Austrália

A Austrália é um dos países da Oceania, continente do Hemisfério Sul. É o sexto maior do mundo em extensão territorial, tendo uma população de aproximadamente 26 milhões de habitantes. Baseada no agronegócio, educação, turismo, mineração e finanças, a economia australiana é uma das mais desenvolvidas do planeta. Chama a atenção também a infraestrutura urbana do país, responsável pela oferta de elevada qualidade de vida aos seus cidadãos. Embora tenha um clima predominantemente seco, a Austrália possui uma rica biodiversidade e paisagens exuberantes.

A história da Austrália é marcada pelo processo de colonização e massacre dos aborígenes, povos nativos australianos que habitavam o território muito antes da chegada dos britânicos. Hoje são uma parcela muito pequena da população. Sua cultura exerce bastante influência no arcabouço cultural da Austrália.

Leia também: Descobrimento da América – a chegada dos espanhóis ao continente americano

Dados gerais da Austrália

  • Nome oficial: Comunidade da Austrália

  • Gentílico: australiano(a)

  • Extensão territorial: 7.741.200 km2

  • Localização: Oceania

  • Capital: Camberra

  • Clima: Predominantemente árido tropical. Por regiões, divide-se em tropical (norte e nordeste), subtropical (sudeste) e mediterrâneo (sul).

  • Governo: monarquia constitucional

  • Divisão administrativa:

- Seis estados: Nova Gales do Sul, Queensland, Austrália Ocidental, Tasmânia, Victoria e Austrália Meridional

- Dois territórios: Território da Capital Australiana e Território do Norte

- Três outros territórios são listados no site oficial do governo australiano: Ilha Norfolk, Ilha Christmas e Ilhas Cocos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Idioma: inglês

  • Religiões:

- cristianismo (52,1%), com predomínio das igrejas católica (22,6%) e anglicana (13,3%);

- islã (2,6);

- budismo (2,4%);

- hinduísmo (1,9%);

- siquismo (0,5%);

- judaísmo (0,4%);

- 30% da população declaram-se sem religião, e 9,6% não responderam (censo de 2016).

  • População: 25.649.985 (março de 2020)

  • Densidade demográfica: 3,3 habitantes/km2

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,938

  • Moeda: Dólar australiano (AUD)

  • Produto Interno Bruto (PIB): 1,408 trilhão de dólares

  • PIB per capta: 57.613,2 dólares

  • Gini: 0,344

  • Fuso horário:

- Horário Padrão da Austrália Oriental (UTC +10)

- Horário Padrão da Austrália Central (UTC +9,5)

- Horário Padrão da Austrália Ocidental (UTC +8)

Horário de verão que tem início no primeiro domingo de outubro, às 2h da manhã (Horário Padrão da Austrália Oriental), e termina no primeiro domingo de abril, às 3h da manhã.

  • Relações exteriores:

- APEC

- Banco Mundial

- Comunidade Britânica

- FMI

- OCDE

- ONU

- OMC

- UNCTAD

Geografia da Austrália

A Austrália é o sexto maior país do mundo e o maior país da Oceania. Com caráter insular, tem um vasto território marítimo de aproximadamente 12 milhões de quilômetros quadrados.

  • Relevo da Austrália

De formação rochosa muito antiga, o relevo da Austrália é caracterizado pela predominância de grandes bacias sedimentares e planaltos, o que pode atribuir-se também ao fato de o país possuir baixíssima atividade tectônica.

Alvo da ação prolongada de agentes intempéricos, como ventos, água e geleiras, o terreno australiano não possui grandes elevações. Algumas áreas são de formação mais recente, como a porção leste do país, onde se destaca a Grande Cordilheira ou Cordilheira Australiana, cuja altitude é de 2228 metros. Nela se localizam os Montes Nevados.

Veja também: Qual a diferença entre intemperismo e erosão?

  • Hidrografia da Austrália

A hidrografia da Austrália é marcada pela presença de lagos e rios intermitentes. Sua escassa rede de drenagem faz com que seja considerado um dos países habitados mais secos do planeta. Os rios principais são Darling e Murray, e o Garnpung é o maior lago natural do país.

  • Clima da Austrália

O regime hídrico da Austrália é consequência direta do clima, quente e seco na maior parte do país. O índice pluviométrico geral é baixo, com ocorrência de monções isoladas no noroeste do país e temperaturas mais amenas que se concentram no extremo sul e sudeste. Os grandes desertos do platô ocidental influenciam a distribuição climática no país, sendo o Grande Deserto Arenoso e o Deserto de Vitória os dois maiores. Juntos, cobrem uma área de 8% do território australiano.

  • Fauna e flora da Austrália

Família de cangurus, espécie animal que compõe a rica fauna australiana.
Família de cangurus, espécie animal que compõe a rica fauna australiana.

Os solos australianos, no geral, são pobres em nutrientes. A costa sudeste concentra solos de maior fertilidade, totalizando 6% do território, onde são desenvolvidas as atividades agropecuárias. Apesar das condições adversas, a Austrália possui uma das maiores biodiversidades do planeta, contando com grande número de espécies de animais e plantas endógenas, isto é, que têm ocorrência apenas naquele território.

A vegetação pode variar de florestas temperadas a savanas. A fauna é composta por mais de 1600 espécies de animais, sendo os marsupiais, como cangurus, coalas e vombates, os animais mais conhecidos e característicos ao país.

Mapa da Austrália

A Austrália está localizada abaixo da Linha do Equador, portanto, no Hemisfério Sul. Com relação ao Meridiano de Greenwich, o país localiza-se no Hemisfério Oriental. O território australiano é atravessado pelo Trópico de Capricórnio e banhado pelos oceanos Índico e Pacífico.

Mapa político da Austrália.
Mapa político da Austrália.

A Austrália divide-se em seis estados e dois territórios, entre os quais está o Território da Capital Australiana, na região sudeste, onde se localiza a cidade de Camberra, capital do país.

Demografia da Austrália

A população da Austrália é de 25.649.985 pessoas, de acordo com levantamento do Escritório de Estatísticas da Austrália em março de 2020, e sua densidade demográfica é uma das mais baixas do mundo, com 3,3 habitantes por quilômetro quadrado. O crescimento anual entre 2019 e 2020 foi de 1,4%, do qual pouco mais de um terço correspondeu ao crescimento natural, calculado pela diferença entre o número de nascimentos e de falecimentos. O restante deveu-se à chegada de imigrantes ao país, um valor absoluto de 78.500 pessoas.

Porto de Sydney, a cidade mais populosa da Austrália.
Porto de Sydney, a cidade mais populosa da Austrália.

Nova Gales do Sul é o estado mais populoso da Austrália, concentrando mais de 8 milhões de pessoas. Por sua vez, Victoria, com 6,6 milhões de habitantes, foi o estado que teve maior taxa de crescimento entre 2019 e 2020 devido à chegada de imigrantes, superando a taxa nacional. O Território do Norte foi o único a apresentar queda na sua população, causada pela migração interna entre estados e territórios australianos.

Entre as cidades mais populosas, estão:

  • Sydney

  • Melbourne

  • Brisbane

A capital Camberra ficou em 7º lugar, com 367.752 habitantes. Ressalta-se ainda que a Austrália é um país urbanizado, com mais de 86% de sua população vivendo nas cidades.

Acesse também: Megalópoles e megacidades – o que são e características

Economia da Austrália

A economia da Austrália é uma das mais desenvolvidas do mundo, descrita pelas entidades governamentais do país como a mais estável e diversa. Nas últimas décadas, o seu crescimento interno variou de 3,6% a 2,9%, de acordo com dados do Banco Mundial. Em 2019, a economia recuou e cresceu apenas 1,8% ao ano.

Segundo o governo australiano, o país é líder em cinco setores:

O setor de serviços é responsável pela maior parcela do PIB do país, respondendo por cerca de 60% do total.

A agropecuária, praticada com elevado grau de modernidade técnica, contribui com 2% do PIB. Desenvolve-se principalmente nas terras férteis da região sudeste. Destacam-se o cultivo de trigo e o rebanho caprino para a produção de lã, da qual é o principal país produtor.

A Austrália produz ainda algodão, arroz, frutas, cana-de-açúcar, milho, soja e grãos no geral, ganhando cada vez mais espaço na exportação dessa matéria-prima. Rica em recursos naturais, a mineração é também uma das principais atividades econômicas do país, tendo como produtos o carvão, minério de ferro, bauxita, ouro e cobre.

Os principais parceiros comerciais da Austrália localizam-se no continente asiático, sendo eles a China, o Japão, a Coreia do Sul e a Índia. Fora do continente asiático, destacam-se os Estados Unidos. No caminho contrário, as importações australianas vêm sobretudo da China, Estados Unidos, Japão, Alemanha e Tailândia.

Infraestrutura da Austrália

A Austrália é um país urbano e com cidades em constante expansão, sobretudo por conta da migração. Apenas Sydney e Melbourne concentram mais de 10 milhões de habitantes. Comparativamente a outros países, a Austrália oferece excelentes condições de vida e bem-estar para a sua população, o que se deve principalmente ao planejamento urbano e à condição da infraestrutura nas cidades, com redes modernas e eficientes de transporte, sistemas de segurança, redes de fornecimento de energia e saneamento básico de qualidade.

Não obstante, o incremento das vias urbanas, dos portos e aeroportos e outros meios de conexão entre pessoas e localidades têm sido uma das preocupações recentes do governo australiano.

Diante da crescente demanda tanto dos cidadãos quanto das indústrias, a Austrália pretende investir 100 bilhões de dólares nos próximos 10 anos em projetos de infraestrutura, visando à maior eficiência espacial e econômica em escalas local, regional e global e ainda aumentando a qualidade de vida da população.

Cultura da Austrália

A Austrália possui um arcabouço cultural vasto e misto, constituindo uma identidade particular que é fruto do grande número de imigrantes de origens diversas que fizeram daquele país o seu lar. Em 2019, mais de 7 milhões de pessoas que viviam na Austrália eram imigrantes, cerca de 25% da população total. Inglaterra, China, Índia, Nova Zelândia e Filipinas são os principais países de origem.

Bandeira aborígene, representando os povos originários da Austrália.
Bandeira aborígene, representando os povos originários da Austrália.

Muitas das tradições cultuais australianas são originárias da sua população nativa, conhecida pelo nome de aborígenes. Estima-se que a sua presença no território australiano data de 60 mil anos antes do processo de colonização do século XVIII. Embora a população aborígene e das Ilhas do Estreito de Torres, também descendentes dos povos originários, seja bem menor hoje, sua cultura e seus costumes desempenham um papel crucial na definição da cultura da Austrália, como nas artes plásticas, na música, na dança, na moda e na literatura.

Governo da Austrália

A Austrália é uma monarquia constitucional federal, com a Rainha Elizabeth II como figura de autoridade máxima, sendo representada localmente por governadores-gerais federais e estaduais. O país é igualmente descrito como democracia parlamentar. O poder na Austrália fica dividido entre um governo central e os territórios e estados.

O governo é estruturado em três poderes: Executivo, Legislativo e Judiciário. Nem todas as leis da Comunidade da Austrália podem ser aplicadas nos estados e territórios, uma vez que esses possuem autonomia para a criação das suas próprias leis sobre questões fora do escopo da seção 51 da Constituição, a qual estabelece normas para a criação de leis responsáveis pela paz, ordem e bom governo da Comunidade Australiana.

História da Austrália

Anteriormente à chegada dos colonizadores, a Austrália possuía enorme população de povos originários que recebem a denominação de aborígenes. Estima-se que esses indivíduos ali se instalaram há mais de 60 mil anos, alguns estimam até mesmo 80 mil anos.

A partir do século XVI, expedições vindas de vários lugares do mundo (China, Portugal, Espanha, Holanda) tentaram explorar aquela região. Suas incursões não chegaram a ultrapassar a faixa litorânea e ilhas do atual território marítimo australiano.

A colonização da Austrália aconteceu no século XVIII pela Inglaterra. Os primeiros britânicos que são descritos como “descobridores” das terras da Austrália vinham sob a liderança do capitão James Cook, em 1770. O primeiro assentamento foi feito 18 anos mais tarde, na Baía de Botany, na costa leste. Na década de 1850, o território australiano contava com seis colônias no total. A independência e criação de uma federação sob o nome de Comunidade da Austrália aconteceu no início do século XX, em 1901.

Grupo aborígene Yugambeh durante apresentação de dança em Queensland, na Austrália.
Grupo aborígene Yugambeh durante apresentação de dança em Queensland, na Austrália.

O processo de colonização foi feito às custas da população aborígene, marcado pelo massacre dessas comunidades e por tentativas de apagamento da sua cultura. Atualmente elas representam uma pequena parcela da população da Austrália (2,4%) e ainda sofrem com o preconceito e discriminação. Em 2008, o governo australiano pediu desculpas formais à população aborígene pela retirada forçada de crianças, inclusive bebês, das suas tribos entre 1869 e 1969. Essas crianças ficaram conhecidas como as “gerações roubadas”. Leis e políticas públicas vêm sendo instituídas em uma tentativa de proteger e preservar os descendentes e a cultura dos povos originários.

Perigos da Austrália

Muitos dos perigos da Austrália estão intrinsecamente ligados à natureza, mais especificamente ao tempo e variações climáticas e à sua vida animal. Devido ao clima seco, as intensas chuvas e tempestades de verão têm potencial para causar inundações e enchentes de grandes proporções nas áreas urbanas. A comum ocorrência de ciclones tropicais no país pode também deixar um rastro de destruição.

De maior ocorrência em períodos de seca, os incêndios florestais oferecem perigo tanto à população quanto à fauna e a flora locais, a exemplo do incêndio de 2019. A ocorrência de queimadas na Austrália tornou-se mais frequente nos últimos anos como consequência das alterações climáticas, que prolongaram os períodos de estiagem. A fumaça dos grandes incêndios florestais pode chegar à estratosfera, e suas partículas podem deslocar-se através dos movimentos de ar para outras regiões do mundo, chegando, por exemplo, até a América do Sul|1|.

Chegada de uma tempestade em Sydney, na Austrália.
Chegada de uma tempestade em Sydney, na Austrália.

Algumas espécies de animais encontradas na Austrália podem ser perigosas e até mesmo mortais para os seres humanos. Exemplos são:

  • a vespa-do-mar, uma espécie de água-viva venenosa cuja toxina é letal, sendo comum no norte da Austrália;

  • o tubarão-cabeça-chata, encontrado em rios, estuários e portos;

  • a cobra-marrom, encontrada em todo o país;

  • o crocodilo-de-água-salgada;

  • a aranha-de-teia-de-funil, muito pequena e extremamente venenosa.

Nota

|1| Fumaça de incêndios na Austrália deve dar a volta completa ao mundo, mostra Nasa. Para acessar, clique aqui.

Por: Paloma Guitarrara

Artigos relacionados

Papua Nova Guiné

Segundo maior país da Oceania em extensão territorial.

Ilhas Salomão

País formado por um conjunto de ilhas no Oceano Pacífico.

Tonga

Características geográficas desse país da Polinésia.

Nova Zelândia

Conheça as principais características da Nova Zelândia. Veja detalhes sobre a geografia, a demografia, a economia e a política desse país da Oceania.

Fiji

Conheça Fiji, pequeno país insular da Oceania. Saiba mais sobre as características geográficas que atraem muitos turistas para esse país e um pouco de sua história.

Os Aborígenes Australianos

A perseguição aos povos nativos da Austrália.