Sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade foi desenvolvido com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico sem comprometer os recursos da natureza para as gerações futuras.

O conceito de sustentabilidade refere-se ao conjunto de medidas adotado pelo governo e pelas sociedades em geral para preservar os recursos naturais de modo a mantê-los para as gerações futuras. Quando falamos em sustentabilidade, falamos, portanto, em manter a continuidade dos bens disponíveis na natureza durante um tempo indefinido.

O termo foi pela primeira vez desenvolvido pela pesquisadora norueguesa Gro Brundtland, em um relatório elaborado para a Organização das Nações Unidas, no ano de 1987, que culminou na publicação de um pequeno livro chamado Our Common Future (“nosso futuro comum”, em tradução livre). Brundtland defendia a ideia de que era possível manter a preservação da natureza sem prejudicar o desenvolvimento da economia, o que seria um objetivo a ser alcançado nos tempos seguintes.

O cerne principal baseia-se no tripé da sustentabilidade: economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente correto, elementos que fomentaram o chamado Triple Botton Line, que significa “linha das três pilastras”. Portanto, trata-se de uma união entre uma economia sustentável, uma sociedade melhor e mais justa e o conjunto de atividades que não prejudique o meio ambiente. Essas medidas vão desde as atividades individuais e familiares até as políticas mais amplas entre vários países em conjunto, sendo, dessa forma, uma questão multiescalar.

A sustentabilidade, então, consolida-se a partir de ações tomadas nas mais diferentes esferas da sociedade, envolvendo, por exemplo, a diminuição da produção de lixo, a utilização preferencial de materiais mais duráveis e/ou recicláveis, além do emprego da coleta seletiva e outros instrumentos. Degradar em menor grau a atmosfera, os solos, as florestas e demais recursos naturais também é uma forma de promover o desenvolvimento sustentável.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dessa forma, sociedades que se sustentam a partir do intensivo desmatamento, da queima de poluentes em grande quantidade, da poluição dos rios e dos recursos hídricos em geral, além dos acentuados índices de poluição do ar e do ambiente, precisam mudar suas políticas e os seus hábitos coletivos.

Além da conservação da natureza, é preciso garantir também a continuidade da disponibilidade dos recursos naturais. Alguns levantamentos realizados por organizações não governamentais afirmam que, se todos os países mantivessem o nível de consumo e o padrão de vida das grandes potências econômicas, seriam necessários vários planetas para “aguentar” essa demanda.

Por esse motivo, aumentam-se cada vez mais os ecos pedindo a conservação do meio natural e dos recursos da natureza, garantindo a sua renovação e manutenção. Grupos ambientalistas e movimentos sociais organizam-se com essa bandeira, pois, cada vez mais, há o imperativo de se difundir o conceito de sustentabilidade do imaginário coletivo das populações.

A sustentabilidade visa à perpetuação dos elementos da natureza

A sustentabilidade visa à perpetuação dos elementos da natureza

Por: Rodolfo F. Alves Pena

Artigos relacionados

Rotação de culturas

Saiba mais sobre a rotação de culturas, técnica agrícola que se baseia no revezamento ordenado e planejado de diferentes culturas.