Uso da vírgula

Uso da vírgula, características referentes ao uso da vírgula.

Se você às vezes se sente acometido por alguns questionamentos, sobretudo em se tratando do uso da vírgula, não se preocupe. Tal fato linguístico perfaz-se de algumas regras, que nem sempre são apreendidas de forma plausível. Em razão disso, reserve um pouco de seu tempo no sentido de estabelecer familiaridade com os pressupostos que norteiam o fato em questão.

Assim, partindo do princípio de que o uso da vírgula, ora manifestado na linguagem escrita, nem sempre corresponde às pausas conferidas pela oralidade, veja alguns casos:

* A vírgula sempre se encontra presente mediante as situações abaixo exemplificadas:

# Para separar o aposto explicativo, bem como o vocativo:

Amigo, ouça-me, pois tenho muito a lhe dizer. (aposto)

Este momento, único e inesquecível, representa muito para mim. (aposto explicativo)  

# Para isolar orações intercaladas:

- Pretendo mudar minha opinião, disse ela ao pai, daqui em diante. (oração intercalada)

# Para separar um adjunto adverbial, antecipado ou intercalado:

Em um dia lindo e ensolarado, 
lá estavam todos prontos para o passeio. (adjunto adverbial antecipado)

# Para isolar um complemento pleonástico, estando esse antes do verbo:

A ela, não lhe dei a atenção merecida. (complemento pleonástico)

# Para separar termos em uma enumeração:

Calada, pensativa, 
tristonha e ligeiramente cansada se aproximou dos amigos.
 
# Para indicar a elipse (supressão de um verbo, por esse estar subentendido) demarcada em uma oração:

Todos aplaudiram o discurso do diretor, ele não. (o verbo aplaudir se encontra subentendido, haja vista que já foi expresso no discurso)

# Para isolar topônimos (nomes próprios de  lugar), estando esses seguidos de data:

São Paulo, 
3 de novembro de 2011.

# Para separar orações coordenadas sindéticas iniciadas por conjunções adversativas, conclusivas alternativas e explicativas:

Não pôde comparecer à reunião, porém justificou a ausência. (conjunção adversativa)

Não iremos ao cinema, pois está chovendo bastante. (conjunção explicativa)

Ou você se manifesta, ou poderá correr o risco de ser mal-entendida. (conjunção alternativa)

Aparenta sinais de cansaço, logo terá de procurar um médico. (conjunção conclusiva)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

# Para separar orações coordenadas sindéticas:

Parou, olhou, resolveu seguir viagem. (orações isentas de conectivo)

# Para isolar expressões explicativas, corretivas ou continuativas:

Aguarde mais dois, aliás, três dias, para receber o resultado. (expressão corretiva)

# Para separar orações subordinadas adjetivas explicativas:

Esse seu jeito de agir, que demonstra uma virtude,agrada a todos. (oração subordinada explicativa)

# Para separar orações adverbiais, sendo essas desenvolvidas ou reduzidas, sobretudo quando antepostas à oração principal:

Ao chegar ao trabalho,percebeu que havia se esquecido de entregar a encomenda. (oração subordinada adverbial reduzida de infinitivo)

Ainda que houvesse mais vagas, não tinha pretensão de ocupar o cargo. (oração subordinada adverbial desenvolvida)

Observação: há casos em que não fazemos uso da vírgula, sobretudo em se tratando de:

* Sujeito e predicado, mesmo quando o sujeito se apresenta de forma extensa:


Os poucos conhecimentos sobre isso são importantes para a resolução dos exercícios
SUJEITO                                                       |         PREDICADO

* Verbo e complemento, ainda que o objeto indireto venha antes do objeto direto:

Entregou     aos clientes     as notas fiscais.

                    O. I.                    O.D.

* Nome e adjunto adnominal ou complemento nominal:

Era favorável seu retorno à faculdade.(complemento nominal)

O carinho de mãe é inigualável. (adjunto adnominal)

* Oração subordinada principal e oração subordinada substantiva:

Era necessário que você viesse. 
                         Or. subordinada substantiva

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

O uso da vírgula se encontra submetido a pressupostos específicos

O uso da vírgula se encontra submetido a pressupostos específicos

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos relacionados

Dúvidas gramaticais recorrentes

Algumas dúvidas gramaticais recorrentes tendem a se manifestar no cotidiano de muitos usuários da língua. Caso você as tenha, não deixe de clicar e conferir!

Objeto direto e o uso da vírgula

Será mesmo que o uso da vírgula se faz presente no objeto direto? Certifique-se de alguns detalhes clicando aqui!

Uso das aspas

Conheça dicas simples e fáceis sobre o uso das aspas: o que são, além de como e quando utilizá-las em um texto.

Uso da vírgula antes da conjunção “mas”

Dicas de português: Saiba mais sobre o uso da vírgula antes da conjunção “mas”.

Parênteses [( )]

Entenda para que servem os parênteses, quando utilizá-los e as regras de pontuação envolvidas. Descubra também a diferença entre parênteses e colchetes.

Aposto e Vocativo

Termos Acessórios da oração.

Período composto por subordinação

Atenha-se às características inerentes a este fato linguístico!

Competências da escrita

Conheça a importância de se desenvolver as competências da escrita clicando aqui.

Como escrever bem?

Aprenda 5 passos para aprimorar a sua produção textual e desenvolva a sua habilidade de escrita!

Importância da revisão textual

A importância da revisão textual representa um conhecimento destinado ao emissor, no intuito de colocar em prática suas habilidades requisitadas mediante a linguagem escrita.