Al-Qaeda

Al-Qaeda é um grupo fundamentalista que surgiu na década de 1980, tendo como líder o milionário saudita Osama bin Laden.

A Al-Qaeda é uma organização fundamentalista que surgiu na fronteira do Afeganistão com o Paquistão, no final da década de 1980.
A Al-Qaeda é uma organização fundamentalista que surgiu na fronteira do Afeganistão com o Paquistão, no final da década de 1980.

A Al-Qaeda é uma organização fundamentalista sunita que surgiu no final da década de 1980, colocando-se como uma força militar na defesa dos muçulmanos. Liderada por Osama bin Laden, a Al-Qaeda foi a responsável pelos atentados de 11 de setembro. Atualmente, o grupo tem células em diversas partes do planeta.

Acesse também: Entenda as diferenças entre sunitas e xiitas

Resumo sobre Al-Qaeda

  • É uma organização fundamentalista sunita que surgiu no final da década de 1980.

  • Seu surgimento aconteceu no contexto da Guerra do Afeganistão de 1979.

  • Seus fundadores foram Abdullah Azzam e Osama bin Laden.

  • Foi a idealizadora dos atentados de 11 de setembro.

  • Existem células suas espalhadas por diferentes países.

O que é a Al-Qaeda?

A Al-Qaeda é uma das principais organizações fundamentalistas que existem no planeta. Esse grupo, como veremos, surgiu na década de 1980, com orientação sunita e defendendo interpretações radicais do islamismo e da lei islâmica, a Sharia. Atua como força armada contra aqueles vistos por ela como “inimigos do islamismo”.

Essa ideia se estende para povos, pessoas e governos que não são muçulmanos, mas também pode se estender aos muçulmanos, caso o grupo considere a conduta destes como inapropriada. A Al-Qaeda é abertamente contra a influência da cultura ocidental e usa intensa propaganda para atrair jovens.

O grupo, diferentemente de outras organizações fundamentalistas, não possui uma ideologia nacionalista e sua atuação não é regionalizada. Assim, a Al-Qaeda tem atuação globalista, com células em diferentes partes do planeta.

  • Videoaula sobre o que é a Al-Qaeda

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando surgiu a Al-Qaeda?

Homens muçulmanos reunidos; um deles segura um cartaz com a imagem de Osama Bin Laden.
Osama bin Laden foi um dos fundadores da Al-Qaeda.[1]

O surgimento da Al-Qaeda remonta ao período da Guerra do Afeganistão de 1979, conflito iniciado quando os soviéticos invadiram o Afeganistão com o intuito de defender o governo socialista que governava esse país desde 1978. Na ocasião, o governo socialista no Afeganistão sofria forte oposição de grupos rebeldes conhecidos como mujahidin.

Esses mujahidin eram contrários ao governo socialista e contra as reformas que ele conduzia no país. Assim, uma série de revoltas se espalharam pelo país e deram início a uma guerra no Afeganistão. Os mujahidin foram fortemente financiados e armados por países como Paquistão, Arábia Saudita e Estados Unidos.

Esse conflito atraiu muçulmanos de diferentes partes do mundo que se uniram em prol da jihad, a guerra santa, contra os soviéticos, entendidos como ateus e, portanto, infiéis. Entre eles estavam Abdullah Azzam e Osama bin Laden. Os dois foram figuras importantes entre os mujahidin e atuaram com destaque contra os soviéticos.

Abdullah Azzam era um teólogo e professor universitário da Palestina que decidiu abandonar seu trabalho para ir ao Afeganistão aderir à luta contra os soviéticos. Um dos seus alunos era Osama bin Laden, um milionário saudita que estudava administração e que, por influência de Azzam, decidiu se mudar para o Afeganistão.

Azzam e Bin Laden se estabeleceram em Peshawar, uma cidade no Paquistão, mas que fica bem próximo da fronteira com o Afeganistão (o Paquistão abrigou milhares de mujahidin ao longo da Guerra do Afeganistão de 1979). Nessa cidade, professor e aluno cumpriram seu papel na guerra e formaram o que ficou conhecido como Maktab al Khidmat lil Mujahidin al-Arab (MAK).

Esse grupo formou uma base no Paquistão e servia como local de recrutamento para jovens interessados em aderir à luta no Afeganistão. O MAK se formou com o apoio financeiro e militar dos Estados Unidos e da Arábia Saudita, embora Bin Laden fizesse uso da própria fortuna para também financiar o grupo.

Os jovens recrutados pelo MAK ficavam um período nas instalações desse grupo e depois eram encaminhados para centros de treinamento, onde seriam enviados para o campo de batalha.

À medida que a guerra ia acontecendo, foi ficando evidente o desgaste da União Soviética no conflito, e isso fez com que os mujahidin já passassem a pensar no pós-guerra. Foi nesse contexto que o MAK se transformou na Al-Qaeda, uma vez que tanto Bin Laden quanto Azzam entenderam que era necessário a continuidade do grupo na defesa do islamismo.

Assim, entre 1988 e 1989, foi estabelecida a Al-Qaeda (que significa “a base”, no árabe), com a ideia de dar continuidade à jihad. Além de Azzam e Bin Laden, outro nome muito importante no processo de formação da Al-Qaeda foi o de Ayman al-Zawahiri. Nesse contexto, o intuito da Al-Qaeda era fornecer uma milícia armada que pudesse atuar na defesa de países muçulmanos.

Acesse também: Como se deu a retomada do poder no Afeganistão pelo Talibã

Atentados contra os Estados Unidos

 Imagem do Pentágono desmoronando e em chamas após atentado terrorista de 11 de setembro de 2001.
O Pentágono, em Washington, foi um dos locais atacados pela Al-Qaeda em 11 de setembro de 2001.

Nos tempos do MAK, a relação de Osama bin Laden com os Estados Unidos era muito boa pelo fato de que o governo norte-americano ajudou a financiar esse grupo contra os soviéticos. A boa relação de Bin Laden com os norte-americanos se rompeu durante a Guerra do Golfo, iniciada pela invasão do Kuwait pelo Iraque.

O conflito criou uma tensão entre Iraque e Arábia Saudita, uma vez que a invasão do Kuwait deixava os sauditas vulneráveis. Bin Laden ofereceu seus serviços aos sauditas, oferecendo a proteção ao país contra uma eventual invasão pelo exército iraquiano, mas a monarquia saudita rejeitou sua ajuda.

Em vez disso, a Arábia Saudita decidiu aceitar ajuda dos Estados Unidos, permitindo que tropas norte-americanas usassem o país como base. Isso foi considerado por Osama bin Laden uma decisão absurda, pois ele entendia que era um sacrilégio permitir que soldados infiéis se estabelecessem em terra sagrada (a Arábia Saudita é o local de surgimento do islamismo).

Com isso, os Estados Unidos tornaram-se o grande inimigo dos muçulmanos para Osama bin Laden. A partir de 1998, a retórica e as ações da Al-Qaeda contra os EUA tornaram-se mais agressivas. Bin Laden chegou a afirmar que era dever de todo muçulmano assassinar norte-americanos, fossem civis, fossem militares.

Seu objetivo era guerrear contra os Estados Unidos para forçar o país a se retirar dos territórios muçulmanos. Assim, a Al-Qaeda começou uma prática terrorista tendo os EUA como alvo. Foram organizados atentados contra embaixadas norte-americanas na Tanzânia e Quênia, em 1998, e uma embarcação norte-americana foi atacada em 2000, no Iêmen.

Por fim, a Al-Qaeda organizou o seu movimento mais ousado, promovendo ataques praticamente simultâneos em diferentes partes da costa leste dos Estados Unidos. Esses foram os atentados de 11 de setembro de 2001, quando 19 terroristas da Al-Qaeda sequestraram quatro aviões comerciais e os usaram para destruir locais específicos.

Os alvos dos terroristas da Al-Qaeda eram:

  • World Trade Center, prédio comercial, em Nova York;

  • Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, em Washington;

  • Outro alvo seria supostamente o Capitólio, prédio em que se encontra o Legislativo dos Estados Unidos, em Washington.

Os aviões foram sequestrados na manhã do 11 de setembro e então encaminhados para os seus alvos. O World Trade Center foi atingido por dois aviões, um para cada torre, e o impacto dos aviões mais o incêndio que se iniciou fizeram com que as duas torres desabassem. O Capitólio saiu ileso porque o avião que seria lançado contra o prédio caiu na Pensilvânia.

Ao todo, 2996 pessoas morreram nos ataques, incluindo os 19 terroristas. A investigação pelo serviço de inteligência dos Estados Unidos descobriu que os autores eram da Al-Qaeda, e isso desencadeou, em outubro de 2001, uma operação militar contra o Afeganistão, país que abrigava as bases da Al-Qaeda e um de seus líderes, Osama bin Laden.

  • Videoaula sobre os atentados de 11 de setembro

Al-Qaeda nos últimos anos

A invasão do Afeganistão pelos Estados Unidos em 2001 forçou os membros da Al-Qaeda a abandonarem o país ou a se esconderem nas regiões montanhosas do Afeganistão. A repressão norte-americana contribuiu para um severo enfraquecimento da Al-Qaeda, mas o grupo nunca deixou de existir.

Em 2011, a Al-Qaeda sofreu um grande baque quando Osama bin Laden foi morto em uma operação militar norte-americana em Abbottabad, cidade do Paquistão. Atualmente, a Al-Qaeda é liderada por Al-Zawahiri e está presente em diversos locais do planeta, como o norte da África, e participa de conflitos que ocorrem na Síria e no Iêmen, por exemplo.

Créditos da imagem

[1] Asianet-Pakistan e Shutterstock

Por: Daniel Neves Silva

Artigos relacionados

A morte de Osama Bin Laden

Após uma década dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001, Osama Bin Laden foi encontrado e morto por militares norte-americanos no Paquistão, em 2011. Veja mais informações aqui!

Ataques de 13 de novembro em Paris

Saiba mais sobre os atentados de 13 de novembro em Paris, organizados e executados pela organização terrorista Estado Islâmico.

Atentados de 11 de setembro

Clique e saiba mais detalhes sobre os atentados de 11 de setembro. Entenda o contexto, quais foram as motivações e quais as consequências desse ataque terrorista.

Estado Islâmico

Conheça os principais aspectos do Estado Islâmico e seus principais objetivos político-religiosos e ações violentas.

Guerra Civil Síria

Clique no link e veja detalhes sobre a Guerra Civil Síria. Entenda como se iniciou esse conflito, e conheça as principais forças beligerantes.

Guerra do Afeganistão de 1979

Clique neste link do Alunos Online e tenha acesso a este texto que narra os eventos relacionados à Guerra do Afeganistão de 1979. Entenda quais razões levaram os soviéticos a invadir o Afeganistão em dezembro de 1979 e as consequências desse conflito, que durou uma década.

Guerra do Afeganistão de 2001

Clique no link e aprenda sobre a Guerra do Afeganistão de 2001. Veja o papel de Talibã e Al-Qaeda nesse conflito, suas causas e seu desfecho.

Malala Yousafzai

Acesse o site e conheça mais sobre a vida de Malala Yousafzai. Saiba como iniciou a sua luta pelos Direitos Humanos e como se deu o atentado contra ela.

Talibã

Acesse o site e conheça mais sobre o Talibã. Veja a sua origem e suas principais características. Acompanhe também sua trajetória e de que forma atua no Afeganistão.

Talibã e a retomada do poder no Afeganistão

Acesse o site e saiba mais sobre o Talibã. Acompanhe como se deu a saída do grupo do poder em 2001 e em quais circunstâncias se deu seu retorno ao comando do país.

Terrorismo

Saiba o que é o terrorismo, como se originou essa palavra e que impacto esse fenômeno teve sobre o mundo contemporâneo.

Wahhabismo

Conheça a origem do wahhabismo e sua conexão com a formação da Arábia Saudita e o fundamentalismo islâmico.