Relações Harmônicas

Relações ecológicas podem ser inter ou intraespecíficas. O primeiro caso ocorre quando indivíduos da mesma espécie interagem entre si, e o segundo, quando se trata de espécies diferentes. Relações ecológicas podem ser harmônicas, quando não há prejuízo para nenhum dos indivíduos; ou desarmônicas, quando isso não ocorre. A seguir, temos uma listagem das relações harmônicas, com exemplos. As duas primeiras são relações intraespecíficas e as demais, interespecíficas.
 

Sociedade

Indivíduos da mesma espécie cooperam entre si por meio da divisão de trabalho e se encontram anatomicamente separados. Ex.: cupins, abelhas, seres humanos.
 

Colônia

Indivíduos da mesma espécie cooperam entre si. Pode haver diferenças morfológicas entre os membros e divisão de trabalho (colônias polimorfas) ou não (colônias isomorfas). Ex.: alga Volvox e corais, respectivamente.
 

Mutualismo (ou mutualismo obrigatório)

Indivíduos de espécies diferentes possuem relação de dependência entre si e se encontram anatomicamente unidos. Ex.: liquens, que é a associação de determinados fungos e algas; protozoário, que realiza a digestão de celulose em cupins; e micorrizas, que é a associação de fungos benéficos a raízes de determinadas plantas.
 

Protocooperação (ou mutualismo facultativo)

Indivíduos de espécies diferentes se beneficiam, mas sem haver dependência. Ex.: pássaros que se alimentam de carrapatos de mamíferos, peixe-palhaço e anêmona, etc.
 

Inquilinismo

Um indivíduo vive sobre ou no interior do hospedeiro, recebendo proteção. Este, embora não receba vantagens, também não é prejudicado. Ex.: orquídeas e árvores de grande porte.
 

Comensalismo

Associação na qual um único indivíduo se beneficia, em termos de alimento, mas sem causar danos ao outro. Ex.: rêmora e tubarão, em que a primeira se beneficia dos restos de alimentos do segundo e ainda adota um sistema de transporte eficaz, ao se prender ao corpo do tubarão; e hiena e leão, em que a primeira se alimenta dos restos de alimentos deixados pelo segundo.


Aproveite para conferir as nossas videoaulas sobre o assunto:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Corais: colônia isomorfa.

Corais: colônia isomorfa.

Por: Mariana Araguaia

Artigos relacionados

Amensalismo

Entenda o que é amensalismo, uma relação ecológica que tem como exemplos a maré vermelha e a ação da penicilina em bactérias.

Cadeia alimentar

A cadeia alimentar é representada por uma série linear de seres vivos na qual a energia flui. Clique e confira suas principais características.

Camuflagem, aposematismo e mimetismo

Conheça mais sobre alguns recursos que animais e vegetais utilizam para se manter vivos, garantindo a existência da espécie.

Cinco conceitos ecológicos que não se deve confundir no Enem

Clique aqui e veja cinco conceitos ecológicos que não se deve confundir no Enem!

Comensalismo

Saiba mais sobre o comensalismo, uma relação ecológica interespecífica em que apenas um indivíduo obtém benefícios.

Herbivoria

Compreenda o que é herbivoria e como as plantas conseguem defender-se de ataques de alguns animais.

Hábitat e nicho ecológico

Compreenda dois termos muito importantes no estudo da ecologia.

Mutualismo

Entenda o que é mutualismo e conheça alguns exemplos importantes dessa relação ecológica.

População e comunidade

Compreenda a diferença entre população e comunidade e aprenda mais sobre Ecologia, uma área que estuda o meio ambiente e os seres que nele vivem.

Relações Desarmônicas

Relações ecológicas nas quais pelo menos uma espécie sofre danos.

Relações ecológicas

Entenda o que são e quais as principais relações ecológicas e saiba como elas podem ser divididas.

Teia alimentar

As cadeias alimentares representam de forma simplificada relações que ocorrem na natureza. Clique e descubra qual a relação da teia alimentar com a cadeia alimentar.