Física de partículas

A física de partículas é responsável pelo estudo das partículas elementares da matéria. Os estudos nessa área possibilitam a detecção de centenas de novas partículas.

 A física de partículas é a área da física responsável por estudar as partículas elementares.

Imagine a seguinte situação: um objeto é quebrado em partes pequenas, uma dessas partes é quebrada novamente e continua sendo quebrada até um ponto onde não seja mais possível quebrá-la, ou seja, chegar a sua parte indivisível. Essa é definição de uma partícula elementar, a menor parte da matéria ou, melhor, a parte indivisível.

Desde a Grécia Antiga já eram formulados alguns conceitos a respeito da constituição da matéria. Entre eles, temos o de Demócrito, que afirmava que toda a matéria poderia ser dividida até um determinado ponto, que seria sua parte mais fundamental e indivisível, o que ele denominou como átomo. Já no século XIX foi descoberto o elétron a partir de estudos sobre a eletricidade. O próton e o nêutron foram constatados apenas no século XX e também foram considerados durante algum tempo como partículas elementares.

A partir da década de 1930, com um novo método de pesquisa baseado em emulsões fotográficas, que permitia a detecção de partículas com velocidades próximas à da luz, várias novas partículas elementares foram encontradas. Somavam, ao fim de 1947, o total de 14 partículas:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Partícula

Massa

Carga

Fóton

0

0

Neutrino

0

0

Antineutrino

0

0

Elétron

0,5

-1

Pósitron

0,5

1

Múon

106

-1

Antimúon

106

1

Píon

140

1

135

0

140

-1

Próton

938

1

Antipróton

938

-1

Nêutron

940

0

Antinêutron

940

0

Partículas elementares descobertas até 1947

Em uma tentativa de organizar essas partículas em grupos de acordo com as suas semelhanças, cientistas chegaram à conclusão de que várias partículas, como os prótons e os nêutrons, não eram elementares, pois eram constituídas de outras partículas menores: os quarks.

A organização dos elementos é feita de acordo com suas semelhanças, simetrias e propriedades em comum. A descoberta de novas partículas continuou a acontecer e perdura até hoje. Atualmente, já são conhecidas centenas de partículas elementares, a maioria gerada a partir da colisão entre prótons e elétrons em aceleradores de partículas.

As partículas elementares são as partes indivisíveis da matéria

As partículas elementares são as partes indivisíveis da matéria

Por: Mariane Mendes Teixeira

Artigos relacionados

O Princípio da Incerteza de Heisenberg

Aqui você vai entender um dos princípios fundamentais da física moderna, o Princípio da Incerteza de Heisenberg.

Neutrinos

Saiba o que são e qual é a importância dos neutrinos, partículas que não possuem carga elétrica e que são extremamente abundantes no universo.

Modelos atômicos

Clique aqui e aprenda sobre os modelos atômicos de Thomsom, Rutherford e Bohr!

Elementos básicos do átomo

Os átomos são formados por inúmeras partículas. Clique aqui e aprenda sobre os elementos básicos do átomo!

Partículas elementares chamadas quarks e hádrons

Veja aqui mais sobre as partículas elementares, classificadas por Gell-Mann, conhecidas como quarks.

Antimatéria

Para cada partícula da matéria existe uma partícula correspondente de antimatéria. Clique e entenda!