<

Adjetivos

Adjetivos qualificam substantivos, variando em gênero, número e grau. Locuções adjetivas, adjetivos substantivados e adverbializados também são fenômenos comuns na língua.

Os adjetivos podem sofrer diversos fenômenos linguísticos, o que atribui diversas funções a essa classe de palavras.
Os adjetivos podem sofrer diversos fenômenos linguísticos, o que atribui diversas funções a essa classe de palavras.

Os adjetivos servem para classificar os substantivos que acompanham em uma sentença. Assim, os adjetivos dão qualidades aos substantivos, tornando-os mais específicos. Adjetivos variam em gênero e número com os substantivos que acompanham, podendo variar em grau em contextos. Adjetivos também podem sofrer alguns fenômenos linguísticos que modificam sua estrutura ou função, como a locução adjetiva e a substantivação de adjetivos, além de classificações como a dos adjetivos adverbializados.

Leia também: Como estudar Gramática para o Enem

O que são os adjetivos?

O adjetivo é uma classe de palavras que qualifica e classifica os substantivos que acompanham em um enunciado, especificando-os no contexto. Os adjetivos podem variar em gênero e número de acordo com o(s) substantivo(s) que acompanham. Alguns adjetivos também podem variar em grau a depender do contexto em que estão inseridos.

Tipos de adjetivos

  • Adjetivos primitivos: não derivam de outra palavra. Exemplos: vil, roxo, grande, feio.

  • Adjetivos derivados: surgem de outras palavras. Exemplos: vilanesco, arroxeado, grandioso, feioso.

  • Adjetivos simples: têm um radical somente. Exemplos: azul, falso, magro, rico.

  • Adjetivos compostos: têm mais de um radical, muitas vezes formado da junção de diferentes termos. Exemplos: ultravioleta, azul-turquesa, psicoafetivo, anglo-saxônico.

  • Adjetivos pátrios: indicam a origem de um ser ou coisa, podendo ser do continente, do país, da região, do estado, da cidade... Exemplos: americano, estadunidense, sulista, alagoano, paulistano.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Gênero dos adjetivos

Os adjetivos variam em gênero de acordo com os substantivos que acompanham, comumente assumindo diferentes formas no masculino ou no feminino:

  • O artista talentoso produziu muitas obras.

  • A artista talentosa produziu muitas obras.

No entanto, é muito comum usarmos adjetivos uniformes em relação ao gênero, ou seja, aqueles que têm a mesma forma tanto no masculino quanto no feminino:

  • O artista inteligente produziu muitas obras.

  • A artista inteligente produziu muitas obras.

Número dos adjetivos

Assim como variam em gênero, os adjetivos, ainda, variam em número caso classifiquem um substantivo no plural. Nesses casos, os adjetivos assumem uma forma no singular e outra no plural.

  • O artista talentoso produziu muitas obras.

  • Os artistas talentosos produziram muitas obras.

  • A artista talentosa produziu muitas obras.

  • As artistas talentosas produziram muitas obras.

Em contextos formais ou que exijam o uso da norma-padrão da língua portuguesa, se houver substantivos com gêneros diferentes, o adjetivo usa a forma do plural masculino:

O artista e a artista talentosos produziram muitas obras.

Grau dos adjetivos

Para indicar a intensidade da característica, os adjetivos também podem variar em grau, podendo ser comparativo ou superlativo.

O grau comparativo compara qualidades entre dois ou mais substantivos. Essa comparação pode ser de igualdade, superioridade ou inferioridade.

  • Igualdade: Maria é tão esperta quanto João.

  • Superioridade: Maria é mais esperta do que João.

  • Inferioridade: Maria é menos esperta do que João.

O grau superlativo se subdivide em relativo ou absoluto.

O grau superlativo relativo é aquele que destaca a característica de um substantivo em relação aos demais do grupo. Portanto, essa comparação também pode ser de superioridade ou de inferioridade.

  • Superioridade: Maria é a mais esperta dos alunos.

  • Inferioridade: Maria é a menos esperta dos alunos.

O grau superlativo absoluto, por sua vez, indica a característica muito superior ou inferior à média que se espera. Nesse caso, temos o sintético e o analítico.

O superlativo absoluto sintético ocorre acrescentando-se um sufixo que intensifica o adjetivo, como -íssimo ou -érrimo, entre outros, de acordo com a regra que se aplica ao vocabulário.

O superlativo absoluto analítico ocorre quando se acrescenta outra palavra, normalmente um advérbio, para intensificar o adjetivo. É o caso dos advérbios “muito”, “demais”, “intensamente”, entre outros.

  • Superlativo absoluto sintético: Maria era espertíssima.

  • Superlativo absoluto analítico: Maria é muito esperta.

Veja também: Temas que mais caem em Gramática para o Enem

Locução adjetiva

Locução adjetiva é o conjunto de duas ou mais palavras que, juntas, têm função de adjetivo no enunciado. Costuma ser formada por uma preposição e um substantivo, mas sua função de qualificador faz com que esse termo seja classificado como locução adjetiva.

Essa corrente de ouro foi muito cara.

Essa corrente dourada foi muito cara.

No exemplo anterior, o substantivo corrente é qualificado pela locução adjetiva “de ouro”, formada por preposição (“de”) e substantivo (“ouro”). Note que a locução adjetiva pode ser substituída pelo sinônimo “dourado”, este sim classificado como adjetivo por ser uma única palavra com função de adjetivo.

Substantivação de adjetivos

Adjetivos substantivados são os adjetivos que aparecem sozinhos no enunciado, representando o substantivo que qualificam. Por isso, são tidos como termos independentes e, dessa forma, já que o substantivo foi omitido, dizemos que houve a substantivação do adjetivo, ou seja, o adjetivo passou a representar e assumir o papel do substantivo.

  • O belo rapaz cativava a todos.

  • O belo cativava a todos.

No primeiro enunciado, “belo” é o adjetivo que qualifica o substantivo “rapaz”, porém, no segundo enunciado, “belo” assume para si a função de substantivo, já que não há outro substantivo naquele enunciado, tornando-se um adjetivo substantivado.

Adjetivos adverbializados

Adjetivos adverbializados também são adjetivos que assumem a posição de outra classe de palavras: a dos advérbios.

  • É preciso ouvir de modo atento.

  • É preciso ouvir atentamente.

  • É preciso ouvir atento.

No primeiro enunciado, vemos que “atento” é o adjetivo que classifica a palavra “modo”.

No segundo enunciado, a palavra “atentamente” é o advérbio que classifica o verbo “ouvir”.

No terceiro enunciado, há um adjetivo adverbializado, ou seja, a palavra que seria originalmente um adjetivo (isto é, que classificaria um substantivo) exercendo a função de advérbio (isto é, classificando um verbo).

Exercícios resolvidos

Questão 1 - (FGV)

Atribuições do oficial de justiça: “Cumprir mandados judiciais; preparar salas com livros e materiais necessários ao funcionamento das sessões de julgamento; buscar, na Secretaria e nos Gabinetes, os processos de cada Relator, separando-os e ordenando-os, colhendo assinaturas, quando for o caso; atender e dar informações aos advogados, partes e estagiários presentes na sessão, anotando os pedidos de preferência pela ordem de chegada dos interessados; auxiliar na manutenção da ordem e efetuar prisões, quando determinado; auxiliar o Secretário de Câmara, quando solicitado o auxílio; cumprir as demais atribuições previstas em lei ou regulamento”.

Em cada opção a seguir foi destacado um substantivo do texto acima; a opção em que o adjetivo referente ao substantivo destacado está INCORRETO é:

A) livros e materiais / necessários.

B) advogados, partes e estagiários / presentes.

C) pedidos / interessados.

D) auxílio / solicitado.

E) atribuições / previstas.

Resolução

Alternativa C. O adjetivo “interessados”, na verdade, qualifica o substantivo “chegada”, no termo “chegada dos interessados”.

Questão 2 - (ITA) Durante uma Copa do Mundo, foi veiculada, em programa esportivo de uma emissora de TV, a notícia de que um apostador inglês acertou o resultado de uma partida porque seguiu os prognósticos de seu burro de estimação. Um dos comentaristas fez, então, a seguinte observação: “Já vi muito comentarista burro, mas burro comentarista é a primeira vez”.

Percebe-se que a classe gramatical das palavras se altera em função da ordem que elas assumem na expressão. Assinale a alternativa em que isso não ocorre:

A) obra grandiosa

B) jovem estudante

C) brasileiro trabalhador

D) velho chinês

E) fanático religioso

Resolução

Alternativa A é a única em que a ordem das palavras não altera sua classe gramatical, já que “obra grandiosa” e “grandiosa obra” mantêm a classificação de substantivo para “obra” e de adjetivo para “grandiosa”. Não é o que ocorre nas outras alternativas.

Por: Guilherme Viana

Artigos de Adjetivos

Adjetivos pátrios

Conheça mais uma particularidade inerente a esta classe gramatical!

Alguns usos particulares do adjetivo

Interaja-se com mais uma ocorrência linguística: alguns usos particulares do adjetivo. Aqui, somente aqui!

Características do grau superlativo absoluto sintético

Por dentro da gramática: características do grau superlativo absoluto sintético.

Funções morfossintáticas do adjetivo

Semelhantemente às demais classes gramaticais, o adjetivo desempenha distintas funções morfossintáticas. Procure conhecê-las e amplie ainda mais sua competência linguística!

Locuções adjetivas

Aprenda mais sobre as locuções adjetivas e descubra como essa classe afeta o enunciado. Veja exemplos de locuções adjetivas e entenda como elas são formadas.

O grau dos adjetivos

Atenha-se a alguns traços que lhe demarcam!

Os adjetivos e seu grau superlativo

Interaja-se mais sobre este assunto ao clicar aqui!

Uso do adjetivo e do advérbio

O uso do adjetivo e do advérbio está relacionado a casos específicos, porém em determinadas circunstâncias, um pode exercer a função do outro.