A literatura como arte

Fazê-lo(a) compactuar  com as intenções a que nos prestamos diante da criação de um reservatório artístico como este é tão somente propiciar a estreita familiaridade com alguns dos nobres representantes do cenário de que se compôs a nossa literatura, bem como aquela considerada universal. Assim, para não deixá-los perdidos na memória, enlevemo-nos com os encantamentos expressos nas palavras do imortal Carlos Drummond de Andrade, fragmentos esses retratados na “Procura da poesia”:

[...]
Penetra surdamente no reino das palavras.
Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
Estão paralisados, mas não há desespero,
há calma e frescura na superfície intata.
Ei-los sós e mudos, em estado de dicionário.
Convive com teus poemas, antes de escrevê-los.
Tem paciência se obscuros. Calma, se te provocam.
Espera que cada um se realize e consume
com seu poder de palavra
e seu poder de silêncio.

[...]

Por meio delas, achamo-nos no direito de reconhecer que as palavras estão realmente à nossa volta, livre, soltas, porém, ainda em estado de dicionário. Mas, como afirma o próprio Drummond, ao longo de toda a extensão do poema em referência, todos nós temos a habilidade de apresentarmos a chave e darmos asas aos nossos sentimentos, darmos vazão à nossa capacidade imaginativa e fazermos delas (as palavras) nossa mais bela expressão da própria alma. Por isso, caro(a) usuário(a),  desejamos fazer com que entenda que a literatura representa uma arte cuja matéria-prima se resguarda na própria palavra, palavra essa uma vez adornada, trabalhada, impregnada de intenções, de recursos múltiplos, de figuratividade plena.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Assim, pautados nessas perspectivas, acreditamos que daremos conta de que, ao final, conscientize-se de que o reconhecimento de todos os aspectos, sejam esses formais (ligados ao plano da estética) ou discursivos (ligados ao plano das ideias), torna-se imprescindível para que reconheça o verdadeiro valor da arte literária propriamente dita, uma arte que se perpetua tempo afora, contemplando gerações e gerações de leitores. Dessa forma, não deixe de aproveitar essa imperdível oportunidade proporcionada somente para você, nosso(a) maior  contemplado(a). Navegue e permita se encantar com toda a magia de que se impregnam as palavras trabalhadas por meio dessa linguagem, única, ímpar, envolvente: a literária.



Videoaula relacionada:

A literatura se concebe como arte, a arte da palavra

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos de A literatura como arte

A intertextualidade presente na arte literária

Aprimore seus conhecimentos em relação a esse fato!

A Paráfrase - Uma recriação textual

Recriar um texto implica no aperfeiçoamento da escrita!

Autor X Narrador

Autor x narrador se trata de uma relação em que há diferença entre ambos.

Cinco músicas sobre o amor de mãe

O maior amor do mundo: Conheça cinco músicas sobre o amor de mãe.

Classificações das rimas pela escolha das palavras

A escolha das palavras faz com que as rimas adquiram as seguintes classificações: rimas pobres, ricas e raras. Clique e confira muito mais acerca desse assunto!

Dez haicais de Paulo Leminski

Contemple dez haicais de Paulo Leminski e saiba mais sobre essa forma poética de origem japonesa.

Dia Nacional do Livro Infantil

Comemora-se no dia 18 de abril o Dia Nacional do Livro Infantil. Conheça aqui grandes autores que fazem com que essa data se perpetue cada vez mais!

Elementos da poesia

A musicalidade é uma das características da poesia, além de ser demarcada pela presença de alguns elementos. Atenha-se a alguns deles aqui!

Estrela da vida inteira: cinco poemas de Manuel Bandeira

Entre o moderno e o clássico: Conheça a beleza e o lirismo em cinco poemas de Manuel Bandeira.

Foco narrativo

O foco narrativo se revela como a perspectiva por meio da qual o narrador revela os acontecimentos.

Gêneros literários

Conheça-os, estabelecendo familiaridade com suas principais características!

Haicai

O haicai é um poema de origem japonesa cuja temática é representada pelos elementos da natureza.

Linguagem literária e não literária

Conheça as diferenças existentes entre a linguagem literária e a não literária!

Literatura de Cordel

Literatura de Cordel: um convite ao inusitado. Conheça mais!

Metalinguagem na poesia

A procura da poesia: Saiba mais sobre a metalinguagem presente em cinco poemas da língua portuguesa!

Métrica: como contar as sílabas poéticas?

Saiba como contar as sílabas poéticas de um verso e aprenda como esse recurso traz harmonia à escrita dos poemas.

Modalidades de rimas segundo o tipo de som

Segundo o tipo de som utilizado, as rimas apresentam modalidades distintas. Confira-as aqui!

Monteiro Lobato e a literatura infantil

Monteiro Lobato foi um escritor pré-modernista que também se dedicou à literatura infantil. Conheça um pouco mais sobre esse nobre representante de nossas letras!

Mulheres e Literatura

Lugar de mulher é na Literatura! Saiba mais sobre a relação mulheres e Literatura.

O essencial de Mario Quintana

A moderna poesia brasileira: Clique e conheça o essencial de Mario Quintana.

O eu lírico

Linguagem e Literatura: Conheça o eu lírico, a voz do discurso nos textos literários.

O eu poético e o autor

O eu poético e o autor são elementos diferentes, portanto não podem ser confundidos.

Poema, poesia e soneto

Você sabe quais são as diferenças entre poema, poesia e soneto? Clique e saiba mais!

Poesia de Mia Couto

O inventor de palavras: Clique e encante-se com a poesia de Mia Couto, um dos maiores nomes da literatura contemporânea.

Refrão

O refrão se caracteriza como um verso ou agrupamento de versos que se repete ao final de cada estrofe.

Verossimilhança

Verossimilhança não se refere à verdade propriamente dita, mas sim a uma aproximação com a realidade.

Verso e estrofe - noções conceituais

“Mergulhe” no universo literário e descubra todos os encantos que ele tem a nos proporcionar!