Imperialismo

O imperialismo é um fenômeno que surgiu no final do século XIX, quando países europeus buscaram estabelecer influência e controle sobre territórios estrangeiros.

Navios franceses desembarcando no porto de Guiné, em texto sobre imperialismo.
Desembarque de tropas francesas em Guiné. O imperialismo objetivava a exploração de mão de obra, recursos e matéria-prima.

O imperialismo é uma prática de expansão de uma nação sobre territórios estrangeiros em busca de controle político, econômico e cultural. Suas características incluem dominação política e econômica, exploração de recursos naturais e imposição cultural. Essa prática teve origem no final do século XIX, impulsionada por motivos econômicos, políticos e ideológicos. Países europeus como Reino Unido, França e Alemanha foram os principais protagonistas desse fenômeno, estendendo sua influência sobre territórios na África e Ásia.

Leia também: Primeira Guerra Mundial — conflito motivado pelas tensões entre as grandes nações imperialistas

Tópicos deste artigo

Resumo sobre imperialismo

  • Imperialismo é a expansão de uma nação sobre territórios estrangeiros visando ao controle político, econômico e cultural.
  • Teve origem no final do século XIX e foi impulsionado por motivos econômicos, políticos e ideológicos.
  • Suas características incluem dominação política e econômica, exploração de recursos naturais e imposição cultural.
  • Existem tipos diferentes de imperialismo, como o colonial, econômico e cultural, que variam nas formas de dominação e exploração.
  • Países como Reino Unido, França, Alemanha e outros europeus foram os principais protagonistas do imperialismo.
  • Na África, o imperialismo foi marcado pela partilha do continente entre as potências europeias, resultando em exploração econômica e instabilidade.
  • Na Ásia, o imperialismo se manifestou por meio de tratados desiguais e guerras de conquista, visando à exploração de recursos e influência econômica.
  • O imperialismo difere do colonialismo por envolver não apenas dominação política como também exploração econômica e cultural.
  • Suas consequências incluem exploração econômica, desigualdades sociais, supressão cultural e conflitos em diversas regiões colonizadas.

O que é imperialismo?

O imperialismo é um fenômeno político-econômico que envolve a expansão de uma nação sobre territórios estrangeiros, com o objetivo de exercer controle político, econômico e cultural sobre essas regiões e suas populações. Esse processo geralmente é realizado por meio da dominação militar, econômica e cultural, visando à exploração dos recursos naturais, à mão de obra e ao mercado consumidor desses territórios.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Origem e causas do imperialismo

A origem do imperialismo remonta ao final do século XIX, período conhecido como a Era do Imperialismo ou Era das Conquistas, quando as potências europeias buscaram expandir seus impérios coloniais e estender sua influência sobre outras regiões do mundo. As principais causas desse fenômeno foram de ordem econômica, política e ideológica.

Economicamente, as potências industriais buscavam novos mercados consumidores para escoar sua produção excedente e matérias-primas a fim de alimentar suas indústrias. Além disso, a busca por fontes de matéria-prima barata e mão de obra abundante impulsionou a expansão imperialista.

Politicamente, o imperialismo era visto como uma forma de prestígio e poder para as nações europeias, que competiam entre si pela conquista de territórios e influência global. A posse de colônias e territórios ultramarinos também conferia vantagens estratégicas e militares.

Ideologicamente, o imperialismo foi justificado pelo pensamento eurocêntrico da época, que pregava a superioridade racial e cultural das nações europeias sobre os povos colonizados. Esse discurso era, muitas vezes, acompanhado pela missão civilizatória, que alegava estar levando progresso, desenvolvimento e civilização aos povos considerados atrasados por essa visão.

Veja também: Era Vitoriana — período de transformações em todo o mundo, no auge do imperialismo inglês

Características do imperialismo

As características do imperialismo incluem:

  • a dominação política e econômica de um país sobre outro;
  • a exploração dos recursos naturais e da mão de obra dos territórios colonizados;
  • a imposição da cultura e da língua do país imperialista sobre as populações locais;
  • o estabelecimento de sistemas de governo colonial.

Quais são os tipos de imperialismo?

Existem diferentes tipos de imperialismo, que variam de acordo com as formas de dominação e exploração utilizadas. O imperialismo colonial envolve a ocupação militar e política de territórios estrangeiros; enquanto o imperialismo econômico se concentra na exploração dos recursos naturais e no controle dos mercados desses territórios. Já o imperialismo cultural busca impor a cultura e os valores do país imperialista sobre as populações colonizadas.

Quais são os países imperialistas?

Diversas potências europeias se envolveram no processo imperialista, incluindo Reino Unido, França, Alemanha, Bélgica, Itália, Portugal e Espanha. Essas nações estenderam seus impérios coloniais por todo o mundo, especialmente na África e na Ásia, onde a corrida colonial foi mais intensa.

Mapa de territórios sob influência do imperialismo britânico.
Em vermelho, territórios sob influência do imperialismo britânico.[1]

Imperialismo na África

O imperialismo na África foi marcado pela partilha do continente entre as potências europeias durante a Conferência de Berlim, em 1884-1885, que estabeleceu as regras para a ocupação e exploração dos territórios africanos. Os europeus impuseram fronteiras artificiais que ignoravam as divisões étnicas e culturais existentes, causando conflitos e instabilidade na região até os dias de hoje. Além disso, o imperialismo deixou um legado de exploração econômica, desigualdade social e marginalização das culturas locais.

Imperialismo na Ásia

Na Ásia, o imperialismo foi marcado pela dominação de países como a Índia, China e Indochina pelas potências europeias. Por meio de tratados desiguais, guerras de conquista e concessões comerciais, os europeus impuseram sua influência sobre essas nações, explorando seus recursos naturais e estabelecendo áreas de influência econômica.

Mapa de territórios sob influência do imperialismo francês.
Territórios sob influência do Primeiro (azul-claro) e do Segundo (azul-escuro) Império Francês.[2]

Qual a diferença entre imperialismo e colonialismo?

É importante distinguir o imperialismo do colonialismo, embora os dois fenômenos estejam interligados. Enquanto o colonialismo se refere à ocupação física e administração direta de territórios estrangeiros, o imperialismo é um conceito mais amplo que engloba não apenas a dominação política como também a exploração econômica e cultural desses territórios.

Consequências do imperialismo

As consequências do imperialismo foram profundas e duradouras para os países colonizados. Economicamente, o imperialismo resultou na exploração dos recursos naturais e da mão de obra dos territórios colonizados, levando ao empobrecimento e subdesenvolvimento de muitas regiões.

Socialmente, o imperialismo exacerbou as desigualdades e divisões étnicas existentes, gerando conflitos e tensões internas. Culturalmente, o imperialismo levou à supressão das culturas locais e à imposição dos valores e ideologias das potências colonizadoras.

Saiba mais: Guerra da Indochina — a luta pelo fim do domínio colonial francês

Exercícios resolvidos sobre imperialismo

1. Durante a Era do Imperialismo, diversos países europeus buscaram expandir sua influência sobre territórios estrangeiros em diferentes regiões do mundo. Essa expansão foi motivada por interesses econômicos, políticos e ideológicos. Um exemplo marcante desse fenômeno ocorreu na África, onde as potências europeias competiram pela dominação de territórios e recursos naturais. Qual foi uma das principais consequências do imperialismo na África?

a) A promoção da autonomia política e econômica das nações africanas.

b) A preservação das identidades culturais locais e a valorização das tradições africanas.

c) O estabelecimento de fronteiras que respeitaram as divisões étnicas existentes.

d) O surgimento de conflitos étnicos e sociais devido à imposição de fronteiras arbitrárias. e) O desenvolvimento sustentável das economias africanas por meio da cooperação internacional.

Resposta Correta: d)

Durante a partilha da África pelas potências europeias, as fronteiras foram desenhadas sem considerar as divisões étnicas e culturais existentes, resultando em conflitos étnicos e sociais que perduraram após o período colonial, contribuindo para instabilidade política na região.

2. O imperialismo foi um fenômeno complexo que envolveu não apenas a dominação política como também a exploração econômica e cultural de territórios estrangeiros. Diferentemente do colonialismo, o imperialismo buscava estender a influência das potências europeias sobre outros continentes, como a Ásia. Um exemplo significativo desse processo foi a dominação britânica sobre a Índia. Qual foi uma das principais formas de controle econômico implementadas pelos britânicos na Índia durante o período imperialista?

a) A promoção da industrialização local, visando à independência econômica.

b) O estímulo à exportação de produtos manufaturados indianos para outros países.

c) A proteção dos interesses comerciais indianos por meio de acordos comerciais favoráveis.

d) O monopólio do comércio de especiarias e matérias-primas indianas pela Companhia das Índias Orientais.

e) O estabelecimento de políticas de redistribuição de terras, visando à equidade social.

Resposta Correta: d)

Durante o domínio britânico na Índia, a Companhia das Índias Orientais detinha o monopólio do comércio de especiarias, tecidos e outras matérias-primas indianas, controlando assim a economia do país e gerando lucros significativos para a metrópole.

Créditos das imagens

[1]Wikimedia Commons

[2]Wikimedia Commons

Fontes

BERTONHA, João Fábio. Imperialismo. São Paulo: Contexto, 2023

SAID, Edward. Cultura e Imperialismo. São Paulo: Cia das Letras, 2011

Por: Tiago Soares Campos

Artigos relacionados

Antecedentes da Primeira Guerra Mundial

Leia esse texto e saiba mais sobre os antecedentes para a eclosão da Primeira Guerra Mundial.

Conflitos internos na África

Clique para saber mais a respeitos das causas dos conflitos internos na África!

Expansionismo alemão e a Conferência de Munique

Entenda o que foi a Conferência de Munique e como essa tentativa de alguns países europeus falhou ao frear o expansionismo alemão.

Genocídio em Ruanda

Saiba como aconteceu o genocídio em Ruanda. Veja o motivo que levou ao assassinato em massa da população tutsi e quais foram as suas consequências.

Imperialismo e teoria racial no século XIX

Saiba como, utilizando as ideias da teoria racial, os países imperialistas legitimaram o imperialismo no século XIX, dominando e conquistando os continentes africano e asiático.

Movimentos de resistência na África

Clique aqui e saiba mais detalhes sobre alguns dos movimentos de resistência que se organizaram na África contra a ocupação europeia.

Nacionalismo e Imperialismo

Fique por dentro dos conceitos de Nacionalismo e Imperialismo e saiba por que eles são importantes para compreender a virada do século XIX para o século XX.

Nacionalismo e identidade

Você se considera patriota? Sua nacionalidade está ligada a mais aspectos de sua vida do que você imagina. Clique aqui e saiba mais!

Neocolonialismo

Clique aqui e saiba o que foi o neocolonialismo. Conheça suas características e seus objetivos e descubra quais são suas consequências.

Neocolonialismo na África e a Conferência de Berlim

Saiba o que foi o neocolonialismo e entenda como os países europeus iniciaram o domínio da África a partir da segunda metade do XIX.

Pioneirismo inglês

Entenda o que foi o pioneirismo inglês na Primeira Revolução Industrial. Conheça as causas do pioneirismo inglês e as consequências da industrialização.

Primeira Guerra Mundial

Clique e entenda o que foi a Primeira Guerra Mundial. Veja como se iniciou esse conflito, seus principais acontecimentos e seu desfecho.

Resistência ao neocolonialismo em Madagáscar

Saiba como a França transformou Madagáscar em colônia no século XIX e conheça as formas de resistência ao neocolonialismo surgidas na ilha.

Revolução dos Cravos

Clique aqui e descubra o que aconteceu na Revolução dos Cravos em Portugal. Veja as causas dessa revolução e saiba por que ela recebeu esse nome.

Segunda Revolução Industrial

Conheça os principais aspectos da Segunda Revolução Industrial e saiba por que ela constituiu um processo histórico importante.