Reações de enxofre na atmosfera

As principais reações de enxofre na atmosfera envolvem a transformação do dióxido de enxofre em ácido sulfúrico, o que resulta na chuva ácida.

O enxofre é um elemento químico de número atômico igual a 16, pertence à família 16 da Tabela Periódica, que é o mesmo grupo do oxigênio, e possui o símbolo “S”, que vem de sulfur, nome latino dado ao enxofre. Esse elemento químico possui muitas aplicações importantes, mas a sua presença na atmosfera resulta em algumas reações que causam importantes impactos ambientais. E é sobre esse assunto que trataremos aqui: as principais reações do enxofre que ocorrem na atmosfera.

Na realidade, o enxofre não aparece de forma isolada na atmosfera, mas sim formando compostos, entre os quais os mais importantes compreendem espécies tais como: COS, CS2, (CH3)2S, H2S, SO2 e SO42-. Mas o principal de todos os compostos de enxofre presentes na atmosfera é o dióxido de enxofre (SO2), pois ele é um poluente que afeta a vida do homem.

O gás dióxido de enxofre é um dos principais poluentes atmosféricos que afetam a vida do homem
O gás dióxido de enxofre é um dos principais poluentes atmosféricos que afetam a vida do homem

As principais fontes naturais de emissão do dióxido de enxofre são erupções vulcânicas e decomposição de animais e vegetais em solos, pântanos e oceanos.

Já as fontes artificiais incluem principalmente a queima de combustíveis fósseis, como os derivados do petróleo (principalmente o óleo diesel e a gasolina). Esses combustíveis possuem impurezas de enxofre que não são eliminadas porque esse processo elevaria muito o custo do produto final, o que tornaria a produção inviável. Assim, quando esses combustíveis são queimados em veículos e indústrias, além dos produtos normais da combustão completa e incompleta, ainda são formados óxidos de enxofre.

No caso do dióxido de enxofre, ele é resultado da reação com o oxigênio:

S(s) + O2(g) → SO2(g)

O dióxido de enxofre também pode ser resultado de atividades industriais, tais como o refino do petróleo, indústria de cimento e metalurgia. A queima da biomassa também tem sido considerada uma importante fonte de enxofre atmosférico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dependendo da concentração do dióxido de enxofre na atmosfera, ele pode causar danos à vegetação e à saúde humana, principalmente ao aparelho respiratório. À medida que respiramos o SO2, formam-se ácidos no corpo humano que podem provocar problemas como coriza, irritação na garganta e olhos, além de afetar o pulmão de forma irreversível.

Mas o principal problema do dióxido de carbono é que, uma vez na atmosfera, ele pode reagir com diversos oxidantes e formar sulfato particulado, principalmente na forma de ácido sulfúrico, que causa estragos ao meio ambiente e aos patrimônios individuais e públicos.

O principal caminho que o SO2 segue é por reagir com a água, formando o ácido sulfuroso:

SO2(g) + H2O(l) → H2SO3(aq)

Esse ácido sulfuroso é oxidado a ácido sulfúrico (H2SO4(aq)). Um dos principais oxidantes presentes na atmosfera, que também pode incorporar-se às gotas de água das nuvens, é a água oxigenada (H2O2). Assim, essa oxidação com formação do ácido sulfúrico segue as seguintes etapas:

H2SO3(aq) + H2O(l) → H2SO4(aq) + 2 H+(aq) + 2e (oxidação)

H2O2(l) + 2H+(aq) + 2e →2H2O(l) (redução)

H2O2(l)+ H2SO3(g) → H2SO4(aq) +H2O(l) (reação total)

Além disso, o dióxido de enxofre também pode oxidar e formar o trióxido de enxofre:

SO2(g) + ½ O2(g) → SO3(g)

O trióxido de enxofre também pode ser proveniente da queima dos combustíveis fósseis. Esse óxido reage com a água e forma diretamente o ácido sulfúrico:

SO3(g)+ H2O(l) →H2SO4(aq)

A formação do ácido sulfúrico eleva o pH da chuva, formando a chamada chuva ácida, que causa danos ao meio ambiente, como poluição das águas superficiais, morte de peixes e corrosão de árvores e outros vegetais. Causa danos também a bens artísticos e arquitetônicos, como ao corroer estátuas de mármore e estruturas metálicas.

Esquema de formação de chuva ácida causada principalmente pela emissão de SO2 e NO2
Esquema de formação de chuva ácida causada principalmente pela emissão de SO2 e NO2

A principal fonte de emissão do dióxido de enxofre para a atmosfera é a queima de combustíveis fósseis

A principal fonte de emissão do dióxido de enxofre para a atmosfera é a queima de combustíveis fósseis

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos relacionados

Atmosfera

Veja as características básicas da atmosfera: composição, temperaturas, formação e as principais camadas.

Quanto pesa uma nuvem?

Você sabe quanto pesa uma nuvem? Clique aqui e veja com quantos elefantes se faz uma nuvem.

Reações de combustão e impacto ambiental

Veja como as reações de combustão estão relacionadas com o grave problema de emissão de gases poluentes no ar, ocasionando um grande impacto ambiental.

Combustão completa e incompleta

As reações de combustão são muito importantes para a geração de energia e para outros processos do nosso cotidiano. Conheça como elas funcionam lendo este texto.

Óxidos ácidos ou Anidridos

Conheça mais a respeito dos óxidos ácidos; compostos que reagem com água originando ácidos e que são os responsáveis pela formação da chuva ácida.

Óxidos

Substâncias que possuem oxigênio ligado a outro elemento químico.

Chuva ácida

Você sabia que a chuva ácida pode nos trazer consequências? Confira aqui!

Poluição e chuva ácida

Gases gerados por automóveis causam chuva ácida.

Combustíveis Fósseis

Entenda o que é um combustível fóssil, a constituição e as principais aplicações do petróleo, gás natural e do carvão, e quais as consequências do uso desses combustíveis.

Vulcanização da borracha

O processo de vulcanização foi uma das maiores descobertas para nossa era. Assim, veja como ele ocorre, sua importância e aplicação em nossa sociedade.

Compostos sulfurados ou tiocompostos

Os tiocompostos pertencem a uma classe de substâncias que possuem um ou mais átomos de enxofre em sua estrutura.

Alotropia do Enxofre

A alotropia do enxofre se dá de forma mais importante em dois compostos formados, ambos, por moléculas de oito átomos: o rômbico e o monoclínico.