Teia alimentar

Simplificadamente, teia alimentar é o conjunto de cadeias alimentares de um ecossistema, interligadas. Assim, a teia alimentar representa melhor o que acontece na natureza.

Cadeia alimentar é a representação linear das relações alimentares que envolvem alguns seres vivos. Nela, há:

- O produtor, organismo autotrófico, que sintetiza seu alimento através de fontes não orgânicas. Geralmente se trata de um organismo fotossintetizante, tal como uma planta ou alga.

- O consumidor primário, geralmente herbívoro, que se alimenta do produtor;

- O consumidor secundário, geralmente carnívoro, que se alimenta do consumidor primário;

- O consumidor terciário, geralmente carnívoro, que se alimenta do consumidor secundário;

- Os decompositores, organismos heterotróficos que se nutrem de matéria morta, resíduos e excreções oriundos de todos os organismos que compõem a cadeia.

Cada um desses grupos, exceto o último, corresponde a um nível trófico. Os produtores pertencem ao primeiro nível trófico; os consumidores primários, ao segundo; os secundários, ao terceiro, e assim por diante.

Exemplo genérico de cadeia alimentar:

Vale lembrar que há como existir outros níveis de produtores além do terciário, como no exemplo acima, no qual temos também o consumidor quaternário – o gavião.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As cadeias alimentares representam de forma simplificada relações que ocorrem na natureza. Isso porque um único organismo é capaz de ter mais de uma fonte alimentar e/ou pode ser alimento para mais de uma espécie de ser vivo; e não somente uma, tal como as cadeias alimentares sugerem.

Dessa forma, em um ecossistema, o que temos é o conjunto de várias cadeias alimentares, interligadas. A essa representação, damos o nome de rede ou teia alimentar. Ela é denominada assim provavelmente porque na sua representação gráfica as setas se entrelaçam, tais como teias de aranha.

Assim, dependendo do contexto em que se apresenta na teia alimentar, o mesmo organismo pode ocupar níveis tróficos diferentes. O tucano, por exemplo, animal onívoro, pode ocupar o segundo nível trófico (consumidor primário), caso esteja se alimentando de vegetais; ou mesmo o terceiro, quarto ou quinto nível, se estiver se alimentando de tecidos animais.


Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), na teia alimentar, pode ocupar mais de um nível trófico, já que é onívoro

O lobo-guará (Chrysocyon brachyurus), na teia alimentar, pode ocupar mais de um nível trófico, já que é onívoro

Por: Mariana Araguaia

Artigos relacionados

Cadeia alimentar

A cadeia alimentar é representada por uma série linear de seres vivos na qual a energia flui. Clique e confira suas principais características.

Cadeia e teia alimentar

Aprenda a diferença entre cadeia e teia alimentar, dois importantes conceitos que se referem às relações de alimentação em um ecossistema.

Camuflagem, aposematismo e mimetismo

Conheça mais sobre alguns recursos que animais e vegetais utilizam para se manter vivos, garantindo a existência da espécie.

Níveis tróficos

Descubra o que são os níveis tróficos e as principais diferenças entre organismos produtores, consumidores e decompositores de uma cadeia alimentar.

Parasitas

Parasita, Dependência, Proteção, Nutriente, Reprodução, Monoxenos ou monogenéticos, Heteroxenos ou digenéticos, Ascaris lumbricoides, Necator americanus, Esquistossomo, Tripanossomo, Ectoparasitas, Endoparasitas, Infecção, Infestação.

Pirâmides Ecológicas

Pirâmides ecológicas representam, graficamente, o fluxo de energia e matéria entre os níveis tróficos. Clique e saiba mais!

Relações Desarmônicas

Relações ecológicas nas quais pelo menos uma espécie sofre danos.

Relações Harmônicas

Relações ecológicas nas quais pelo menos uma espécie se beneficia, mas sem causar danos à outra.

Sucessão ecológica

Compreenda o que é a sucessão ecológica, comunidade clímax, espécies pioneiras e a diferença entre sucessão primária e secundária.