Horário de verão

O horário de verão corresponde, no Brasil, ao adiantamento da hora em alguns estados do território nacional, mudando a rotina de milhões pessoas.

O horário de verão é um sistema de alteração temporária da hora oficial de um país, estado ou região. Em geral, o objetivo é diminuir o consumo de energia elétrica através do maior aproveitamento da luz solar durante um período do ano, a fim também de poupar as fontes produtoras de energia e reduzir os gastos na produção e distribuição de eletricidade.

No Brasil, o horário de verão é adotado no terceiro domingo do mês de outubro, com duração até o terceiro domingo do mês de fevereiro. Nos anos em que esse domingo de fevereiro coincide com o Carnaval, o término do horário de verão é adiado para o domingo seguinte, tal qual ocorreu no ano de 2015, quando o terceiro domingo caiu no dia 15/02 e o Carnaval caiu no dia 17/02. Por esse motivo, nesse ano, os relógios foram novamente acertados somente no dia 22/02. Quando inicia o horário de verão, o tempo oficial é adiantado em uma hora.

O horário de verão foi inventado por Benjamim Franklin no ano de 1784 quando a luz elétrica sequer existia, porém, inicialmente, ele não foi utilizado por nenhum governo. Durante a Primeira Guerra Mundial, a escassez de recursos naturais durante o conflito e a dificuldade de obtenção de carvão mineral para gerar eletricidade obrigaram a Alemanha a buscar formas de poupar energia. Por esse motivo, os alemães foram os primeiros a adotar o horário de verão.

O Brasil, por sua vez, também utilizou a mesma estratégia na década de 1930, quando o país e também o mundo sofriam com a grande crise econômica do sistema capitalista. Assim, o então Governo Vargas utilizou um sistema em que parte do país adiantava os seus relógios em cinco horas para economizar energia elétrica. Essa medida anual tinha uma duração aproximada de cinco meses. Em 2008, o Governo Lula adequou a medida, estabelecendo o padrão de datas atual. Cada estado ou, até mesmo, alguns municípios podem decidir se acatam ou não a mudança de horário. Segundo dados oficiais, a economia do horário de verão varia entre 3,5% e 5% do consumo total do país.

Como foi possível perceber, o horário de verão possui a finalidade de diminuir os gastos com energia através do aproveitamento maior da luminosidade solar. Acontece que, na segunda metade do ano, principalmente em outubro, os dias começam a ficar gradativamente maiores e as noites menores, fenômeno chamado de solstício de verão e que encontra o seu ápice em 23 de dezembro, quando temos o maior dia e a menor noite. A ideia é adiantar o relógio para aproveitar mais essa luminosidade extra para que as pessoas, as empresas e os órgãos públicos liguem as lâmpadas durante um menor tempo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Outro fator importante do horário de verão é a redução ou divisão dos picos de consumo. No final do dia, geralmente, as empresas e as residências consomem mais energia, elevando a demanda por eletricidade. Com a mudança no tempo, as lâmpadas não ligadas representam um consumo menor nesse horário, diminuindo os riscos de sobrecarga do sistema de produção e distribuição de energia elétrica.

Nem todos os estados brasileiros, porém, adotam o horário de verão. Observe o mapa:

Mapa do horário brasileiro de verão
Mapa do horário brasileiro de verão

O principal motivo de os estados das regiões Norte e Nordeste não adotarem o horário de verão é porque a sua implantação é pouco eficaz em áreas equatoriais, ou seja, próximas à linha do Equador. Isso acontece porque, nessas áreas, a diferença entre os dias e as noites é muito pequena, pois os solstícios manifestam-se mais evidentemente nas áreas mais afastadas dessa linha imaginária. Assim sendo, na porção Norte e Nordeste do país, o horário de verão praticamente não apresenta efeitos, embora os estados do Tocantins e Bahia adotem a mudança eventualmente.

Existem muitas reclamações quanto ao horário de verão. Muitos possuem dificuldade em se adaptar a ter que dormir e acordar mais cedo, enquanto outras pessoas afirmam que a falta de infraestruturas sociais (como iluminação pública e segurança) afeta aqueles que passam a acordar de madrugada para trabalhar, quando ainda é escuro. Os defensores do horário de verão consideram que o esforço é necessário para preservar o nível das hidrelétricas e também para economizar dinheiro que, se em termos proporcionais não é muito, em números absolutos é bastante elevado, totalizando centenas de milhões de reais em economia.

Durante o horário de verão, os relógios são adiantados em uma hora.

Durante o horário de verão, os relógios são adiantados em uma hora.

Por: Rodolfo F. Alves Pena

Artigos relacionados

A Lua

A lua, O que é a Lua, A lua e a curiosidade humana, A distância da Lua em relação à Terra, O diâmetro da Lua, A massa da Lua, As características da Lua, Os movimentos realizados pela Lua, As fases da Lua.

Fusos Horários do Brasil

Você sabe quantos e quais são os fusos horários brasileiros? Leia e conheça cada um deles!

Fusos horários

Conheça o que são os fusos horários e como eles são utilizados.

Movimento de rotação

Movimento de rotação, O que é o movimento de rotação, Como ocorre o movimento de rotação, O que provoca o movimento de rotação, As características do movimento de rotação.

Movimento de translação

Movimento de translação, O que é o movimento de translação, Como ocorre o movimento de translação, O movimento de translação e a sucessão dos anos, O movimento de translação e as estações do ano.

Solstícios e equinócios

Solstícios e equinócios, planeta, Terra, Sol, movimento de translação, estações do ano, primavera, verão, outono, inverno, datas, norte, sul, hemisférios, luz.

Verão

Saiba mais sobre o verão. Entenda a ocorrência dessa estação do ano assim como do horário do verão, adotado em vários países do globo.

Zonas térmicas da Terra

Zonas térmicas da Terra, zonas climáticas, climas do mundo, localização, geográfica, luz solar, ano, planeta, Linha do Equador, Círculo Polar Ártico, superfície, Zona intertropical, Zonas temperadas, Zonas polares.