Rio Branco

Rio Branco é a capital do Acre, localizada na região Norte do Brasil. Com clima Equatorial, a principal fonte econômica da cidade é o extrativismo vegetal.

Bandeira de Rio Branco.
Bandeira de Rio Branco.

Rio Branco é uma cidade localizada no Norte do Brasil. É a capital do Acre e uma das localidades que está em fuso horário bem diferente do restante do Brasil. Devido à localização, a capital acreana possui uma diferença de duas horas a menos em relação à capital federal, Brasília.

Leia também: Quais são as capitais dos estados brasileiros?

Resumo sobre Rio Branco

  • Rio Branco é a capital do Acre, estado localizado na região Norte do Brasil.

  • Sua fundação data do século XIX, com a criação de seringais para a exploração do látex na Amazônia.

  • A economia da cidade é baseada no extrativismo, na agricultura, no comércio e nos serviços, com baixo nível de desenvolvimento industrial.

  • A cidade concentra os principais serviços do estado, como educação, transporte e infraestrutura urbana.

  • Possui clima Equatorial úmido e floresta tropical em seu território.

  • O rio Acre divide a cidade, sendo essencial para a população rio-branquense.

Dados gerais de Rio Branco

  • Gentílico: rio-branquense

Geografia

  • Área total: 8.835,154 km²

  • Altitude: 152 m acima do nível do mar

  • Fuso horário: GMT -5

  • População total: 413.418 pessoas (estimativa IBGE, 2020)

  • Densidade demográfica: 38,03 hab/km² (IBGE, 2010)

  • Clima: Equatorial úmido, com temperaturas elevadas o ano todo

Histórico

  • Fundação: 28 de dezembro de 1882

Localização

  • País: Brasil

  • Unidade federativa: Acre (AC)

  • Região intermediária: Rio Branco

  • Região imediata: Rio Branco

  • Região metropolitana: não possui.

  • Municípios limítrofes: Bujari, Sena Madureira, Brasiléia, Xapuri, Capixaba, Senador Guiomard e Porto Acre

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Geografia de Rio Branco

A cidade de Rio Branco está localizada no Norte do Brasil, no estado do Acre, sendo a capital desse estado. Faz divisa com sete municípios: Bujari, Sena Madureira, Brasiléia, Xapuri, Capixaba, Senador Guiomard e Porto Acre. Essa localização faz com que Rio Branco seja a única capital brasileira que possui duas horas a menos em relação à capital federal.

É uma cidade cortada pelo rio Acre, um dos inúmeros afluentes do rio Amazonas e principal fonte de abastecimento para a população rio-branquense. Ele divide a cidade em duas partes, Primeiro e Segundo distritos.

Foto aérea do rio Acre em Rio Branco.
Rio Acre em Rio Branco, capital do Acre.

O estado do Acre faz parte da chamada Amazônia Legal. Com isso, Rio Branco possui em grande parte de seu território a presença da Floresta Amazônica, bioma conhecido por árvores de médio e alto porte, além de grande biodiversidade.

O clima é predominantemente Equatorial, com temperaturas médias que variam entre 20 ºC e 25 ºC durante o ano todo. Devido à proximidade com a Linha do Equador e a exuberante vegetação, as chuvas são frequentes, com índices pluviométricos que podem chegar a 2000 mm.

Veja também: Qual a diferença entre tempo e clima?

História de Rio Branco

No século XIX, em 1882, os irmãos Leite navegavam pelas margens do rio Acre em busca e novos recursos e exploração dos seringais. Por meio dessa expedição, Neutel Maia, no dia 28 de dezembro daquele ano, funda o Seringal Empresa, na margem direita do rio, um povoado em que os habitantes ficariam a cargo da exploração do látex naquela região.

Posteriormente, Maia fundou outro povoado na margem esquerda, conhecido como Empresa Nova. Esses povoados presenciaram os conflitos que envolveram brasileiros e bolivianos pela posse do território do Acre, no fim do século XIX e início do século XX.

Com a assinatura do Tratado de Petrópolis e o fim da Revolução Acriana (1889-1903), o território do Acre foi anexado ao território brasileiro, e os povoados fundados no século XIX, elevados à categoria de vila de Rio Branco, sendo a sede do departamento do Alto Acre.

Entre 1903 e 1912, a cidade de Rio Branco teve oscilações em seu nome, ora com o nome atual, em homenagem ao Barão de Rio Branco, ora com o nome de Penápolis, em homenagem a Afonso Pena, presidente do Brasil na época.

Em 1912, o Decreto Federal 9831, de 23 de outubro daquele ano, eleva a então vila à cidade de Rio Branco, futura capital do estado do Acre.

Economia de Rio Branco

A economia de Rio Branco baseia-se nos setores primário e terciário, uma vez que o desenvolvimento industrial em todo o Acre é ínfimo. Dessa forma, no setor primário podemos destacar o extrativismo vegetal, com a coleta de castanhas, exploração de madeireiras e do látex.

Ainda no setor primário, a agricultura vem ganhando força na cidade, em especial na produção de soja e cana-de-açúcar. Contudo, grande parte da prática agrícola é baseada na agricultura de subsistência. A piscicultura é bastante significativa na região devido aos aproveitamentos dos recursos hídricos.

A capital do estado concentra grande parte do setor de comércio e serviços do estado, sendo o principal centro comercial do Acre. Como contribuição essencial à economia acreana, a cidade recebe a maior festa do agronegócio do estado, a ExpoAcre, que, em 2019, movimentou mais de 74 milhões de reais em negócios relacionados ao setor.

Veja também: Qual é o PIB do Brasil?

Demografia de Rio Branco

A população rio-branquense está estimada em mais de 410 mil pessoas, segundo dados de 2020 do IBGE. Isso é quase a metade da população de todo estado, que possui, aproximadamente, 895 mil pessoas. A cidade concentra esse contingente populacional devido a sua história, pois ela foi o primeiro núcleo urbano do território acreano, além de questões políticas, abrigando a sede do governo estadual.

Em 2010, o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal de Rio Branco era 0,727, um número baixo se comparado com as outras capitais brasileiras, como Brasília (0,824) e Goiânia (0,799).

Há um leve predomínio de mulheres, que correspondem a 51,3% da população, enquanto 48,7% correspondem à população masculina.

A população, em geral, foi formada por nordestinos, indígenas e europeus, mostrando forte miscigenação na cidade. Grande parte dessa população é parda (66%), seguida de brancos (26%), negros (5,5%), amarelos (2%) e indígenas (0,5%).

A renda per capita da cidade, em 2018, era de R$22.287,70, a segunda maior do estado, atrás apenas de Epitaciolândia.

Governo de Rio Branco

O governo rio-branquense é exercido pelo prefeito do município, chefe do Executivo municipal, eleito por eleições periódicas realizadas de quatro em quatro anos. A sede do governo da cidade encontra-se em um prédio no Centro.

Além do prefeito, 17 vereadores eleitos periodicamente também participam do comando executivo municipal, com o objetivo de fiscalizar o trabalho do prefeito.

Infraestrutura de Rio Branco

Rio Branco é a principal cidade do Acre, concentrando os principais serviços administrativos, educacionais e de saúde do estado. Contudo, a cidade possui baixo nível de desenvolvimento sanitário. Menos de 60% da população rio-branquense possuem acesso a saneamento básico, segundo dados do IBGE.

O índice de urbanização é de 92,5%, taxa considerada alta se compararmos com a média nacional, que foi de 84,4% em 2010, data do último recenseamento.

Em Rio Branco está localizado o maior aeroporto do Acre, o Aeroporto Internacional de Rio Branco, que possui voos para vários estados brasileiros e países fronteiriços, como Peru e Bolívia. Devido às grandes dificuldades logísticas no Acre e região, esse aeroporto é fundamental para o desenvolvimento não só da cidade, mas do estado, tornando-se um elo fundamental na integração regional, nacional e internacional.

A principal universidade do Acre está na cidade de Rio Branco, a Universidade Federal do Acre, centro de Ensino Superior que atende todo o estado.

O deslocamento urbano é feito em rodovias e hidrovias, com destaque para o rio Acre, bastante utilizado como transporte municipal. As rodovias BR-364 e BR-317 cruzam a capital acreana. A primeira é responsável pela conexão com o sudeste brasileiro. Já a segunda é conhecida como Estrada do Pacífico, ligando Acre ao litoral sul do Peru.

Cultura de Rio Branco

A capital do Acre é conhecida por defender a natureza e o turismo ecológico. Muitos atrativos turísticos revelam essa defesa, como a Casa dos Povos da Floresta, que abriga a história dos povos indígenas regionais, ribeirinhos e seringueiros, além de exposições de artesanato dos povos amazônicos. A Casa está localizada no Parque da Maternidade, no centro da cidade.

A diversidade étnica devido às migrações ocorridas durante os ciclos da borracha na Amazônia associada à grande representatividade indígena na região fazem da cultura de Rio Branco uma mistura de aspectos nordestinos e nativos, valorizando o local e o regional.

Palácio Rio Branco.
Palácio Rio Branco.

Há na cidade locais que resgatam a história do povo rio-branquense bem como quem por ali passou para contribuir com a construção e o desenvolvimento da cidade. Podemos citar o Museu da Borracha, o Palácio Rio Branco, o Mercado Velho e a Gameleira, árvore considerada o marco zero da fundação da cidade. Todos esses locais trazem consigo um pedaço da cultura e história de Rio Branco.

Divisão Geográfica de Rio Branco

A prefeitura da cidade de Rio Branco divide-a em sete áreas denominadas regionais, enumeradas de um a sete. Cinco delas estão localizadas no Primeiro Distrito e duas no Segundo Distrito.

Somadas, as sete regiões possuem mais de 100 bairros, sendo o bairro Sobral o maior e mais populoso da cidade.

Por: Átila Matias

Artigos relacionados

Belém

Conheça aspectos gerais de Belém. Aprenda sobre a geografia e a história da cidade. Entenda sua economia e cultura.

Brasília

Clique aqui e aprenda um pouco mais sobre a geografia de Brasília! Conheça os principais aspectos da capital federal, que foi fundada em 21 de abril de 1960.

Campo Grande

Conheça aspectos gerais de Campo Grande. Aprenda sobre sua geografia e história. Entenda a economia e a cultura da capital do Mato Grosso do Sul.

Capitais do Brasil

Veja tabelas das capitais do Brasil. Descubra quais são as maiores e as mais ricas capitais brasileiras. Saiba quais cidades já foram as capitais brasileiras.

Cidade de São Paulo

Conheça as características da cidade de São Paulo. Saiba mais sobre a sua história e a sua importância para o Brasil. Veja também seus aspectos populacionais e culturais.

Fortaleza

Conheça aspectos gerais de Fortaleza. Aprenda sobre a geografia e a história de Fortaleza. Entenda a economia e a cultura de Fortaleza.

Goiânia

Confira aspectos gerais de Goiânia, além de aprender sobre a geografia e a história da capital de Goiás.

Macapá

Conheça aspectos gerais de Macapá. Aprenda sobre a geografia e a história de Macapá. Entenda a economia e a cultura de Macapá.

Manaus

Conheça aspectos gerais de Manaus. Aprenda sobre a geografia e a história de Manaus. Entenda a economia e a cultura de Manaus.

Polígono das Secas

Clique aqui e descubra o que é o Polígono das Secas e quais são suas características. Veja também quais estados brasileiros fazem parte dessa região.

Problemas urbanos

Entenda o que (e quais) são problemas urbanos. Saiba as principais causas dos problemas urbanos. Aprenda possíveis soluções para problemas urbanos.

Salvador

Conheça aspectos gerais de Salvador. Aprenda sobre a geografia e a história de Salvador. Entenda a economia e a cultura de Salvador.

São Luís

Conheça aspectos gerais de São Luís. Aprenda sobre a geografia e a história dessa cidade, bem como sobre a economia e a cultura.

Vitória

Conheça aspectos gerais de Vitória. Aprenda sobre a geografia e a história dessa cidade, bem como entenda sua economia e a cultura.