Plano Marshall e a recuperação da Europa

Criado para recuperar economicamente a Europa ao final da II Guerra Mundial, o Plano Marshall serviu também como uma propaganda ocidental contra a URSS.

O Plano Marshall foi uma iniciativa de reconstrução econômica e social da Europa ocidental que partiu dos EUA logo após o fim da II Guerra Mundial. Além de reparar os danos altamente destrutivos causados pelos combates e bombardeios do conflito bélico, os capitalistas do Ocidente pretendiam também conter o avanço soviético na Europa.

A União Soviética saiu vitoriosa da II Guerra Mundial após ter sido primordial no combate aos nazistas e também pela perda da vida de milhões de pessoas. A força de sua economia estatizada e planificada era vista como um modelo a ser aplicado em outros países. Na Itália e na França, os Partidos Comunistas da órbita da URSS estavam fortalecidos. Na Alemanha, a divisão do país em duas áreas de influência – soviética e ocidental – demonstrava uma situação bastante perigosa para os esforços de não continuarem os conflitos bélicos na região.

Frente a isso, os EUA lançaram, em 1947, o Programa de Recuperação Europeia (European Recovery Program), mais conhecido como Plano Marshall, em decorrência de seu idealizador ter sido o general George Catlett Marshall. O plano consistia no empréstimo e doação de recursos financeiros aos países da Europa que haviam sido devastados na II Guerra Mundial, o que totalizou o montante de 18 bilhões de dólares.

Todos os países da Europa ocidental foram beneficiados, exceto a Espanha e a Finlândia. Inglaterra e França foram os países mais beneficiados, em decorrência dos maiores danos sofridos na guerra.

Para organizar a execução do Plano Marshall, os EUA criaram a Administração de Cooperação Econômica (Economic Cooperation Administration). Do lado europeu, os países do continente constituíram a Organização Europeia de Cooperação Econômica (OECE), que depois daria origem a diversas outras organizações, como a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Mercado Comum Europeu e a União Europeia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Com o início da execução do Plano Marshall, os países europeus conseguiram importar uma série de produtos, principalmente dos EUA: alimentos, adubos, fertilizantes, veículos, tratores, combustíveis e vários outros produtos industrializados. Foi possibilitado ainda o acesso a créditos que resultaram na recuperação da indústria destruída durante a guerra.

O rápido desenvolvimento econômico, o aumento do consumo das pessoas e o desenvolvimento de uma rede de serviços sociais por parte dos Estados europeus melhoraram significativamente a vida da população atingida pelo Plano Marshall. Essa situação estava no embrião do que se convencionou chamar de Estado de Bem-Estar Social, sistema de políticas sociais que garantiam às populações o acesso a serviços prestados pelo Estado e um alto nível de consumo individual para grandes parcelas da população.

O objetivo dos EUA e dos capitalistas europeus era conter o avanço da URSS na Europa através da demonstração de melhorias materiais proporcionadas pelo capitalismo ocidental. Com essa política, podiam os capitalistas afirmar que o modo de produção que eles geriam era melhor que o modo de produção gerido pelos soviéticos.

Por outro lado, o Plano Marshall proporcionou uma intensa integração internacional dos capitais e dos capitalistas do Hemisfério Ocidental, proporcionando um fortalecimento de um modelo econômico e social distinto dos soviéticos e a sua posterior vitória sobre a URSS na Guerra Fria.

Cartaz de propaganda do Plano Marshall com as bandeiras dos países europeus ocidentais beneficiados

Cartaz de propaganda do Plano Marshall com as bandeiras dos países europeus ocidentais beneficiados

Por: Tales Pinto

Artigos relacionados

Brexit: a saída do Reino Unido da União Europeia

Saiba o que é Brexit, ou a saída do Reino Unido da União Europeia, e fique por dentro das consequências disso para o atual cenário político-econômico da Europa e do mundo.

Corrida Armamentista

Saiba o que foi a Corrida Armamentista e que importância tem esse tema para se compreender o período da Guerra Fria.

Queda do Muro de Berlim

Clique no link e saiba mais sobre a queda do Muro de Berlim. Entenda o contexto histórico de sua construção e saiba os motivos da queda do muro e suas consequências.

A divisão da Alemanha

Clique aqui e confira um pouco do processo de divisão da Alemanha!

A Ordem Bipolar

O mundo após a Segunda Guerra Mundial.

Guerra da Coreia (1950-1953)

Saiba mais sobre a Guerra da Coreia e como ela opôs soviéticos e estadunidenses.

Macartismo

Venha conhecer a política anticomunista norte-americana instituída na década de 1950 pelo senador Joseph McCarthy, o macartismo.

Maio de 1968

"Sejam realistas, exijam o impossível."

NASA - National Aeronautics and Space Administration

Principal agência responsável pela exploração do espaço.

Primavera de Praga

A Primavera de Praga indicou que as mudanças se faziam urgente no interior do bloco socialista. Saiba mais!

Revolução Sandinista

Experiência revolucionária que permeou o continente americano depois da Segunda Guerra Mundial.

URSS x China Socialista

A cisão recorrente dos diferentes interesses entre essas nações socialistas.