Células vegetais

As células vegetais são células eucariontes presentes nas plantas. Elas se assemelham às células animais em alguns aspectos, porém possuem algumas particularidades, como a presença de cloroplastos, uma organela ausente na célula animal.

Leia mais: Estruturas secretoras das plantas

Características da célula vegetal

A célula vegetal é uma célula eucarionte, ou seja, que apresenta núcleo delimitado e organelas membranosas. Essa célula consiste basicamente em parede celular, membrana plasmática, citoplasma e núcleo.

A célula vegetal forma os tecidos vegetais.
A célula vegetal forma os tecidos vegetais.
  • Parede celular: é uma estrutura importante na diferenciação das células animal e vegetal. Ausente em células animais, a parede celular está localizada externamente à membrana plasmática e possui como principal componente a celulose. As funções atribuídas à parede celular são: limitar a expansão da célula e sua consequente ruptura, determinar o tamanho e formato da célula, determinar a textura do tecido vegetal do qual a célula faz parte, apresentar papel ativo na defesa da célula contra patógenos, entre várias outras funções.

  • Membrana plasmática: está situada internamente à parede celular, envolvendo, portanto, o citoplasma. Como a membrana plasmática de outros tipos celulares, a membrana da célula vegetal é composta por uma bicamada lipídica, em que proteínas estão inseridas. A membrana plasmática desempenha diferentes funções, merecendo destaque o controle da entrada e saída de substâncias da célula.

    Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Citoplasma: está localizado entre a membrana plasmática e o núcleo da célula. Na matriz citoplasmática (citosol) estão imersas várias organelas celulares. No citoplasma ocorrem diferentes reações químicas e muitas substâncias do metabolismo da planta são acumuladas. Além disso, ele facilita a troca de substâncias dentro da célula e entre as células adjacentes. No citosol está presente o citoesqueleto, o qual é formado, em células vegetais, por dois elementos: microtúbulos e microfilamentos. O citoesqueleto é uma rede de filamentos proteicos que atuam em diferentes processos, tais como movimento de organelas e divisão, crescimento e diferenciação da célula.

  • Núcleo: nele está a maior parte do material genético. O núcleo atua controlando a atividade celular e armazenando a informação genética que será passada para as células-filhas. O núcleo é circundado pelo envoltório nuclear, o qual se caracteriza por ser uma dupla membrana que apresenta uma grande quantidade de poros.

Leia também: Células procarióticas e eucarióticas

Organelas presentes na célula vegetal

A célula vegetal apresenta algumas organelas típicas de uma célula eucarionte, entretanto, algumas das organelas presentes nesse tipo celular são exclusivas. Veja, a seguir, algumas das organelas presentes na célula vegetal e suas respectivas funções:

Observe algumas das principais partes de uma célula vegetal.
Observe algumas das principais partes de uma célula vegetal.
  • Mitocôndrias: são organelas envolvidas por duas membranas, sendo a membrana interna formada por várias invaginações chamadas de cristas. Essa organela é responsável pela respiração celular.

  • Plastídios: são componentes típicos da célula vegetal com a parede celular e os vacúolos. Os plastídios são envoltos por duas membranas e, internamente, apresentam um sistema de membranas. Os principais tipos de plastídios são os cloroplastos, cromoplastos e leucoplastos.

    • Cloroplastos: são organelas celulares nas quais ocorrem o processo de fotossíntese. Possuem carotenoides e clorofilas, sendo as clorofilas os pigmentos responsáveis pela coloração verde típica dessas estruturas. São encontrados em todas as partes verdes da planta, porém são mais numerosos nas folhas.

    • Cromoplastos: assim como os cloroplastos, são plastídios que contêm pigmentos. Entretanto, os cromoplastos usualmente não possuem clorofila, sendo portadores de pigmentos carotenoides.

    • Leucoplastos: são plastídios que não possuem pigmentos, estando relacionados com o armazenamento de substâncias. Os leucoplastos que armazenam amido são chamados de amiloplastos. Aqueles que armazenam proteína são chamados de proteinoplastos.

  • Vacúolos: também chamados de vacúolo de suco celular e vacúolo central, são estruturas típicas da célula vegetal. São organelas envolvidas por uma única membrana, chamada de tonoplasto. Muitos vacúolos são preenchidos pelo suco celular, o qual apresenta como principal componente a água. Outros componentes presentes nele são íons inorgânicos, açúcares, aminoácidos, ácidos orgânicos, entre outros. Os vacúolos atuam como compartimentos de armazenamento, removem substâncias tóxicas, estão envolvidos na quebra de macromoléculas e na reciclagem de componentes celulares, e participam da manutenção do pH celular. O vacúolo ocupa grande parte da célula, representando até 90% do espaço celular em células parenquimáticas.

  • Retículo endoplasmático: constitui um complexo sistema de membranas. Pode ser dividido em dois tipos: retículo endoplasmático liso e rugoso. O retículo endoplasmático liso ou agranular não está associado a ribossomos, enquanto o retículo endoplasmático rugoso ou granular está associado a ribossomos. O retículo endoplasmático rugoso está relacionado com a síntese de proteínas de exportação, enquanto o retículo endoplasmático liso está relacionado com a síntese lipídica.

  • Complexo golgiense: organela formada por um conjunto de sacos discoides e achatados chamados de cisternas. O complexo golgiense está relacionado com a modificação, armazenamento e secreção de substâncias.

  • Peroxissomo: organela esférica envolvida por uma única membrana. Alguns peroxissomos apresentam papel fundamental na fotorrespiração, sendo importantes para o metabolismo da planta. Alguns deles são denominados glioxissomos e apresentam enzimas que promovem a conversão de lipídios em sacarose durante o processo de germinação de determinadas sementes.

Os ribossomos também estão presentes na célula vegetal, entretanto, devido à ausência de membranas, não são considerados uma organela. Os ribossomos são estruturas que atuam garantindo a síntese de proteínas para a célula.

Leia também: Biologia celular no Enem: como esse tema é cobrado?

Diferença entre célula animal e vegetal

Apesar de ambas serem eucariontes, as células animal e vegetal apresentam algumas diferenças.
Apesar de ambas serem eucariontes, as células animal e vegetal apresentam algumas diferenças.

Apesar de serem células eucariontes, as células vegetal e animal apresentam algumas características que permitem diferenciá-las. A célula vegetal, por exemplo, apresenta parede celular, plastídios e vacúolo de suco celular, três estruturas ausentes na célula animal. Esta, por sua vez, apresenta lisossomos, os quais estão ausentes em células vegetais.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

A membrana plasmática

Estudo da composição e função da membrana plasmática.

Fibras alimentares e sua importância para o organismo

Saiba mais sobre as fibras alimentares, a diferença entre fibras solúveis e insolúveis e a importância delas para o funcionamento do corpo.

Núcleo celular

O núcleo celular é responsável pelo controle das atividades celulares

Organismos unicelulares e multicelulares

Descubra a diferença entre organismos unicelulares e multicelulares!

Parede celular

Compreenda melhor a estrutura da parede celular e a diferença entre parede primária e secundária.

Peroxissomo

Conheça o peroxissomo, uma organela descoberta na década de 60.

Plantas CAM

Existem três mecanismos de fotossíntese: C3, C4 e CAM. Clique aqui e conheça um pouco mais sobre o metabolismo ácido das crassuláceas e as plantas CAM.

Respiração celular

Compreenda o que é a respiração celular, processo em que a célula produz energia a partir da glicose e na presença de oxigênio, e conheça suas principais etapas!

Retículo endoplasmático

Há dois tipos de retículo endoplasmático. Os dois são essenciais para o bom funcionamento da célula.

Tecidos vegetais

Saiba mais sobre os tecidos vegetais, seus tipos e as principais características que permitem diferenciar cada um deles.

Teoria de tensão-coesão

Entenda a teoria de tensão-coesão, que explica como a água é puxada da raiz e levada até o topo das árvores.

Teoria endossimbiótica

Entenda o que é a teoria endossimbiótica e as principais evidências que sustentam essa teoria.

Vacúolo de suco celular

Compreenda o que é o vacúolo de suco celular e conheça suas principais características.