Câncer de mama

O câncer de mama pode desenvolver-se em mulheres e em homens, sendo esse último caso raro. A doença pode apresentar até 100% de cura, principalmente quando diagnosticada de maneira precoce. Atualmente o câncer de mama é considerado um importante problema de saúde pública, levando várias mulheres à morte todos os anos. De acordo com a publicação “A situação do câncer de mama no Brasil: síntese de dados dos sistemas de informação”, o câncer de mama é a neoplasia maligna mais incidente em mulheres na maior parte do mundo.

Leia também: Diferença entre tumor e câncer

O que é o câncer de mama?

O câncer de mama é um tipo de câncer que afeta as mamas. Ocorre, assim como os demais, devido ao crescimento desordenado de células, o que desencadeia a formação de tumores, os quais podem invadir tecidos e órgãos e espalhar-se para outras regiões do corpo (metástase). Pode afetar tanto homens quanto mulheres. Entretanto, segundo o Inca, o câncer de mama em homens representa apenas 1% do total de casos da doença.

Alguns fatores de risco são reconhecidos para o desenvolvimento desse tipo de câncer. Dentre eles podemos citar fatores hereditários e genéticos, idade, realização de reposição hormonal, uso de contraceptivos hormonais, obesidade, uso de bebidas alcoólicas, história familiar de câncer de mama, e menopausa após os 55 anos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Sinais e sintomas do câncer de mama

 Conhecer o corpo é fundamental para que a doença seja diagnosticada precocemente.
Conhecer o corpo é fundamental para que a doença seja diagnosticada precocemente.

O câncer de mama pode provocar algumas alterações nas mamas. Sendo assim, é importante conhecê-las bem para que essas mudanças sejam notadas de maneira precoce.

Entre as alterações mais típicas, está o surgimento de um nódulo, sendo esse a principal manifestação da doença, ocorrendo na maioria dos casos. Além disso, a pele da mama também pode manifestar alterações, apresentando-se avermelhada, espessada ou retraída. O mamilo também pode apresentar mudanças, e secreções podem ser eliminadas por essa região. Além disso, pode ocorrer dor nas mamas ou na região do mamilo, e os linfonodos podem aumentar.

Essas pequenas alterações podem indicar que a pessoa esteja com câncer de mama, sendo importante procurar um médico quando algum aspecto estranho for notado nessa parte do corpo. Em muitos dos casos, o câncer é descoberto pelo próprio paciente.

Vale destacar que atualmente não é mais ensinada uma técnica padronizada para o autoexame das mamas, pois estudos demonstraram baixa efetividade desse ato, porém a recomendação é que todos tenham um olhar atento para o seu corpo, observando, nesse caso, as mamas e fazendo palpações nelas ocasionalmente.

Leia mais: Câncer de mama masculino

Diagnóstico precoce do câncer de mama

O diagnóstico precoce do câncer de mama é fundamental para o sucesso do tratamento, e, para isso, é essencial que o paciente conheça bem seu corpo e que o médico seja consultado para exames de rotina. Em uma consulta ao ginecologista, é comum que o médico realize o exame clínico das mamas e solicite exames complementares caso julgue necessário. Entre esses exames estão a mamografia e a ultrassonografia.

A mamografia em mulheres sem sinais e sintomas do câncer de mama é recomendada para as que têm idade de 50 a 69 anos, a cada dois anos. Antes disso, o exame não é recomendado devido à densidade das mamas, o que pode gerar resultados incorretos do exame.

 A mamografia é um dos exames realizados para o diagnóstico do câncer de mama.
A mamografia é um dos exames realizados para o diagnóstico do câncer de mama.

Vale salientar que o aparecimento de imagens que sugerem o câncer de mama não é suficiente para que o diagnóstico seja fechado. A confirmação só será feita após a realização da biópsia, que consiste na retirada de uma pequena porção do nódulo para análise.

Leia mais: Mamografia – exame essencial para a saúde da mulher

Tratamento do câncer de mama

Existem diferentes tratamentos para o câncer de mama, porém o médico fará a indicação de acordo com o estado de saúde do paciente e o estadiamento da doença. Podemos dividir os tratamentos em dois grupos: os locais e os sistêmicos. Os locais consistem na cirurgia e na radioterapia, que tratam o tumor localmente. Já os tratamentos sistêmicos atingem diferentes partes do corpo, sendo a quimioterapia, a hormonioterapia e a terapia alvo exemplos deles.

Prevenção do câncer de mama

Alguns fatores de risco podem ser evitados, desse modo, garantindo-se certa prevenção contra o câncer de mama. Como formas de prevenção contra a doença podemos citar a adoção dos seguintes hábitos: controlar a alimentação, praticar atividades físicas, controlar o peso e evitar a obesidade, não consumir bebidas alcoólicas, e evitar as terapias de reposição hormonal, realizando-as apenas quando indicadas e seguindo as recomendações médicas. A amamentação é considerada um fator protetor contra o câncer de mama.

Outubro Rosa

Outubro Rosa é uma campanha realizada anualmente que visa a dar visibilidade ao câncer de mama. Durante todo o mês de outubro, várias palestras e atividades são realizadas a fim de fornecer informação de qualidade para a população em geral. Com informações de qualidade, é possível garantir-se que mais pessoas consigam realizar o diagnóstico precoce e, desse modo, alcançar maior sucesso no tratamento.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Câncer de pulmão

Conheça um pouco mais a respeito do câncer de pulmão, um tumor maligno responsável por uma grande quantidade de mortes em todo o mundo.

Quimioterapia

A quimioterapia é um combinado de compostos químicos que ajuda no tratamento contra o câncer. Saiba mais sobre essa terapia!

Câncer de próstata

Tire suas dúvidas a respeito do segundo tipo de neoplasia que mais mata homens no nosso país: o câncer de próstata.

Radioterapia

Saiba mais sobre a radioterapia, uma técnica que cura e melhora a qualidade de vida de pacientes com câncer.

Outubro Rosa

Compreenda o que é o Outubro Rosa e a importância do diagnóstico precoce para evitar complicações em decorrência do câncer de mama.

Câncer de mama masculino

Conheça mais a respeito do câncer de mama masculino, um problema grave, porém bastante raro.

Mamografia

Aprenda mais sobre a mamografia, um exame que pode diagnosticar o câncer precocemente.

Câncer de boca

Veja alguns aspectos relevantes a respeito do câncer de boca, tais como suas causas, sintomas e tratamento.

27 de novembro – Dia Nacional de Combate ao Câncer

Entenda por que foi criado o Dia Nacional de Combate ao Câncer e aprenda um pouco mais sobre essa doença.

Fosfoetanolamina (pílula do câncer)

Saiba mais sobre a “pílula do câncer” (fosfoetanolamina) e entenda por que é necessária a realização de estudos aprofundados sobre o tema.

Linfoma

Entenda o que são linfomas e conheça a diferença entre linfoma de Hodgkin e o não Hodgkin.

Fosfoetanolamina

Clique e conheça as propriedades químicas da fosfoetanolamina, a substância que foi apontada como a cura para o câncer.

Câncer

Saiba mais sobre o câncer, um grupo de doenças que se relaciona com o aumento desordenado de um grupo de células e que pode causar a morte.

Câncer colorretal

Amplie seus conhecimentos sobre o câncer colorretal e conheça alguns sintomas que podem indicar o surgimento dessa neoplasia no organismo.

Diferença entre tumor e câncer

Você sabia que existe diferença entre tumor e câncer? Clique aqui e entenda por que não devemos dizer que tumor é sinônimo de câncer.

Novembro Azul

Saiba mais sobre o Novembro Azul, bem como sobre os riscos que envolvem o câncer de próstata.

Mastite

A mastite é uma inflamação que pode afetar qualquer tipo de mamífero. Clique aqui e veja em que consiste essa inflamação!