OPEP

A OPEP é uma organização criada pelos países produtores de petróleo com o intuito de obter o controle do preço desse produto no mercado internacional.

Logomarca da OPEP
Logomarca da OPEP

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) é um cartel liderado pela Arábia Saudita. Foi criado em 1960 por meio do Acordo de Bagdá e reúne os maiores exportadores de petróleo em todo mundo em virtude da importância geopolítica e econômica desse produto em todo o planeta. Sua sede encontra-se na cidade de Viena, na Áustria.

Antes da criação da OPEP, eram as “sete irmãs” que controlavam praticamente toda a exploração de petróleo no mundo. Esse termo era uma alcunha às sete maiores empresas petrolíferas do planeta até então, a saber: Exxon, Texaco, Mobil, Amoco, Chevron, Shell e British Petroleum. Como essas empresas definiam a quantidade e o preço de todo o petróleo produzido, os países explorados criaram então a OPEP para reagir a esse contexto.

Atualmente, fazem parte dessa organização os seguintes países: Argélia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Indonésia, Irã, Iraque, Kuwait, Nigéria, Líbia, Catar e Venezuela.

Além de estabelecer uma reação frente ao cenário geopolítico global, o objetivo da OPEP era o de definir a quantidade de petróleo a ser produzido para evitar uma superprodução que, de acordo com a lei da oferta e da procura, baixaria em demasia os preços. Esse controle da produção, associado à crescente importância do Petróleo no mundo e às evidências do inevitável esgotamento desse recurso, foi responsável pela elevação dos preços do barril de petróleo.

Tal problemática tornou-se ainda maior quando, em 1973, os países da OPEP resolveram aumentar deliberadamente o preço do produto, contendo ao máximo a sua produção, o que gerou uma grande crise, conhecida como Crise do Petróleo ou Choque do Petróleo. Essa postura foi uma resposta à ação bélica do Iraque no Oriente Médio, apoiado por Inglaterra e Estados Unidos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No entanto, ao contrário do que se possa imaginar, nem os americanos, nem os ingleses e, tampouco, as “sete irmãs” foram prejudicadas por essa crise. No caso dos dois países, a maior parte dos benefícios que os países da OPEP lucravam nessa época era aplicada em suas economias, geralmente em ações empresariais. As sete irmãs também se beneficiaram com a elevação dos lucros em virtude do aumento do preço do petróleo e da elevação em importância de outros combustíveis, cuja tecnologia e produção essas empresas já haviam dominado.

Posteriormente, ocorreu uma nova crise do petróleo em 1990, quando tropas iraquianas invadiram o Kuwait, um dos maiores países produtores desse combustível fóssil e aliado de outras potências no ramo, como a Arábia Saudita.

Após esse período, houve uma relativa estabilização do preço do produto, que veio a aumentar novamente ao final do século XX e início do século XXI, em virtude da elevação da procura pelo combustível por China e Índia, países que antes praticamente não importavam petróleo.

Por: Rodolfo F. Alves Pena

Artigos relacionados

Fundo Monetário Internacional (FMI)

Conheça as principais características do FMI, bem como o seu funcionamento e críticas.

Irã

Conheça um pouco dos aspectos físicos, climáticos e humanos do Irã, com um panorama geral sobre a polêmica história recente desse país.

Organização Mundial do Comércio (OMC)

Como surgiu, como funciona e quais são as principais características da OMC.

Organização das Nações Unidas (ONU)

Entenda o que é a Organização das Nações Unidas (ONU). Conheça seus objetivos e saiba quais são os principais órgãos que compõem essa instituição.

Petróleo

Compreenda a importância do Petróleo, a sua origem, distribuição pelo mundo e os principais países consumidores.

Petróleo e Água no Oriente Médio

Entenda o papel do Petróleo e da Água nos conflitos do Oriente Médio.