Franz Kafka

Franz Kafka nasceu em 3 de julho de 1883, em Praga, na República Tcheca. O escritor judeu falava tcheco e alemão. Ele se formou em Direito, em 1906, e trabalhou, durante 14 anos, no Instituto de Seguro de Acidentes de Trabalho. Contudo, teve que se aposentar, em 1922, devido à tuberculose.

O escritor, que faleceu em 3 de junho de 1924, na Áustria, é considerado um autor modernista, cujas obras apresentam traços do expressionismo. No entanto, a principal característica de seus livros é o nonsense gerado por situações absurdas, de forma a provocar em seus personagens a angústia existencial.

Leia também: José Saramago – autor português cuja obra também apresentava traços nonsense

Biografia de Franz Kafka

Retrato de Franz Kafka, em 1917.
Retrato de Franz Kafka, em 1917.

Franz Kafka nasceu em 3 de julho de 1883, em Praga, na República Tcheca. O escritor era filho do comerciante judeu Hermann Kafka (1852-1931), que exerceu grande influência sobre a obra do romancista, devido à sua marcante postura de pai autoritário e opressor.

Na infância, Kafka se comunicava em dois idiomas: tcheco e alemão. Entre 1889 e 1893, estudou na Escola Alemã para Meninos. Em seguida, foi aluno na Escola Secundária Alemã. Mais tarde, em 1901, ingressou na Universidade Alemã de Praga e se formou em Direito, em 1906. Assim, no ano seguinte, começou a trabalhar na Companhia de Seguros Assicurazioni Generali.

No entanto, em 1908, deixou a Assicurazioni Generali para trabalhar no Instituto de Seguro de Acidentes de Trabalho, uma empresa semiestatal. Ele exerceu suas atividades ali até o ano de 1922, quando se aposentou devido a problemas de saúde. Contudo, antes disso, viajou com seu melhor amigo, Max Brod (1884-1968).

Kafka esteve na Itália, França, Suíça e Alemanha entre 1909 e 1912. Então ele começou a se corresponder com sua noiva polonesa Felice Bauer (1887-1960), que morava em Berlim. O casal se encontrou poucas vezes, de forma que o namoro foi praticamente por correspondência. Do relacionamento entre os dois, surgiu o livro Cartas a Felice, publicado em 1967.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A segunda noiva do escritor foi Julie Wohryzek (1891-1944), a quem ele conheceu em 1919. O relacionamento entre os dois acabou, em parte, porque o pai do escritor se opunha ao casamento e, em parte, porque Kafka conheceu a escritora e feminista Milena Jesenská (1896-1944), com quem teve um curto relacionamento.

Os problemas de saúde de Franz Kafka começaram a ficar evidentes em 1905, quando ele foi para o spa Zuckmantl para tratar de fraqueza física e exaustão. Esteve, também, no sanatório de Jungborn, na Alemanha, em 1912, e, já diagnosticado com tuberculose, passou um tempo em Siřem, no ano de 1917.

Buscou se recuperar também em Želízy, de 1918 a 1919; Merano, na Itália, em 1920; Matliary, em 1921; Planá, em 1922; Berlim, em 1923, onde morou com Dora Diamant (1903-1952); e Áustria, em 1924, onde esteve internado na clínica do Prof. Hajek, em Viena, e no sanatório do Dr. Hoffmann, em Kierling, onde morreu, em 3 de junho de 1924.

Após a morte do escritor, Max Brod se empenhou na publicação e divulgação das obras de Franz Kafka. Com essa atitude, ele não cumpriu a última vontade de seu amigo, pois o autor de A metamorfose tinha pedido a Brod que destruísse os seus textos inéditos, isto é, ainda não publicados.

Leia também: Murilo Rubião – o maior nome do realismo mágico no Brasil

Características da obra de Franz Kafka

Franz Kafka é considerado um escritor modernista pela crítica especializada. Suas obras apresentam traços do expressionismo, como a deformação da realidade, e, também, do realismo mágico ou fantástico, caracterizado pela narrativa absurda, isto é, ilógica. Portanto, são textos não convencionais.

O nonsense (falta de sentido) presente em seus livros reflete a realidade de início do século XX, marcada pela disputa pelo poder entre as grandes potências, o que levou à Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Desse modo, o narrador kafkiano não recorre a idealizações e cria, em seus relatos, um clima angustiante de opressão.

Para isso, utiliza-se de alegorias e recorre ao fluxo de consciência de seus personagens para expor a angústia existencial dos intelectuais de seu tempo. Além disso, com uma visão pessimista da realidade, mostra sua descrença no ser humano, que despreza a liberdade e insiste em alimentar a tirania.

Principais obras de Franz Kafka

Capa do livro “O processo”, de Franz Kafka, publicado pela editora L&PM.[1]
Capa do livro “O processo”, de Franz Kafka, publicado pela editora L&PM.[1]
  • Preparativos para um casamento no campo (1907)

  • Descrição de uma luta (1912)

  • Contemplação (1912)

  • O foguista (1913)

  • A metamorfose (1915)

  • Um médico rural (1918)

  • Na colônia penal (1919)

  • Um artista da fome (1922)

  • O processo (1925).

  • O castelo (1926)

  • O desaparecido (1927)

  • Diários (1948)

  • Carta ao pai (1952)

  • Cartas a Milena (1952)

  • Cartas a Felice (1967)

O processo

O processo é uma das obras mais famosas de Kafka. Nele o personagem Josef K., um bancário, vê-se submetido a um processo judicial que, aparentemente, não tem um motivo. Sem saber que crime cometeu, o protagonista não pode, consequentemente, defender-se. Assim, vive uma realidade angustiante diante da incerteza em relação ao seu futuro.

Dessa forma, o sistema judiciário, comandado por indivíduos anônimos, ditadores ocultos em meio à burocracia judicial, mostra-se como uma força opressora, capaz de controlar a vida dos cidadãos. No entanto, o livro pode ser visto como uma alegoria para qualquer tipo de opressão.

Assim, Josef K. é surpreendido quando, numa manhã, é detido, “sem que tivesse feito mal algum”|1|. Todos os dias, a cozinheira da senhora Grubach, sua senhoria, leva o café da manhã para ele, mas, naquele, ela não aparece. Então batem à porta. É um homem que “ele jamais havia visto naquela moradia”.

A partir daí, a narrativa caminha para o total nonsense, pois K. fica completamente confuso, não consegue entender o que está acontecendo. Ao saber que está sendo detido, pergunta o porquê. Um dos homens lhe responde que eles não estão autorizados a dar essa informação e diz que o “procedimento jurídico acaba de ser aberto”.

Ao conversar com um inspetor, K. se surpreende mais uma vez, pois, apesar de tudo, o inspetor lhe diz para ele continuar com sua vida normal:

“É claro que o senhor está detido, mas isso não deve impedi-lo de cumprir os deveres de sua profissão. Aliás, o senhor também não deve ser perturbado em seu modo de vida habitual.”

Ao saber do ocorrido, o preocupado tio de K. leva o sobrinho até o advogado Huld, que se encontra muito doente. Ele é cuidado pela jovem enfermeira Leni, com quem Josef K. acaba se envolvendo amorosamente, pois o advogado aceita trabalhar para o acusado.

Ele também conhece um pintor, que se dispõe a ajudar com uma “absolvição aparente” ou um “retardamento”. Entretanto, o caso de K. vai se complicando cada dia mais, até que, um dia antes de ele completar 31 anos, por volta das nove horas da noite, “dois senhores chegaram à moradia de K.” para o executar.

Veja também: Escolas literárias no Enem: como é cobrado?

Frases de Franz Kafka

A seguir, vamos ler algumas frases de Franz Kafka, extraídas de suas obras Cartas a Milena, Cartas a Felice e Preparativos para um casamento no campo:

  • “Escrever cartas é ficar nu na frente de fantasmas.”

  • “O brilho de seus olhos remove o sofrimento do mundo.”

  • “Sinto que quando não escrevo, uma mão inflexível me empurra para fora da vida.”

  • “A ociosidade é o início de todos os vícios, a coroação de todas as virtudes.”

  • “A vida é uma distração perpétua.”

  • “O primeiro animal de estimação de Adão, após a expulsão do Paraíso, foi a serpente.”

Nota

|1| Tradução de Marcelo Backes.

Crédito da imagem:

[1] L&PM Editores (reprodução)

Por: Warley Souza

Artigos relacionados

Hilda Hilst

“Umasómúltiplamatéria”: Clique e conheça cinco poemas de Hilda Hilst, uma das mais autênticas vozes da literatura brasileira.

José J. Veiga

Conheça a vida e a obra de José J. Veiga. Veja quais são as características literárias e frases intrigantes desse autor goiano que conquistou o Brasil.

José Saramago

Conheça o escritor português José Saramago. Saiba quais são as características de suas principais obras e veja algumas frases desse autor.

Júlio Verne

Saiba quem foi Júlio Verne. Conheça os principais fatos de sua vida e um pouco de sua obra. Veja as características do estilo literário desse importante autor.

Marina Colasanti

Leia a biografia de Marina Colasanti para conhecer a vida e as obras dessa renomada e premiada escritora.

Murilo Rubião

Veja quem foi Murilo Rubião, importante autor de contos fantásticos. Conheça as características de suas obras e leia algumas frases desse autor.