Probabilidade no Enem

A probabilidade é a área da matemática que estuda a chance de determinado evento ocorrer. Presente constantemente no meio científico e no dia a dia, para tomada de decisões, a probabilidade tem várias aplicações importantes em nossas vidas. Devido à importância desse conteúdo, ele é bastante recorrente no Enem, sendo cobrado em todas as provas dos últimos anos.

As questões do Enem exigem um grande cuidado com a interpretação, e, em específico, nas questões que abordam o tema probabilidade, são cobrados outros conteúdos como pré-requisitos, por exemplo:

Para se dar bem nas questões de probabilidade, é importante que se tenha uma boa base das definições inicias sobre o tema.

Leia também: Temas de Matemática que mais caem no Enem

Probabilidade é a área da matemática que estuda a chance de um evento ocorrer.
Probabilidade é a área da matemática que estuda a chance de um evento ocorrer.

Como probabilidade é cobrada no Enem?

As questões da prova do Enem são elaboradas pensando nas habilidades e competências que o exame espera que o aluno tenha desenvolvido. Essas habilidades e competências podem ser encontradas no documento oficial do Inep conhecido como Matriz Referência do Enem. O conteúdo de probabilidade sempre aparecerá na prova levando-se em consideração essa matriz, já que nela há habilidades específicas voltadas para ele. A probabilidade e a estatística são cobradas em questões envolvidas com a competência de área 7.

  • Competência de área 7 - Compreender o caráter aleatório e não determinístico dos fenômenos naturais e sociais e utilizar instrumentos adequados para medidas, determinação de amostras e cálculos de probabilidade para interpretar informações de variáveis apresentadas em uma distribuição estatística.

Dentro da competência de área 7, há quatro habilidades: H27, H28, H29 e H30. Somente a primeira é específica de estatística, e as habilidades que nos interessam aqui são as seguintes:

  • H28 - Resolver situação-problema que envolva conhecimentos de estatística e probabilidade.

  • H29 - Utilizar conhecimentos de estatística e probabilidade como recurso para a construção de argumentação.

  • H30 - Avaliar propostas de intervenção na realidade utilizando conhecimentos de estatística e probabilidade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Com o objetivo de cobrar qualquer umas das habilidades anteriores, as questões de probabilidade possuem variações altas em relação à profundidade dos conceitos cobrados nelas. As questões de probabilidade são consideradas, em sua maioria, como fáceis ou médias, sendo rara uma questão difícil, logo, são questões valiosas para o candidato devido à teoria de resposta ao item (TRI).

As questões que envolvem probabilidade exigem quase sempre que o candidato domine as definições básicas do tema. As questões costumam cobrar o cálculo da probabilidade de situações-problemas (podendo ser só a aplicação da fórmula da probabilidade) ou de situações que envolvem probabilidade da união, probabilidade da intersecção ou mesmo probabilidade condicional. No entanto, em questões que envolvem probabilidade condicional, não é necessário o domínio da fórmula de probabilidade condicional, basta analisar-se bem a situação e restringir-se o espaço amostral de acordo com o que se pede na questão.

Então, como preparo, reforce os conceitos básicos da probabilidade e a sua interpretação de problemas. Muitas vezes, mesmo sem que tenhamos visto a fundo os conceitos mais avançados da área, é possível resolver as questões utilizando somente suas noções básicas, o que faz com que o candidato não precise necessariamente decorar uma fórmula para cada um dos casos.

Veja também: Dicas de Matemática para o Enem

O que é probabilidade?

A probabilidade é a área da matemática que realiza o estudo da chance de um determinado evento aleatório ocorrer. Há muitos estudos científicos que usam a probabilidade para conseguir prever comportamentos e modelar situações sociais e econômicas. Os estudos da probabilidade em conjunto com a estatística são amplamente aplicados em eleições ou até mesmo para estudo da contaminação de COVID-19, entre outras situações.

Para se dar bem em probabilidade no Enem, é importante entender bem os conceitos iniciais e a forma de calcular-se a probabilidade. Os conceitos são estes:

  • Experimento aleatório: a probabilidade começa com o objetivo de estudar experimentos aleatórios. Um experimento aleatório é o que, se for realizado sempre nas mesmas condições, terá seu resultado imprevisível, ou seja, é impossível saber qual será seu resultado exato.

  • Espaço amostral: o espaço amostral de um experimento aleatório é o conjunto de todos os resultados possíveis. Ainda que não seja possível prever exatamente o que vai acontecer no experimento, pode-se prever quais são os resultados possíveis. Um exemplo clássico é um lançamento de um dado comum, não é possível saber qual será o resultado, mas existe o conjunto de resultados possíveis, que é o espaço amostral, conhecido também como universo, que, nesse caso, é igual ao conjunto U: {1, 2, 3, 4, 5, 6}.

  • Evento: conhecemos como evento qualquer subconjunto do espaço amostral. De forma mais direta, o evento é o conjunto de resultados que eu pretendo analisar no meu espaço amostral. Por exemplo, no lançamento de um dado, um possível evento é ter um número par como resultado, sendo assim, o conjunto seria A: {2, 4, 6}. Calcular a probabilidade é descobrir a chance de que um evento ocorra.

  • Fórmula da probabilidade: com o interesse em calcular a probabilidade de um determinado evento, dado um experimento aleatório, calculamo-la pela fórmula:

P(A) → probabilidade do evento A.

n(A) → número de elementos no conjunto A, tratado também como casos favoráveis, ou seja, é a quantidade de resultados favoráveis ao que queremos analisar.

n(U) → número de elementos no conjunto U (universo), tratado também como casos possíveis, ou seja, é a quantidade de resultados possíveis que o experimento aleatório pode ter.

  • Observações importantes sobre probabilidade

O valor da probabilidade pode ser representado por uma fração, um número decimal ou pela forma percentual:

  • A chance de um evento acontecer é sempre um número entre 0 e 100%.

  • Na forma decimal, a probabilidade será sempre entre 0 e 1.

Seja A um evento de probabilidade P(A), a probabilidade de seu evento complementar, ou seja, a chance do evento A não acontecer é calculada por: 1 – P(A), na forma decimal, ou 100% – P(A), na forma percentual.

Dados dois eventos, A e B, como eventos independentes, ou seja, o resultado de um deles não influência no resultado do outro:

Probabilidade da intersecção: a probabilidade de acontecer A e B é calculada por:

P (A∩B) = P (A) · P (B)

Probabilidade da união: a probabilidade de acontecer A ou B é calculada por:

P (AՍB) = P (A) + P (B) – P (A∩B)

Acesse também: Quatro conteúdos básicos de Matemática para o Enem

Questões sobre probabilidade no Enem

Questão 1 – (Enem) O diretor de um colégio leu numa revista que os pés das mulheres estavam aumentando. Há alguns anos, a média do tamanho dos calçados das mulheres era de 35,5 e, hoje, é de 37,0. Embora não fosse uma informação científica, ele ficou curioso e fez uma pesquisa com as funcionárias do seu colégio, obtendo o quadro a seguir:

Escolhendo uma funcionária ao acaso e sabendo que ela tem calçado maior que 36,0, a probabilidade de ela calçar 38,0 é:

A) 1/3

B) 1/5

C) 2/5

D) 5/7

E) 5/14

Resolução

Alternativa D

Sempre que falamos de questões do Enem, é necessário muita atenção, mas em probabilidade condicional, de forma específica, o mais importante é identificar bem quem é o seu espaço amostral, pois houve uma restrição desse espaço na questão. Não é necessário usar a fórmula da probabilidade condicional, desde que você consiga encontrar o novo espaço amostral após a restrição.

U: calçar mais que 36
n(U) = 3 + 10 + 1 = 14

A: calçar 38
n(A) = 10

Conhecendo o n(A) e n(U), agora basta calcular a probabilidade:

Questão 2 – (Enem 2015 – PPL) No próximo final de semana, um grupo de alunos participará de uma aula de campo. Em dias chuvosos, aulas de campo não podem ser realizadas. A ideia é que essa aula seja no sábado, mas, se estiver chovendo no sábado, a aula será adiada para o domingo. Segundo a meteorologia, a probabilidade de chover no sábado é de 30% e a de chover no domingo é de 25%. A probabilidade de que a aula de campo ocorra no domingo é de:

A) 5,0%
B) 7,5%
C) 22,5%
D) 30,0%
E) 75,0%

Resolução

Alternativa C.

Para que o grupo vá para a aula de campo no domingo, é necessário que chova no sábado e não chova no domingo. Sempre que temos o conectivo e em probabilidade, realizamos o produto entre a probabilidade de cada um desses eventos. Note também que são coisas totalmente independentes, pois chover ou não no sábado não influência na probabilidade de chover no domingo.

Dados os eventos A: chover sábado e B: não chover domingo, queremos que ambos aconteçam, então:

P (A∩B) = P (A) · P (B)

A chance de chover no sábado foi dada: P(A) = 30% = 0,3.

Para encontrar a chance de não chover no domingo, encontraremos a probabilidade complementar. Sabendo-se que a chance de chover domingo é 25%, então a chance de não chover é 100% – 25%, ou seja: P (B) = 75% = 0,75.

Sendo assim, a chance de que os alunos participem dessa aula no domingo é calculada por:

P (A∩B) = P (A) · P (B)

P (A∩B) = 0,3 · 0,75

P (A∩B) = 0,225 = 22,5%

Por: Raul Rodrigues de Oliveira

Artigos relacionados

3 macetes de Matemática para o Enem

Conheça três macetes de Matemática que te ajudarão na resolução das questões do Enem, facilitando e agilizando seus cálculos.

Análise combinatória no Enem

Saiba o que é análise combinatória, entenda como esse conteúdo é cobrado no Enem e veja questões de exames passados sobre o tema.

Cinco conteúdos de Matemática para ter sucesso no Enem

Obtenha sucesso no Enem conferindo os cinco conteúdos de Matemática mais recorrentes no exame!

Dicas de Matemática para o Enem

Clique aqui e confira algumas dicas importantes sobre a prova de Matemática do Enem e que podem te ajudar a chegar mais perto de um bom resultado.

Funções no Enem

Veja como o conteúdo de funções costuma ser cobrado no Enem. Observe a resolução de questões de provas anteriores sobre o tema e se prepare melhor para o exame.

Princípio fundamental da contagem

Entenda o que é o princípio fundamental da contagem e aprenda a utilizá-lo para resolver situações envolvendo contagem na área da análise combinatória.

Quatro conteúdos básicos de Matemática para o Enem

Veja os quatro conteúdos básicos que certamente cairão no Enem e confira indicações de estudo para não se dar mal no exame!

Temas de matemática que mais caem no Enem

Clique aqui e conheça quais são os temas que mais caem na prova de matemática do Enem. Veja também quais são os conteúdos que merecem uma maior dedicação!

Três erros comuns na regra de três

Clique para ver os três erros mais comuns cometidos na regra de três e a maneira de resolver exercícios sem cometer esses deslizes.