Humanismo

Os estudos literários estabelecem uma interligação entre si, muitas vezes se tornando complementados, bem como em outras, apresentando-se como divergentes. Com base nesse pressuposto, valemo-nos dele para compreender um pouco mais acerca do que foi o Humanismo - movimento que delimitou o segundo período medieval.   E como não poderia ser diferente, dada essa relação entre fatos, voltemos ao texto “Trovadorismopara nos situarmos um pouco mais e darmos credibilidade ao cenário histórico que se pintou naquela época. Pois bem, fazendo referência a tal período, temos consciência de que, em se tratando das bases econômicas, o sistema vigente era demarcado pelo feudalismo que, como sabemos, a centralização do poder estava ao alcance dos feudos, proprietários de grandes proporções de terras.

Contudo, a partir da metade do século XIV, sobretudo com o crescimento das cidades, o surgimento do comércio e a circulação da moeda, o feudalismo começou a entrar em declínio, e assim todo esse privilégio passou a ser destinado aos homens que detinham grandes fortunas em decorrência desse crescimento econômico. Assim, fazendo valer esse posicionamento, houve a iniciativa de novas descobertas, manifestadas pela procura de novos mercados fora mesmo dos domínios europeus, foi quando deu início às grandes navegações, cuja intenção estava pautada na expansão marítima e comercial.

Assim, alguns países europeus, sobretudo Portugal, começaram a se aventurar por “mares nunca dantes navegados”, foi quando o homem, por meio dessa habilidade de “conquistar”, sentiu que era necessário requisitar sua importância no mundo – consciência essa que fez a doutrina cristã, materializada pelo culto ao Teocentrismo, passar a ser questionada e, como consequência, veio a perder o prestígio de que tanto gozara. Desta feita, a razão passou a ser vista como bem maior, o que fez com que uma nova doutrina – o Antropocentrismo - ganhasse vez e voz. Com isso, não era mais Deus que ocupava o centro do Universo, mas sim o homem.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Acerca dessa última afirmação, pode-se considerar que ela representa o ponto crucial para que entendamos perfeitamente o período sobre o qual recaem os nossos estudos, haja vista que o Humanismo se demarca justamente por algumas mudanças que, além da nova visão, anteriormente citada (Deus ↔ Homem), operaram-se em todas as instâncias, sobretudo no conhecimento, como a invenção de Gutenberg ao criar a imprensa, em 1440, que, sem sombra de dúvidas, estimulou, incitou a necessidade de aprender a ler e a escrever, enfim a necessidade da busca pelo saber. Tal fato parece resumir a ideia que norteou a fase em questão – a de que é pelo conhecimento que o homem transforma a vida e a si próprio, acima de tudo.

O Homem Vitruviano é um famoso desenho de Leonardo da Vinci - grande representante do Renascimento e das ideias antropocêntricas

O Homem Vitruviano é um famoso desenho de Leonardo da Vinci - grande representante do Renascimento e das ideias antropocêntricas

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos relacionados

Gêneros literários

Conheça-os, estabelecendo familiaridade com suas principais características!

Trovadorismo

Amplie ainda mais os seus conhecimentos acerca da arte literária, compreendendo as características do Trovadorismo, por meio de um clique, somente.