique e aprenda sobre figuras de sintaxe ou de construção!