Proporção

Proporção é um conceito presente na Matemática básica que se relaciona à comparação de grandezas, algo muito comum também em outras áreas do conhecimento, como Física, Química e Biologia. Essas grandezas podem se relacionar de forma direta ou inversamente proporcional.

As grandezas são diretamente proporcionais quando, à medida que uma aumenta, a outra também aumenta na mesma proporção, ou quando, à medida que uma diminui, a outra também diminui na mesma proporção. As grandezas são inversamente proporcionais quando, à medida que uma aumenta, a outra diminui na mesma proporção. Utilizamos a proporção e suas propriedades para encontrar valores desconhecidos.

Leia também: Razão entre grandezas diferentes

Razão e proporção 

A imagem é formada por retângulos proporcionais.
A imagem é formada por retângulos proporcionais.

Para analisar se as grandezas são proporcionais ou não, é bastante comum a utilização da razão.

Exemplo:

Verifique se os triângulos são proporcionais.

Analisando os triângulos, é possível perceber que eles são proporcionais, pois o maior é o dobro do triângulo menor. Para verificar essa proporção, basta calcular a razão entre os lados.

Note que a razão entre os lados é sempre a mesma — nesse caso 2 é conhecido como coeficiente de proporcionalidade.

Veja também: Regra de três simples com grandezas diretamente proporcionais

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Propriedades da proporção

Para resolver problemas envolvendo proporção, é fundamental conhecer as suas propriedades.

  • 1ª propriedade

A propriedade fundamental das proporções é esta: o produto dos meios é igual ao produto dos extremos. A partir dessa propriedade, conseguimos resolver problemas por meio de regra de três, entre outros. Essa é a propriedade mais importante da proporção.

Na proporção, quando há uma igualdade entre frações, ao multiplicar cruzado, sempre encontraremos o mesmo valor. Caso a igualdade seja falsa, ou seja, a multiplicação gere resultados diferentes entre os membros da igualdade, então os valores não são proporcionais.

  • 2ª propriedade

Se duas razões são proporcionais, então a soma dos numeradores e dos denominadores também será proporcional às duas razões.

Exemplo:

  • 3ª propriedade

Se duas razões são proporcionais, então a diferença dos numeradores e dos denominadores também será proporcional às duas razões.

Exemplo:

  • 4ª propriedade

A soma entre o numerador e o denominador dividida pelo numerador da primeira razão é igual à soma entre o numerador com o denominador dividido pelo numerador da segunda.

Considerando as razões:

Essa propriedade diz que:

Exemplo:

Como calcular uma proporção?

Para utilizar a proporção com o objetivo de encontrar valores desconhecidos, utilizamos a primeira propriedade, conhecida como propriedade fundamental da proporção. Porém, para montar as proporções, é necessário verificar a relação entre essas grandezas. Quando elas são proporcionais, há duas possibilidades: elas podem ser direta ou inversamente proporcionais.

  • Grandezas diretamente proporcionais

Duas ou mais grandezas são diretamente proporcionais quando, à medida que o valor de uma dessas grandezas aumenta, a outra também aumenta na mesma proporção. Essa relação se aplica a várias situações no nosso dia a dia. Em um campeonato de pontos corridos, por exemplo, a quantidade de vitórias e os pontos adquiridos são diretamente proporcionais, ou seja, quanto mais o time vencer, mais pontos ele vai adquirir no campeonato.

Exemplo:

Ao colocar 12 litros de etanol em um veículo, foi possível percorrer 102 km. Sabendo que no tanque desse veículo cabem exatamente 40 litros, qual é a quantidade de km que podemos percorrer?

Sabemos que as grandezas são diretamente proporcionais, pois, se eu aumento a quantidade de combustível do veículo, consequentemente aumento a quantidade de quilômetros. Desse modo, montaremos as razões com as mesmas grandezas, sendo x a quantidade de quilômetros que podem ser percorridos com 40 litros: 12/40 = 102/x.

Aplicando a propriedade fundamental da proporção, temos que:

Resultado: 340 km.

  • Grandezas inversamente proporcionais

Duas grandezas são inversamente proporcionais quando, à medida que o valor de uma dessas grandezas aumenta, o valor da outra diminui na mesma proporção. Um exemplo disso é a relação entre a velocidade e o tempo gasto em um percurso fixo. Sabemos que, quanto maior a velocidade, menor será o tempo gasto no percurso. De forma análoga, quanto menor a velocidade, maior será o tempo gasto no percurso.

Exemplo:

Para encher um reservatório, 3 torneiras com a mesma vazão levam exatamente 15 horas para preencher o tanque todo. Em quanto tempo o tanque encheria se fossem 5 torneiras de mesma vazão?

Tratando o valor desconhecido como x e sabendo que, quanto maior a quantidade de torneiras, menor será o tempo gasto, identificamos que se trata de grandezas inversamente proporcionais. Para resolver o problema, vamos montar a razão 3/5 e 15/x. Como os valores são inversamente proporcionais, vamos inverter a segunda fração e resolver utilizando a propriedade fundamental da proporção.

Acesse também: Divisão proporcional: como calcular?

Exercícios resolvidos

Questão 1 — (Enem 2015) Um pesquisador, ao explorar uma floresta, fotografou uma caneta de 16,8 cm de comprimento ao lado de uma pegada. O comprimento da caneta ( c ), a largura (L) e o comprimento (C ) da pegada, na fotografia, estão indicados no esquema

A largura e o comprimento reais da pegada, em centímetros, são, respectivamente, iguais a

A) 4,9 e 7,6

B) 8,6 e 9,8

C) 14,2 e 15,4

D) 26,4 e 40,8

E) 27,5 e 42,5

Resolução

Alternativa D.

Sabemos que os comprimentos são proporcionais, então basta montar a razão entre o comprimento da caneta no desenho e o real, e a largura do desenho com a largura real. Também faremos o mesmo para encontrar o comprimento real. Após montar a razão, aplicaremos a propriedade fundamental da proporção.

Agora calcularemos o comprimento C.

Questão 2 – (Enem 2010) A relação da resistência elétrica com as dimensões do condutor foi estudada por um grupo de cientistas por meio de vários experimentos de eletricidade. Eles verificaram que existe proporcionalidade entre:

  • resistência (R) e comprimento (ℓ ), dada a mesma secção transversal (A);

  • resistência (R) e área da secção transversal (A), dado o mesmo comprimento (ℓ) comprimento (ℓ);

  • área da secção transversal (A), dada a mesma resistência (R).

Considerando os resistores como fios, pode-se exemplificar o estudo das grandezas que influem na resistência elétrica utilizando as figuras seguintes.

As figuras mostram que as proporcionalidades existentes entre resistência (R) e comprimento (ℓ), resistência (R) e área da secção transversal (A), e entre comprimento (ℓ) e área da secção transversal (A) são, respectivamente:

A) direta, direta e direta.

B) direta, direta e inversa.

C) direta, inversa, direta.

D) inversa, direta e direta.

E) inversa, direta e inversa.

Resolução

Alternativa C.

  • A primeira comparação é entre comprimento e resistência. Note que o comprimento ℓ e a resistência R dobraram na primeira comparação, logo são grandezas diretamente proporcionais.

  • A segunda comparação é entre resistência R e área da secção transversal A. Note que, à medida que A dobrou, R foi dividido por dois, logo essas grandezas são inversamente proporcionais.

  • Na terceira comparação, entre a área de secção transversal A e o comprimento ℓ, à medida que A dobrou, ℓ também dobrou, logo essas grandezas são diretamente proporcionais.

As comparações são direta, inversa e direta, respectivamente.

Por: Raul Rodrigues de Oliveira

Artigos relacionados

Adição e subtração de frações

Clique para aprender a realizar de uma vez por todas a adição e a subtração de frações de maneira prática!

Cinco conteúdos de Matemática para ter sucesso no Enem

Obtenha sucesso no Enem conferindo os cinco conteúdos de Matemática mais recorrentes no exame!

Divisão

Conheça cada um dos elementos da divisão, as propriedades dessa operação e como realizar a divisão de números inteiros e também de números com vírgula.

Divisão proporcional

O estudo da divisão proporcional aplicada na matemática financeira, economia, administração. Compreendendo e aplicando a divisão proporcional.

Dízima periódica

Conheça as dízimas periódicas. Aprenda a encontrar a fração geratriz de uma dízima periódica. Classifique a dízima periódica como simples ou composta.

Feixe de retas paralelas cortadas por uma transversal

Clique e descubra o que é um feixe de retas paralelas cortadas por uma transversal e aprenda as principais propriedades dessa construção.

Frações algébricas

Clique para aprender o que são frações algébricas e como realizar as operações matemáticas básicas que as envolvem.

Grandezas Diretamente Proporcionais

Confira aqui alguns problemas envolvendo as grandezas diretamente proporcionais!

Grandezas Inversamente Proporcionais

Clique aqui e aprenda o que são as grandezas inversamente proporcionais!

Multiplicação e divisão de frações

Operações envolvendo frações

Número misto

fração, o que é uma fração, identificação de uma fração, representação de uma fração, divisão, partes iguais, idéia de fração, leitura de fração, numerador, denominador, fração imprópria, fração própria, fração aparente, número misto, trasformação de número misto em fração imprópria.

O Conceito de Razão

Para obter uma razão é necessário relacionar dois números. Clique e entenda!

Porcentagem

Clique e aprenda o que são porcentagens e entenda como esse conceito relaciona quantidades a uma escala de 0 a 100. Descubra também como essa forma de representar quantidades pode ser obtida por meio de frações com denominador igual a 100 e ser calculada com a regra de três, conceito que simplifica esses cálculos.

Razão entre grandezas diferentes

Clique para aprender a resolver razões entre grandezas diferentes, isto é, divisões em que divisor e dividendo representam grandezas distintas.

Regra de três composta

Clique e aprenda o passo a passo do cálculo de regra de três composta e obtenha exemplos resolvidos e comentados.

Regra de três simples com grandezas diretamente proporcionais

Estudo da regra de três simples utilizando grandezas diretamente proporcionais. A regra de três simples um conceito que relaciona três valores com a finalidade de determinar o valor desconhecido de uma grandeza.

Seno, cosseno e tangente

Aprenda as noções de seno, cosseno e tangente e entenda como essas razões trigonométricas relacionam as medidas de lados e ângulos de um triângulo.

Teorema de Tales

Conheça o teorema de Tales e como utilizá-lo para encontrar o comprimento de segmentos proporcionais.

Três erros comuns na regra de três

Clique para ver os três erros mais comuns cometidos na regra de três e a maneira de resolver exercícios sem cometer esses deslizes.