Figuras de linguagem

As figuras de linguagem são recursos estilísticos de uso da linguagem nos níveis dos sons, das palavras, das estruturas sintáticas ou do significado.

As figuras de linguagem são divididas em: figuras de palavras, de pensamento, de sintaxe e de som
As figuras de linguagem são divididas em: figuras de palavras, de pensamento, de sintaxe e de som

De modo geral, as figuras de linguagem são recursos que revelam um trabalho estilístico de uso da linguagem nos níveis dos sons, das palavras, das estruturas sintáticas ou do significado para dar valor expressivo aos atos de fala e/ou escrita. Os falantes da Língua Portuguesa recorrem às Figuras de Linguagem para criar efeitos de sentido no momento das interações orais ou escritas. Isso significa que elas tornam a comunicação entre os sujeitos mais expressiva.

Vejamos um exemplo:

  • Tempo é dinheiro.

Observe que há uma comparação e uma relação implícita entre o tempo e o dinheiro. Nesse sentido, é possível compreendermos que o tempo é tão valoroso quanto o dinheiro a partir do uso da Metáfora. Podemos perceber que a linguagem, enquanto atividade humana, não tem uma essência desvinculada de seu uso, ou seja, os sentidos são construídos no momento da interação verbal, que ocorre entre os sujeitos socialmente organizados. Dessa forma, é possível manipularmos a linguagem em função de objetivos específicos: expressar nossas emoções, sentimentos, impressionar, persuadir etc.

Vamos conhecer a classificação das Figuras de Linguagem?

As Figuras de Linguagem subdividem-se em:

→ Figuras de Palavras

  1. Metáfora

  2. Metonímia (Antonomásia, Sinédoque)

  3. Comparação

  4. Catacrese

  5. Perífrase

  6. Antonomásia

  7. Sinestesia

→ Figuras de Pensamento

  1. Ironia

  2. Antítese

  3. Paradoxo

  4. Eufemismo

  5. Hipérbole

  6. Prosopopeia ou Personificação

  7. Apóstrofe

  8. Gradação

Figuras de Construção/Sintaxe

  1. Elipse

  2. Zeugma

  3. Silepse (gênero, número, pessoa)

  4. Polissíndeto

  5. Assíndeto

  6. Pleonasmo

  7. Anáfora

  8. Anacoluto

  9. Hipérbato (sínquise)

→ Figuras de som

  1. Onomatopeia

  2. Aliteração

  3. Assonância

Observe:

  1. “Você é luz, é raio, estrela e luar”. (Fogo e Paixão, Wando)

  2. Quando a vida fecha uma porta, Deus abre uma janela.

  3. Roberto desceu às seis horas; Karla, às oito horas; Denise, às onze.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  4. Blémblémblém fez o sino às seis horas da manhã.

Nos exemplos acima, temos os quatro tipos distintos de Figuras de Linguagem:

Exemplo 1: Na oração, a força expressiva da frase está na relação entre 'você' e as palavras 'luz', 'estrela' e 'luar', ocorrendo uma transferência de significados. Temos, então, uma Figura de Palavra. Esse tipo de figura de linguagem consiste no emprego figurado, simbólico, entre uma palavra e outra, seja por uma relação muito próxima (contiguidade), seja por associação, comparação e/ou similaridade.

Exemplo 2: Nesse período, é possível observar que a ideia principal reside no jogo conceitual entre as palavras 'fecha' e 'abre', as quais possuem significados opostos. Temos, assim, uma Figura de Pensamento.

Exemplo 3: Nesse exemplo, há uma construção sintética na segunda e na terceira frases ao deixar subentendido o verbo 'descer', citado anteriormente. Repare que o enunciado deve ser compreendido da seguinte forma: "Roberto desceu às seis horas, Karla desceu às oito horas, Denise desceu às onze horas. Dessa forma, temos uma Figura de Construção/Sintaxe.

Exemplo 4: Na oração, é possível verificar que há uma tentativa de reprodução de um som da realidade por meio da palavra. Dessa forma, temos uma Figura de Som.

Conforme você pôde observar, a utilização das Figuras de Linguagem revela um trabalho estilístico de uso da língua nos níveis das palavras, do pensamento, de construção sintática e dos sons. Esse trabalho é de extrema relevância quando se pretende atribuir maior valor expressivo à linguagem.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Por: Luciana Kuchenbecker Araújo

Artigos relacionados

A Linguagem Figurada

Um recurso que confere maior expressividade à linguagem

Ambiguidade

Você sabe o que é ambiguidade? Clique e entenda como evitar esse vício de linguagem!

Antonomásia ou Perífrase

Aprenda sobre a figura de linguagem conhecida como antonomásia, também chamada de perífrase, que consiste na substituição do nome de uma pessoa por uma característica que ela possui. Saiba como essa figura pode ser vista como um tipo de metonímia e amplie seus conhecimentos sobre o uso desse recurso estilístico.

Anáfora

Clique aqui e saiba o que é anáfora. Aprenda quais são os seus usos mais recorrentes com exemplos e a diferença entre anáfora e catáfora.

Concordância verbal

Por dentro da Gramática: Conheça a silepse, fenômeno encontrado em casos especiais de concordância verbal.

Figuras de Pensamento

Vamos conhecer um pouco mais sobre o que são e quais são as Figuras de Pensamento da Língua Portuguesa?

Figuras de Som

Neste artigo, refletimos sobre os recursos estilísticos da língua associados à reprodução dos sons da realidade: as Figuras de Som. Vamos lá?

Figuras de palavras

Entenda melhor um dos quatro tipos de figuras de linguagem: as figuras de palavras!

Figuras de sintaxe

Por dentro das figuras de linguagem: Clique e aprenda sobre figuras de sintaxe ou de construção!

Função poética

Aprenda mais sobre a função poética e suas características. Entenda como essa função da linguagem afeta a nossa interpretação, e veja exemplos.

Linguagem literária e não literária

Conheça as diferenças existentes entre a linguagem literária e a não literária!

Prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias do Enem

Clique e saiba como estudar para a prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias do Enem.