Migração

Migração faz referência a todo tipo de movimentação de pessoas indo de uma localidade para a outra. Os movimentos migratórios, como são conhecidos, podem acontecer por qualquer razão que leve algo ou alguém a sair de um local e ir a outro, como empregos, estudos, viagens, reuniões, compras, refúgios, entre outras situações similares.

Leia também: Causas e consequências da imigração haitiana no Brasil

O que é migração?

A migração, em si, é o ato de locomover-se de um local para o outro. Parece simples, mas os movimentos migratórios acontecem por diferentes razões e em vários níveis, desde a ida ao supermercado ou escola até a mudança definitiva de um país.

O ato de deslocar-se de um local ao outro já é uma migração.
O ato de deslocar-se de um local ao outro já é uma migração.

A ida a um local já é um ato de migração. O movimento cotidiano que fazemos dentro de nossas cidades já caracteriza uma migração, pois estamos nos locomovendo internamente. Com isso, o ato de migrar pode ser caracterizado como o simples movimento cotidiano ou mesmo como as complexas viagens internacionais. Em ambas situações, as pessoas estão migrando.

Contudo, o ato de migrar não é restrito aos seres humanos. Os animais (aves, peixes, mamíferos) também migram, principalmente durante as estações mais extremas, como o inverno, em busca de abrigo e comida.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por que ocorre a migração?

Em linhas gerais, as migrações podem acontecer por vários motivos e nas mais diferentes escalas de tempo. Desde os tempos antigos, o ser humano sempre migrou, buscando novos territórios, novas perspectivas. Dessa forma, a migração está presente em nossa jornada, sendo exercida diariamente.

Migração de animais.
Migração de animais.

As migrações são excelentes para o intercâmbio cultural entre as populações, além de serem facilitadoras do processo de conexão entre as localidades, desde bairros até grandes nações. Nas últimas décadas, com a intensificação da globalização, as migrações ganharam mais importância, pois são feitas de forma mais ágil com os modernos e velozes meios de transporte (aviões, navios, trens-balas).

Entretanto, essa intensidade migratória trouxe consigo um aumento nos casos de xenofobia — a aversão ao que é estrangeiro —, promovendo ondas de preconceito e violência civil em várias partes do globo, principalmente nos países que recebem os migrantes.

Veja também: Causas e consequências da imigração venezuelana no Brasil

Tipos de migração

Por ser um fenômeno que abrange qualquer ato de mover-se de um local para outro, existem vários tipos de migração, que varia de acordo com a distância, o motivo, o local ou mesmo o tempo que durará o movimento migratório.

Vejamos alguns tipos de migração.

  • Pendular: é a mais comum, sendo caracterizada pela migração de ida e volta de um local ao outro, como a ida até a escola e o retorno para casa. Acontece no dia a dia, sendo frequentemente feita por todos os seres. Vale lembrar que só é migração pendular quanto os movimentos de ida e retorno ocorrem no mesmo dia.

  • Sazonal: é feita em determinadas épocas do ano, como a migração dos pássaros no inverno, ou dos pinguins. Muito comum em áreas de temperaturas extremas, onde a migração só em possível em épocas pré-determinadas.

  • Transumância: muito parecida com a anterior, mas é feita em épocas específicas, como os trabalhadores de colheita agrícola (cana-de-açúcar, milho), ou os que vão para áreas de rios nas épocas de pesca. Essa migração está associada ao trabalho, e o migrante que a faz só retorna para casa quando seu trabalho acaba.

  • Êxodo rural: consiste na saída do campo para a cidade. Ocorre quando a população rural está em busca de novas oportunidades e decide morar nas zonas urbanas.

  • Êxodo urbano: migração contrária à anterior, quando a população urbana decide ir para a zona rural.

  • Intraurbana: migração ocorrida entre as cidades, seja por um dia, seja por vários meses, como viagens. Bastante comum em áreas conurbadas e em regiões metropolitanas.

  • Intrarregional: realizada dentro de uma mesma região, como ir de Goiânia a Cuiabá, ambas as cidades localizadas na região Centro-Oeste.

  • Inter-regional: realizada entre as regiões, sendo comum em períodos festivos ou durante as férias, como sair do Mato Grosso e ir visitar a praia, no Rio de Janeiro (migração entre Centro-Oeste e Sudeste).

  • Internacional: é feita entre as nações, como a ida do Brasil para os Estados Unidos.

  • Nomadismo: é a mais antiga do mundo, sendo observada desde os primeiros seres humanos. Essa migração ocorre de forma contínua, de um local para o outro, foi muito comum na época de nossos ancestrais, porém é rara atualmente.

  • Refúgio: acontece por fatores independentes dos seres que habitam a localidade. No geral, essa migração é forçada, seja por causas naturais, como fenômenos climáticos, seja por causas civis, como uma guerra. Quem a pratica é chamado de refugiado e busca abrigo em outro local porque o seu local de origem não está mais apto às mínimas condições de vida.

Migração de refugiados na Europa.
Migração de refugiados na Europa.

Migração no Brasil

No Brasil, devido ao seu tamanho continental, as migrações sempre foram um caminho para a conexão e aproximação de locais e pessoas. Tais movimentos estão presentes na nossa história, podendo ser internos, inter-regionais ou mesmo externos, com no caso dos imigrantes (africanos, europeus, asiáticos).

Somos um país miscigenado, com uma grande mistura de etnias e povos. Essa miscigenação aconteceu por conta de movimentos migratórios, como a chegada dos lusitanos em 1500 ou a vinda de negros africanos, ainda no século XVI, para o trabalho escravizado nas lavouras de cana-de-açúcar.

Essas duas grandes migrações (portuguesa e africana) nos primórdios de nossa história reforçaram a miscigenação, que seria intensificada com outros processos migratórios ao longo dos séculos seguintes.

No século XIX, com o auge da produção cafeeira e a abolição da escravidão, grandes levas de imigrantes europeus e asiáticos adentraram o país para trabalhar nas lavouras, buscando novas perspectivas de vida.

No século passado, com a industrialização brasileira, principalmente após a década de 1950 e a intensa urbanização, houve um grande fluxo migratório inter-regional. Os destinos se concentravam nas regiões Sudeste, em especial o estado de São Paulo, e Centro-Oeste, com a construção da atual capital federal, Brasília.

Nos anos 1990, houve a chamada migração de retorno, quando os migrantes voltam para suas cidades natais. Essa migração pode ser explicada pela saturação em um local, que pode se dar por falta de empregos, pela vida ou mesmo pela saudade que alguém está do seu local de origem.

No início desse século, foi grande a presença de brasileiros em outros países. A emigração dessas pessoas, que ainda é significativa, tem como destino países europeus, como Inglaterra, Espanha e Portugal (este último devido ao idioma), e países americanos, como Estados Unidos.

Acesse também: Quais são os problemas de moradia no Brasil?

Diferenças entre migração, imigração e emigração

Os três verbos (migrar, imigrar e emigrar) fazem referência ao mesmo movimento de uma localidade para a outra. No entanto, as diferenças podem estar no local de partida e/ou de chegada. Vejamos que diferenças são essas.

  • Migração: o ato de mover-se de um local ao outro. Migrante, aquele que pratica a migração.

  • Imigração: a chegada a um local, o ato de entrar em uma cidade, estado, país. Imigrante, o que chega.

  • Emigração: a saída de um local, o ato de quem sai da sua localidade para ir a outra. Emigrante, o que sai.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – (Unifor-CE 2017) A formação de um mercado de trabalho livre no Brasil, a partir de meados do século XIX, é considerada por muitos estudiosos como o acontecimento mais importante da história econômica daquele período, pois possibilitou a criação e consolidação de um mercado interno.

Sobre o problema da mão de obra no país, pode-se afirmar que:

A) A abolição da escravidão, em 1888, em nada contribuiu para o desenvolvimento do mercado interno.

B) As condições de vida dos escravos eram relativamente boas, com a taxa de natalidade superando a taxa de mortalidade.

C) A imigração de europeus para o Brasil no século XIX foi feita na base do regime de trabalho servil.

D) O crescimento da economia cafeeira, especialmente na segunda metade do século XIX, determinou vasta imigração de trabalhadores livres para o Brasil.

E) Durante a segunda metade do século XIX, parte da população escrava foi transferida para o Norte do país devido à economia da borracha.

Resolução

Alternativa D. A produção de café, no século XIX, trouxe muitos imigrantes para o Brasil, pois o movimento abolicionista cobrava a liberdade dos negros. Houve também fatores externos, como clima político tenso em alguns países europeus, o que fez com que muitos europeus imigrassem para terras latinas.

Questão 2 – (Unicamp 2017) O estudo Arranjos Populacionais e Concentrações Urbanas do Brasil (IBGE, 2015) identificou 294 arranjos populacionais no País, de diferentes escalas e naturezas. O Arranjo Populacional da Região Metropolitana de São Paulo (SP) é caracterizado pela extensão e intensidade de seus fluxos: aproximadamente 1.750.000 pessoas deslocam-se cotidianamente entre os municípios que compõem o Arranjo para estudar e trabalhar.

Essa dinâmica espacial é melhor explicada pelo conceito de

A) migração interna.

B) movimento pendular.

C) migração urbano-urbano.

D) movimento sazonal.

Resolução

Alternativa B. A migração descrita é a que ocorre diariamente, sendo caracterizada como migração pendular.

Por: Átila Matias

Artigos relacionados

Conceitos demográficos

Confira alguns conceitos demográficos fundamentais e facilite seus estudos sobre Geografia da População!

Crise migratória na Europa

Um dos principais desafios da Europa atualmente é a crise migratória que o continente vem enfrentando. Clique e saiba mais sobre esse processo!

Imigrantes no Brasil

Obtenha mais informações sobre a vinda de imigrantes para o Brasil e entenda como foi a transição do trabalho escravo para o trabalho assalariado.

Imigração haitiana no Brasil

Saiba mais sobre a imigração haitiana no Brasil, iniciada em 2010 após um terremoto atingir o país e vitimar milhares de pessoas. Somadas às catástrofes naturais, as recorrentes crises políticas e econômicas motivaram os haitianos a buscarem refúgio, oportunidades de emprego e melhoria de vida no Brasil.

Imigração venezuelana no Brasil

Entenda o fluxo migratório venezuelano para o Brasil, que é motivado por uma crise política e socioeconômica que arruinou a Venezuela. Este texto explicará o contexto histórico da crise e suas consequências para o Brasil, visto que o país é um dos principais destinos escolhidos por venezuelanos que buscam refúgio.

Migração pendular

Clique aqui e saiba o que é migração pendular, um deslocamento diário que ocorre nas grandes metrópoles.

Transumância

Clique aqui e entenda a definição de transumância e o que ocasiona esse importante movimento migratório.

Xenofobia

Entenda o que é xenofobia e qual o cenário desse problema no mundo contemporâneo.

Êxodo rural

Entenda o que é o êxodo rural, bem como suas causas e consequências. Veja também como ele acontece no Brasil.