Nomenclatura de alcanos

Resumo das regras a serem obedecidas para a nomenclatura de Alcanos
Resumo das regras a serem obedecidas para a nomenclatura de Alcanos

*Explicando detalhadamente:

Segundo as normas estabelecidas pela IUPAC (União Internacional da Química Pura e Aplicada), a nomenclatura dos alcanos deve seguir as seguintes regras explicitadas abaixo:

a)      Alcanos de cadeia normal (não ramificada)

Tabela da regra de nomenclatura de alcanos
Tabela da regra de nomenclatura de alcanos

Lembrando que os prefixos do número de carbono são dados por:

1 C = met
2 C = et
3 C = prop
4 C = but
5 C = pent
6 C = hex
7 C = hept
8 C= oct
9 C = non
10 C = dec

Obs.: Se o composto for alicíclico, usa-se o pronome ciclo.

Exemplos:

Nomenclatura de alguns alcanos não ramificados

 

b)      Alcanos de cadeia ramificada:

Neste caso é necessário primeiro identificar qual é a cadeia principal e numerá-la, indicando de quais carbonos saem as ramificações.

*Nomenclatura dos radicais:

Uma vez escolhida a cadeia principal, as cadeias restantes são ramificações.

Os nomes das ramificações vêm antes do nome da cadeia principal e devem indicar o número do carbono da cadeia principal à qual a ramificação está ligada. As ramificações devem vir em ordem alfabética.

As ramificações são formadas apenas de carbono e hidrogênio, portanto, são hidrocarbonetos. Assim, a nomenclatura da ramificação é o prefixo do hidrocarboneto (no caso, do alcano) correspondente, seguido pelo prefixo il ou ila. Por exemplo:

H3C_  → metil ou metila (derivado do metano)
H3C_  CH2__ → etil
H3C_  CH2__CH2_ → propil

Deve-se levar em consideração o tipo de carbono. Se o carbono que possui a valência livre for:

Primário: pronome iso-
Secundário: pronome sec- ou t-
Terciário: pronome terc- ou t-

Exemplos:

Nomenclatura de radicais

Outro ponto a ser lembrado é que depois de citar os nomes das ramificações, a última deve vir ligada com o nome da cadeia, exceto nos casos em que se iniciar pela letra h.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

*Para a escolha da cadeia principal algumas regras devem ser seguidas:

1ª) A cadeia principal deve conter a maior quantidade de carbonos possível. No exemplo abaixo, a cadeia principal é a destacada em vermelho, pois é a que possui a maior quantidade de carbonos; as outras numerações demonstradas “perdem”.

Escolha da cadeia principal

  A primeira é a cadeia principal, assim o nome deste composto é 3-metil-heptano.

2ª) Se houver empate de possibilidades de cadeia principal, ou seja, há mais de uma possibilidade com a mesma quantidade de carbono, deve-se escolher a cadeia que tiver maior número de ramificações;

Escolha da cadeia principal com mais de uma possibilidade

Neste caso, a cadeia principal é a destacada em vermelho, por ela possuir mais ramificações (três no total) do que a segunda (apenas duas). Seu nome, portanto, é 3-etil-2,4-metilpentano.

3ª) A numeração deve seguir a regra dos menores números, ou seja, o número dos carbonos que indicam as ramificações deve ser o menor possível. Assim, deve-se começar a numerar a cadeia no carbono mais próximo à ramificação.

Escolha da numeração correta da cadeia carbônica principal.

No exemplo acima, o primeiro caso está correto, pois a ramificação está saindo do carbono de número 2, enquanto que no segundo caso o número é maior (3). Sua nomenclatura fica então da seguinte forma: 2-metilbutano.

4ª) No caso de cadeias mistas (onde temos pelo menos uma cadeia fechada ou aromática e uma parte aberta), a cadeia fechada é considerada a cadeia principal.

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos relacionados

Alcadienos ou Dienos

Alcadienos ou dienos são hidrocarbonetos alifáticos insaturados por duas duplas ligações.

Alcanos

Compostos orgânicos com simples ligações entre átomos de carbono.

Alcenos

Os alcenos possuem uma dupla ligação entre dois átomos de carbono.

Alcinos

Os alcinos são hidrocarbonetos com grande aplicação no mercado. Confira!

Características e Propriedades dos hidrocarbonetos

São descritas algumas propriedades dos hidrocarbonetos como polaridade, ponto de fusão e ebulição, densidade e estados físicos.

Ciclanos ou Cicloalcanos

Conheça o grupo funcional dos ciclanos, sua fórmula geral, a nomenclatura de seus compostos ramificados e não ramificados, suas fontes de obtenção e formas de aplicação.

Grupos Orgânicos Substituintes e Radicais

Conheça os Grupos Orgânicos Substituintes e radicais

Hidrocarbonetos Aromáticos e sua Nomenclatura

Hidrocarbonetos aromáticos são compostos orgânicos que possuem em sua molécula um ou mais anéis benzênicos.

Naftalina

Porque a naftalina é eficaz para repelir traças?

Nomenclatura das aminas

Aprenda as regras de nomenclatura das aminas, tanto oficial como usual.

Nomenclatura de cadeias ramificadas

Aprenda a realizar a nomenclatura de cadeias ramificadas e entenda o que significam alguns prefixos usados nos radicais, como iso, sec, terc e neo.

Nomenclatura de hidrocarbonetos cíclicos

Aprenda a realizar a nomenclatura de hidrocarbonetos cíclicos (cicloalcanos e cicloalcenos) normais e ramificados.

Nomenclatura dos Alcinos

A nomenclatura dos alcinos obedece às regras da União Internacional de Química Pura e Aplicada.

Nomenclatura dos aldeídos

Veja como é feita a nomenclatura usual dos aldeídos e também a nomenclatura que segue as regras estabelecidas pela IUPAC.

Nomenclatura dos compostos de função mista

Aprenda a nomear corretamente os compostos de função mista, sabendo escolher qual será a função principal e qual é a ordem de prioridade entre os grupos funcionais.

Nomenclatura dos álcoois

Aprenda a realizar a nomenclatura dos álcoois com ou sem a presença de ramificações e insaturações.

Nomenclatura dos ésteres

Veja como é fácil realizar a nomenclatura dos ésteres baseando-se no nome do ácido carboxílico de origem.

Nomenclatura usual dos álcoois

Conheça a nomenclatura usual dos álcoois mais usada no cotidiano, bem como a nomenclatura de Kolbe, que também não é a nomenclatura oficial deles.

Os Hidrocarbonetos e suas subdivisões

Hidrocarbonetos são compostos formados exclusivamente por carbono e hidrogênio (C e H). Seguem a fórmula geral CxHy e em sua nomenclatura utiliza-se o sufixo o.

Reação de redução de álcoois

Clique e conheça como ocorre e quais são os produtos da reação de redução de álcoois!