Polímeros naturais e artificiais

Polímeros são definidos como o conjunto de pequenas moléculas denominadas monômeros, elas se ligam para formar macromoléculas. Daí o nome do grego: poli = muitos + meros = partes. Os polímeros se classificam em naturais e artificiais:

Polímeros naturais: são aqueles que encontramos na natureza, por exemplo, borracha (extraída da seringueira), celulose, proteínas, polissacarídeos, entre outros. São úteis na fabricação de diversos materiais como papel, pneus, etc. Como se sabe, proteínas e polissacarídeos estão presentes nos alimentos que ingerimos.

Polímeros artificiais: os materiais poliméricos produzidos artificialmente surgiram da necessidade de imitar os polímeros naturais. São produzidos pela síntese: processo que surgiu após a descoberta da Química Orgânica (segunda metade do século XIX), e requer tecnologia sofisticada, pois envolve reações químicas em laboratório.

Os polímeros sintéticos revolucionaram o século XX, ficaram popularmente conhecidos como plásticos. Com eles tornou-se possível fabricar vários objetos, dentre eles: sacolas, para-choques de automóveis, canos para água, panelas antiaderentes, mantas, colas, tintas e chicletes.

 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Polímeros são plásticos.

Polímeros são plásticos.

Por: Líria Alves

Artigos relacionados

Polímeros em alta

Por que estes compostos se tornaram tão populares?

Estudo de alguns polímeros

Os polímeros se classificam em naturais ou artificiais.

Proteínas

Proteínas são poliamidas, formadas pela condensação de α- aminoácidos. Proteína é um tipo de polímero.

Polímeros de adição

Os polímeros de adição são formados por sucessivas adições de monômeros. Veja os principais polímeros de adição e sua aplicação no cotidiano.

Borrachas sintéticas

Entenda a diferença existente entre as borrachas naturais e as sintéticas e observe quais são os polímeros constituintes das borrachas sintéticas mais importantes.

Vulcanização da borracha

O processo de vulcanização foi uma das maiores descobertas para nossa era. Assim, veja como ele ocorre, sua importância e aplicação em nossa sociedade.

Poliuretano

Veja por que o poliuretano é um polímero tão importante na fabricação de vários produtos que contêm espuma em sua constituição.

Classificação dos polímeros sintéticos

Conheça as três classes em que os polímeros sintéticos são divididos e seus principais representantes.

PET: um poliéster importante

Conheça a constituição química, a fonte de obtenção, a reação de polimerização, as aplicações e propriedades de um dos polímeros mais importantes em nosso cotidiano: o PET.

Polímero PVC

Conheça mais sobre o polímero PVC, muito utilizado na fabricação de dutos e tubos rígidos para água e esgoto.

Composição do Teflon

Conheça a constituição química, as propriedades e as principais aplicações do polímero teflon, usado em revestimentos de panelas e frigideiras antiaderentes.

Polímero à prova de bala: Kevlar

Conheça mais sobre a poliamida kevlar, um polímero que é à prova de bala e muito resistente ao fogo e a ataques químicos.

Polímeros: Poluição e Lixo

Veja que embora os polímeros tenham melhorado nossa qualidade de vida, eles também aumentaram o problema de descarte do lixo e da poluição gerada por ele.

Polímero Náilon

Conheça um polímero muito importante, o náilon. Veja suas aplicações, características, fabricação, reação de polimerização e uso na Segunda Guerra Mundial.

Plástico verde

Conheça o que é o plástico verde, um polímero com estrutura idêntica ao polietileno, mas que possui o benefício de ser de fonte renovável, o etanol da cana-de-açúcar.

Polietileno

Conheça o polímero polietileno, formado a partir da reação de polimerização do etileno e que é muito utilizado em garrafas, brinquedos, embalagens, sacos plásticos, etc.

Acrilato de etila

O acrilato de etila é a principal matéria-prima de um tipo muito importante de polímero acrílico. Conheça mais sobre esse composto aqui neste texto.

Tipos de polímeros

Conheça os diversos tipos de polímeros sem os quais não conseguimos passar um dia sem ter nenhum contato, tanto naturais quanto sintéticos.