Cadeia alimentar

A cadeia alimentar representa uma série linear de seres vivos na qual a energia flui a partir de organismos autotróficos, tais como os vegetais, por meio da fotossíntese ou quimiossíntese. Esses são capazes de produzir energia a partir de fontes inorgânicas, e por tal motivo, são denominados “produtores”. Em cadeias alimentares, o primeiro componente deve ser necessariamente um produtor.

Um exemplo genérico de cadeia alimentar é o que está representado a seguir, com as setas representando o fluxo de energia:

VEGETAL > LAGARTA > PÁSSARO > ANFÍBIO > URUBU > FUNGOS E BACTÉRIAS

Nota-se neste esquema que há organismos de níveis taxonômicos distintos, executando funções específicas. Organismos que se alimentam de produtores, ou que se alimentam de animais que têm como alimento indivíduos produtores; são classificados como consumidores (no exemplo em questão, representados pela lagarta, pássaro, anfíbio e urubu).

Consumidores podem ser primários quando têm uma dieta herbívora; secundários, quando se alimentam de herbívoros; e terciários quando têm carnívoros em sua dieta, e assim sucessivamente. Na cadeia alimentar representada aqui, o urubu desempenha o papel de consumidor quaternário. Esse animal se alimenta principalmente de matéria orgânica e/ou partes mortas de organismos, e por isso é considerado, quanto à sua dieta, um detritívoro. Entretanto, esse mesmo animal pode capturar e consumir, por exemplo, um rato herbívoro. Neste caso em questão, ele é considerado um consumidor secundário.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ao fim deste sistema, temos os decompositores, representados por fungos e bactérias. Tais organismos vivos decompõem a matéria orgânica resultante dos restos mortais e resíduos dos componentes da cadeia alimentar, reciclando e devolvendo ao ambiente os elementos constituintes de seu alimento.

Importante:

Na realidade, o que acontece na natureza é um pouco mais complexo do que a forma com que a cadeia alimentar apresenta. Isso porque uma única espécie é capaz de ser alimento de várias outras populações, e não somente de uma. Assim, não se trata mais de uma série linear, e sim de uma rede, na qual diversas espécies se relacionam.

A essa rede, damos o nome de teia alimentar. De forma simplificada, podemos dizer que teia alimentar é o conjunto de duas ou mais cadeias alimentares que interagem entre si:


Aproveite para conferir a nossa videoaula sobre o assunto:

A lagarta é um animal herbívoro, portanto é um consumidor primário

A lagarta é um animal herbívoro, portanto é um consumidor primário

Por: Mariana Araguaia

Artigos relacionados

Cadeia e teia alimentar

Aprenda a diferença entre cadeia e teia alimentar, dois importantes conceitos que se referem às relações de alimentação em um ecossistema.

Ciclo do nitrogênio

Saiba o que é o ciclo do nitrogênio e porque esse ciclo é tão importante para os seres vivos.

Ecologia no Enem

Você sabe como Ecologia é cobrada no Enem? Clique aqui e entenda como estudar essa área da Biologia e quais temas são mais recorrentes na prova.

Níveis tróficos

Descubra o que são os níveis tróficos e as principais diferenças entre organismos produtores, consumidores e decompositores de uma cadeia alimentar.

Parasitas

Parasita, Dependência, Proteção, Nutriente, Reprodução, Monoxenos ou monogenéticos, Heteroxenos ou digenéticos, Ascaris lumbricoides, Necator americanus, Esquistossomo, Tripanossomo, Ectoparasitas, Endoparasitas, Infecção, Infestação.

Pirâmides Ecológicas

Pirâmides ecológicas representam, graficamente, o fluxo de energia e matéria entre os níveis tróficos. Clique e saiba mais!

Relações Desarmônicas

Relações ecológicas nas quais pelo menos uma espécie sofre danos.

Relações Harmônicas

Relações ecológicas nas quais pelo menos uma espécie se beneficia, mas sem causar danos à outra.

Teia alimentar

As cadeias alimentares representam de forma simplificada relações que ocorrem na natureza. Clique e descubra qual a relação da teia alimentar com a cadeia alimentar.