Oswaldo Cruz

Oswaldo Cruz foi um médico sanitarista que teve atuação de destaque no combate a doenças no começo do século XX. Ele atuou, por exemplo, no combate à epidemia de peste bubônica em Santos, litoral paulista, e no combate à febre amarela no Rio de Janeiro e em Belém. Durante o governo Rodrigues Alves, em 1900, Oswaldo Cruz defendeu a vacinação obrigatória contra a varíola, o que motivou a Revolta da Vacina.

O médico também defendeu a pesquisa científica e fundou o Instituto Soroterápico Federal (atual Fundação Oswaldo Cruz), sendo seu diretor em 1902. Em 1916 participou da fundação da Academia Brasileira de Ciências.

Oswaldo Cruz morreu de insuficiência renal, em Petrópolis (RJ), em 11 de fevereiro de 1917, aos 44 anos.

Leia também: O que é pandemia?

Nascimento e juventude de Oswaldo Cruz

Oswaldo Cruz foi um médico sanitarista que atuou no combate a doenças tropicais no início do século XX.
Oswaldo Cruz foi um médico sanitarista que atuou no combate a doenças tropicais no início do século XX.

Oswaldo Cruz nasceu em 5 de agosto de 1872, na cidade de São João Piratininga, interior de São Paulo, mas não viveu muito tempo em sua cidade natal. Seus pais eram cariocas e logo se mudaram para o Rio de Janeiro. Em 1887, ele ingressou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, concluindo o curso em 1892.

Na virada do século XIX para o século XX, a Europa, mais especificamente Paris, era o centro da produção intelectual do mundo e muitos estudantes se dirigiam até a “cidade luz” para fazer cursos de especialização. Em 1896, Oswaldo Cruz fez estágio no Instituto Pasteur e teve a oportunidade de ser aluno do médio bacteriologista Émile Roux, que era diretor do instituto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Carreira médica de Oswaldo Cruz

Logo após concluir seus estudos em Paris, Oswaldo Cruz voltou para o Brasil e, em 1899, iniciou em Santos, litoral paulista, o combate à peste bubônica. Ele percebeu que a epidemia só poderia ser controlada com o uso de um soro adequado. Para isso, propôs ao governo a criação de um instituto que produzisse os soros necessários para o controle da doença. Em 1900, foi criado o Instituto Soroterápico da Saúde Pública.

No começo do século XX, a cidade do Rio de Janeiro, que era a capital federal na época, não tinha atravessado um processo de modernização como outras cidades passaram. Os traços e os problemas oriundos do período colonial eram constantes na realidade carioca. O presidente Rodrigues Alves e o prefeito da capital na época, Pereira Passos, iniciaram uma série de reformas na cidade com o intuito de enquadrá-la no novo século que se iniciava.

Inúmeros casarões coloniais foram demolidos e iniciou-se a construção de avenidas largas, como a Avenida Central (atual Avenida Rio Branco). Outra transformação urgente foi a saúde pública. Muitas doenças, como a febre amarela e a varíola, atingiam a população, e o governo federal estava disposto a fazer de tudo para erradicá-las.

A atuação de Oswaldo Cruz no combate à epidemia de peste bubônica em Santos chamou a  atenção das autoridades federais e o médico foi nomeado Diretor-Geral de Saúde Pública em 1903. O desafio principal era erradicar algumas doenças do Rio de Janeiro. Oswaldo Cruz iniciou os trabalhos combatendo os focos transmissores de doenças. Para isso, ele organizou, por exemplo, o batalhão “mata-mosquitos”.

Além da questão da limpeza da cidade, para erradicar algumas doenças, também era preciso vacinar a população. Oswaldo Cruz sugeriu ao presidente Rodrigues Alves a vacinação obrigatória, o que foi prontamente atendido, mas não aceito pela população.

Veja também: Qual a diferença entre soro e vacina?

Revolta da Vacina

A Revolta da Vacina, ocorrida em 1904, foi uma reação à obrigatoriedade da vacina. O governo federal não fez uma campanha explicando para a população o que estava sendo feito e quais eram os objetivos. Além disso, militares da Escola Militar da Praia Vermelha aproveitaram a revolta para se mobilizar contra o governo. O resultado da revolta foi a suspensão da obrigatoriedade da vacina e a prisão de alguns revoltosos, mas que foram logo anistiados. Para saber mais informações a respeito dessa mobilização, leia o texto: Revolta da Vacina.

Oswaldo Cruz foi alvo de críticas da imprensa, principalmente durante a Revolta da Vacina, em 1904.
Oswaldo Cruz foi alvo de críticas da imprensa, principalmente durante a Revolta da Vacina, em 1904.

Últimos anos de Oswaldo Cruz

Nos últimos anos de sua vida, Oswaldo Cruz atuou no Norte do país. Em Belém (PA), participou da campanha de erradicação da febre amarela e fez estudos sobre as condições sanitárias no Rio Amazonas e na região onde seria construída a Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. O médico sanitarista também participou, em 1916, da fundação da Academia Brasileira de Ciência.

Oswaldo Cruz morreu em Petrópolis (RJ), no dia 11 de fevereiro de 1917, aos 44 anos.

Resumo sobre Oswaldo Cruz

  • Oswaldo Cruz foi médico sanitarista e trabalhou na erradicação de doenças no Brasil.
  • Ele foi Diretor-Geral de Saúde Pública em 1903 e defendeu a obrigatoriedade da vacinação contra a varíola no Rio de Janeiro. Isso desencadeou a Revolta da Vacina.
  • Também defendeu a pesquisa científica e o combate a focos de mosquitos que alastravam doenças.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Sobre a Revolta da Vacina, é correto afirmar que foi:

A) uma revolta popular contra a obrigatoriedade da vacinação.
B) uma manifestação pacífica a favor da vacinação obrigatória.
C) campanha do governo para conscientizar as pessoas sobre a importância da vacinação.
D) campanha pelo fim do analfabetismo no Brasil.

Resolução

Alternativa A. A Revolta da Vacina, ocorrida no Rio de Janeiro, em 1904, foi uma revolta popular contra a obrigatoriedade da vacina.

Questão 2 – Assinale a alternativa correta sobre a atuação do médico sanitarista Oswaldo Cruz no combate à febre amarela e varíola no Rio de Janeiro.

A) Importou remédios da China contra as doenças tropicais.
B) Combateu os focos de contaminação e defendeu a vacinação obrigatória.
C) Não autorizou a vacinação enquanto não se promovesse a limpeza urbana do Rio de Janeiro.
D) Fez campanha na imprensa sobre a importância da higiene no combate às doenças tropicais.

Resolução

Alternativa B. Oswaldo Cruz atuou no combate à febre amarela e a varíola no Rio de Janeiro, por meio do combate a focos de contaminação, bem como mediante a vacinação obrigatória em toda a população.

Por: Carlos César Higa

Artigos relacionados

Epidemia

Você sabe o que é uma epidemia? Clique aqui para entender o conceito e os fatores que podem desencadear essa grave ocorrência.

Pandemia

Entenda o que é pandemia e por que é tão fácil uma doença disseminar-se!

Revolta da Vacina

Leia sobre a Revolta da Vacina. Conheça o contexto histórico e as causas desse levante popular. Veja qual é a relação entre essa revolta e Oswaldo Cruz.

Soro e vacina

Aprenda a diferença entre soro e vacina e entenda em que situações cada um desses agentes imunizadores deve ser aplicado.

Vacinas

Compreenda melhor o que são vacinas, como elas atuam no corpo e sua importância. Conheça também quatro mitos sobre esses agentes imunizadores.