Competências da escrita

O desenvolvimento das competências da escrita se faz necessário em razão das muitas situações de comunicação que exigem o emprego da modalidade escrita. O que atualmente se percebe é que o mercado de trabalho e os processos seletivos (tais como concursos públicos, vestibulares e Enem) utilizam a redação como um dos principais requisitos.

Fazendo referência ao mercado de trabalho, são muitos os ambientes que requerem a produção de textos como uma das funções a serem desempenhadas, como é o caso de memorandos, ofícios, cartas comerciais, relatórios, entre outros. Assim, diante dessa realidade, emerge a importância de os candidatos se aprimorarem cada vez mais no que tange às habilidades requisitadas pela escrita – fato esse que comprova a presença massificada de alunos nos cursos preparatórios, cujo principal foco é justamente o ensino de redação.

Partindo dessa premissa, o artigo em questão tem por objetivo discorrer acerca de algumas competências imprescindíveis a todo bom redator, no sentido de fazer com que você, usuário (a), estabeleça uma maior familiaridade com os pressupostos aqui elucidados. Nesse sentido, confira:

* O domínio dos conhecimentos gramaticais se revela como preponderante, mas acredite: não é tudo! Sem nenhuma dúvida, você terá de usar seus conhecimentos acerca das regras ortográficas, concordância e regência nominal, entre outros aspectos. Mas de nada adianta ter o domínio desses elementos se você não sabe como ajustá-los à tessitura textual. É claro que estamos falando da coesão, coerência, da estruturação dos parágrafos, enfim, da maneira como organizará suas ideias de modo a torná-las claras.

* Em situações nas quais você pode contar com uma coletânea de textos, os quais proporcionarão subsídios a você na estruturação de suas ideias, valorize-a. Assim sendo, a leitura atenta desses textos e a interpretação precisa do discurso neles retratado tornam-se um indispensável auxílio nesse dado momento.

* O ideal é que você não opte por fórmulas mágicas, achando que o uso de palavras de efeito, assim como o emprego da erudição, sem ao menos ter o domínio do que realmente discursa, fará toda a diferença; pelo contrário, saiba que esses são procedimentos que tendem a prejudicar a qualidade de seu texto. O recomendável é utilizar um vocabulário simples, porém adequado à situação comunicativa, de forma a estabelecer uma perfeita sintonia entre o que se pretende dizer e quem irá interpretar o discurso por você manifestado.  

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

* Um texto bem construído é aquele que passa por um projeto de elaboração, ou seja, antes de colocar suas ideias no papel, organize-as, no sentido de distribui-las de acordo com a forma clássica da maioria dos textos dissertativos: introdução, desenvolvimento e conclusão. Partindo de tais princípios,torna-se conveniente uma revisão de tudo aquilo que se projetou no momento da escrita, com vistas a detectar possíveis “deslizes” de toda ordem, bem como visando a aprimorar (suprimir, acrescentar) algo que não tenha ficado assim tão bem exposto.

* Em se tratando da estruturação dos parágrafos, tal procedimento favorece em muito para que a coerência se manifeste de forma plausível. Dessa forma, apresente argumentos que primem pela solidez, pela credibilidade de ideias, pois o uso de “achismos” contribuirá somente para o descrédito do texto.

* O ato de se arriscar a falar sobre o que não domina é, sobretudo, um procedimento bastante falho. Por isso é essencial que você desenvolva o hábito da leitura, a prática de assistir aos noticiários de uma forma geral, no intuito de se inteirar mediante os fatos que norteiam a sociedade, a constante familiaridade com os editoriais sempre manifestados nos bons jornais, de forma a analisar as opiniões de pessoas entendidas acerca de um determinado assunto, enfim, todos os meios, os quais possibilitarão o enriquecimento de seu repertório.

Essas foram algumas das dicas consideradas úteis nesse momento em que muitos se sentem atordoados e, muitas vezes, não capacitados para tal concretização. Esperamos, assim, ter contribuído de alguma forma para o aprimoramento de algumas habilidades necessárias.

Desenvolver as competências da escrita é fundamental a todo redator

Desenvolver as competências da escrita é fundamental a todo redator

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos relacionados

Coesão textual

A coesão textual é um elemento de fundamental importância na construção de um texto, sendo responsável por atribuir clareza ao discurso. Atenha-se aos traços que a norteiam!

Escolhas lexicais

A qualidade do discurso que ora proferimos depende das escolhas lexicais que fazemos, sendo elas fruto de nossa competência linguística. Atenha-se a alguns pressupostos!

Uso da vírgula

O uso da vírgula, assim como as demais ocorrências linguísticas, está relacionado a regras específicas. Atenha-se a elas clicando aqui!

Uso da próclise e da mesóclise

Deseja saber acerca do uso da próclise e da mesóclise? Então não deixe de clicar aqui e ampliar seu conhecimento!

A redação nos concursos e vestibulares

A redação se apresenta como um dos principais requisitos nos concursos e vestibulares. Você se sente preparado (a)? Não deixe de conferir aqui algumas dicas!

Regência Nominal

A regência nominal representa uma ocorrência linguística constituída de algumas particularidades. Conheça-as aqui!

Relato Pessoal

O relato pessoal, ora concebido como um gênero textual, constitui-se de características distintas. Conheça-as aqui.

Paralelismo Sintático e Paralelismo Semântico

O paralelismo sintático e o paralelismo semântico integram um dos requisitos atribuídos à modalidade escrita da linguagem. Certifique-se dos traços que os norteiam!

Carta de Reclamação

Conheça aqui os aspectos discursivos da carta de reclamação, cuja natureza é argumentativa!

De olho nas conjugações verbais

É importante sempre estar de olho nas conjugações verbais. Por isso, não deixe de conferir algumas dicas!

Dúvidas gramaticais recorrentes

Algumas dúvidas gramaticais recorrentes tendem a se manifestar no cotidiano de muitos usuários da língua. Caso você as tenha, não deixe de clicar e conferir!

Objeto direto e o uso da vírgula

Será mesmo que o uso da vírgula se faz presente no objeto direto? Certifique-se de alguns detalhes clicando aqui!

O hífen relacionado ao uso do não como prefixo

Você já se sentiu questionado (a) acerca do uso do hífen antes do “não” utilizado como prefixo? Então, não perca a oportunidade de conferir dicas quentíssimas!

Língua portuguesa no Vestibular

O que é cobrado nas provas de língua portuguesa no vestibular? Você sabe? Que tal se informar um pouco mais clicando aqui?

Como escrever bem?

Aprenda 5 passos para aprimorar a sua produção textual e desenvolva a sua habilidade de escrita!

Importância da revisão textual

A importância da revisão textual representa um conhecimento destinado ao emissor, no intuito de colocar em prática suas habilidades requisitadas mediante a linguagem escrita.