Iluminismo

O iluminismo foi um movimento europeu dos séculos XVII e XVIII que promoveu a primazia da razão, da ciência e da liberdade individual em detrimento dos ideais absolutistas.

Intelectuais reunidos para leitura de uma obra de Voltaire, em texto sobre iluminismo.
O iluminismo influenciou profundamente o pensamento político e social moderno.

O iluminismo foi um movimento intelectual e cultural que floresceu na Europa nos séculos XVII e XVIII e promoveu a primazia da razão, da ciência e da liberdade individual sobre a autoridade tradicional e o Estado Absolutista. Suas raízes remontam ao Renascimento, consolidando-se com a propagação de ideias que desafiavam o pensamento medieval e promoviam a investigação científica.

Caracterizado pela valorização da razão e dos direitos individuais, questionava a autoridade tradicional e promovia o avanço da ciência e da educação. Os principais pensadores iluministas, como Voltaire, John Locke e Jean-Jacques Rousseau, influenciaram profundamente o pensamento político e social moderno.

Leia também: Despotismo esclarecido — forma de governo que associava o absolutismo ao iluminismo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre iluminismo

  • O iluminismo é um movimento intelectual e cultural que promoveu a primazia da razão, da ciência e da liberdade individual sobre a autoridade tradicional.
  • Teve suas raízes no Renascimento, mas foi consolidado durante os séculos XVII e XVIII, na Europa.
  • As características do iluminismo incluem a valorização da razão, a defesa dos direitos individuais, o questionamento da autoridade tradicional, a promoção da ciência e da educação, e a busca pelo progresso humano e social.
  • Entre os principais pensadores do iluminismo estão: Voltaire, John Locke, Montesquieu, Jean-Jacques Rousseau e Immanuel Kant.
  • As ideias do iluminismo incluem o liberalismo político, o empirismo, o contratualismo, o humanismo e a defesa dos direitos naturais do indivíduo.
  • Esses ideais promoveram o surgimento de movimentos democráticos e o avanço da ciência e da educação.
  • No Brasil, o iluminismo teve um impacto significativo durante o período colonial e contribuiu para a busca por autonomia política e econômica.
  • O iluminismo influenciou figuras como José Bonifácio de Andrada e Silva.
  • O iluminismo contribuiu para a secularização da sociedade, o desenvolvimento do pensamento democrático, a promoção da ciência e da razão, e o estímulo à educação e à alfabetização.

Videoaula sobre iluminismo

O que é iluminismo?

O iluminismo, também conhecido como Ilustração, foi um movimento intelectual e cultural liberal que floresceu principalmente na Europa durante os séculos XVII e XVIII, sendo este último chamado de “Século das Luzes”. Representou uma ruptura com os valores e ideias do absolutismo predominantes da época, marcando uma transição do pensamento medieval para a modernidade.

Esse movimento enfatizava a primazia da razão, da ciência e da liberdade individual sobre a autoridade tradicional, a construção de governos representativos com participação popular, a igualdade de todos perante a lei e o constitucionalismo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Origem do iluminismo

A origem do iluminismo pode ser rastreada até o Renascimento, quando o interesse pelo conhecimento secular e pela investigação científica começou a ganhar força. No entanto, foi durante o século XVII que as bases do iluminismo foram estabelecidas de forma mais sólida.

Filósofos como René Descartes e Baruch Spinoza promoveram a ideia de que a razão humana era a fonte primordial de conhecimento e que a natureza deveria ser entendida através da observação e experimentação.

Veja também: O que defende o liberalismo?

Quais são as características do iluminismo?

As características do iluminismo refletem essa ênfase na razão, na ciência e na liberdade individual. Entre essas características, destacam-se as crenças no progresso humano, na tolerância religiosa, na igualdade perante a lei e na separação entre Estado e Igreja.

Os iluministas acreditavam que o conhecimento poderia ser utilizado para melhorar a sociedade e que a educação era fundamental para o desenvolvimento humano.

Pensadores do iluminismo

  • Voltaire (1694-1778): defensor da liberdade de expressão e crítico contundente da intolerância religiosa e da injustiça social, Voltaire defendia o uso da razão e da educação para combater a ignorância e a superstição.
  • John Locke (1632-1704): defensor do liberalismo político e da teoria do contrato social, Locke argumentava que o governo deveria proteger os direitos naturais dos indivíduos, incluindo vida, liberdade e propriedade.
  • Montesquieu (1689-1755): autor de "O Espírito das Leis", Montesquieu propôs a separação dos poderes do Estado (Executivo, Legislativo e Judiciário) como forma de garantir a liberdade e evitar o abuso de poder.
  • Jean-Jacques Rousseau (1712-1778): enfatizava a importância do contrato social e da vontade geral na formação de um governo legítimo, defendendo a ideia de que a sociedade civil corrompe a natureza humana.
  • Immanuel Kant (1724-1804): promoveu a ideia de autonomia moral e a primazia da razão prática, argumentando que os seres humanos têm o dever de agir de acordo com princípios universais e racionais.
Voltaire, pensador do iluminismo, retratado em pintura.
Voltaire, pensador iluminista.

Quais são as principais ideias do iluminismo?

As principais ideias do iluminismo incluem:

  • o liberalismo político, que defende a limitação do poder do governo e a proteção dos direitos individuais;
  • o empirismo, que argumenta que todo conhecimento deriva da experiência sensorial;
  • o contratualismo, que propõe que a legitimidade do governo depende do consentimento dos governados;
  • e o humanismo, que enfatiza o valor e a dignidade do ser humano.

Iluminismo no Brasil

No Brasil, o iluminismo teve um impacto significativo durante o período colonial. Através das ideias iluministas disseminadas por intelectuais e viajantes europeus, como Diderot e D'Alembert, os brasileiros começaram a questionar o sistema colonial e a buscar maior autonomia política e econômica. Figuras como José Bonifácio de Andrada e Silva foram influenciadas pelo pensamento iluminista e desempenharam um papel importante na independência do Brasil.

Efeitos e contribuições do iluminismo

O iluminismo contribuiu para o declínio da influência da religião sobre a vida pública, promovendo uma visão mais secular do mundo. Isso levou a uma separação gradual entre religião e Estado e maior valorização da liberdade de consciência e de religião.

Os ideais iluministas de igualdade e liberdade influenciaram o surgimento de movimentos democráticos em todo o mundo. O conceito de soberania popular, derivado do contrato social, ganhou destaque, incentivando o desenvolvimento de sistemas políticos baseados na vontade do povo.

O iluminismo valorizava a razão como a principal fonte de conhecimento e promovia a investigação científica como meio de compreender o mundo. Isso levou ao avanço da ciência e da tecnologia, contribuindo para o desenvolvimento da medicina, da física, da química e de outras disciplinas.

Os filósofos iluministas defendiam os direitos naturais do indivíduo, incluindo o direito à liberdade, à propriedade e à igualdade perante a lei. Essas ideias influenciaram o desenvolvimento dos direitos humanos e dos sistemas jurídicos modernos.

Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão retratada em pintura, uma influência do iluminismo.
Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, de 1789, retratada por Le Barbier.

Também promoveu a ideia de que a educação era essencial para o progresso humano e social. Isso levou à expansão da educação pública e à valorização da alfabetização, permitindo que um número maior de pessoas tivesse acesso ao conhecimento. O pensamento iluminista teve um impacto significativo nas artes e na cultura, promovendo uma estética baseada na razão, na ordem e na simetria. Isso se refletiu na arquitetura, na literatura, na música e nas artes visuais da época.

O iluminismo questionava a autoridade absoluta do Estado e da Igreja, defendendo a ideia de que o poder político deveria ser limitado e sujeito ao consentimento do povo. Isso contribuiu para o surgimento de movimentos de reforma e para o enfraquecimento das instituições tradicionais.

Saiba mais: Como as ideias iluministas influenciaram as mulheres

Qual foi a importância do iluminismo?

A importância do iluminismo reside em sua capacidade de promover o pensamento crítico e a liberdade de expressão. Esse movimento foi fundamental para o surgimento da democracia moderna e dos direitos humanos. Além disso, as ideias iluministas continuam a influenciar o pensamento político e social até os dias de hoje, inspirando movimentos de reforma e resistência em todo o mundo.

Exercícios resolvidos sobre iluminismo

1. Durante os séculos XVII e XVIII, um movimento intelectual e cultural teve um impacto significativo na Europa, promovendo a valorização da razão, da ciência e da liberdade individual. Esse movimento, conhecido como iluminismo, influenciou profundamente o pensamento político e social da época, questionando a autoridade tradicional e promovendo o avanço da educação e da ciência. Qual das seguintes características NÃO está associada ao iluminismo?

a) Valorização da razão.

b) Defesa dos direitos individuais.

c) Promover a superstição e a autoridade tradicional.

d) Estímulo ao avanço da ciência e da educação.

e) Questionamento da autoridade tradicional.

Resposta correta: c) O iluminismo era caracterizado pela valorização da razão e da ciência, pela defesa dos direitos individuais e pelo questionamento da autoridade tradicional. Ao contrário, seu objetivo era combater a superstição e promover o pensamento crítico.

2. Durante o período histórico conhecido como iluminismo, surgiram diversos pensadores cujas ideias influenciaram profundamente a sociedade da época. Um desses filósofos, reconhecido por sua defesa da liberdade de expressão e crítica à intolerância religiosa, enfatizou a importância da razão sobre a superstição. Qual era o principal ideal defendido por esse pensador iluminista?

a) Igualdade de direitos.

b) Liberdade econômica.

c) Pluralismo religioso.

d) Domínio político da aristocracia.

e) Progresso científico.

Resposta correta: a) Voltaire, um dos principais filósofos do iluminismo, defendia a igualdade de direitos e a liberdade de expressão como fundamentais para uma sociedade justa e livre. Suas ideias influenciaram movimentos democráticos e a luta pelos direitos individuais.

Fontes

FORTES, Luiz Roberto. O iluminismo e os Reis Filósofos. São Paulo: Brasiliense, 1993

GRESPAN, Jorge. Revolução Francesa e iluminismo. São Paulo: Contexto, 2003.

Por: Tiago Soares Campos

Artigos relacionados

A teoria keynesiana

Você sabe o que foi a teoria keynesiana? Clique aqui e descubra!

Contratualismo

A ideia do contrato social deriva dos trabalhos dos pensadores do contratualismo. Aprenda mais com o texto que preparamos sobre o assunto!

Contratualismo em John Locke

John Locke foi um dos maiores autores a tratar de questionamentos políticos importantes. Trabalhamos um pouco de sua teoria neste texto. Acesse!

Democracia

Conheça o conceito de democracia e saiba quais são suas características. Descubra os tipos de democracia que existem e a experiência brasileira.

Despotismo esclarecido

Aprenda sobre despotismo esclarecido e sua influência direta no Estado moderno e na política contemporânea.

Direitos Humanos

Clique aqui para entender o que são os Direitos Humanos e como se deu a escrita da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Liberalismo Econômico

Liberalismo Econômico, o que é Liberalismo Econômico, características do Liberalismo Econômico, Adam Smith, o surgimento do Liberalismo Econômico.

Mulheres e as ideias iluministas

Saiba mais sobre as mulheres e as ideias iluministas, como os filósofos iluministas degradavam a figura feminina e como não aceitavam mulheres nos salons intelectuais de Paris.

Positivismo

Acesse este link e leia sobre o positivismo, que tem como um de seus principais idealizadores o pensador Auguste Comte.

Razão iluminista

Saiba como os pensadores do século XVIII priorizaram a busca da razão iluminista, do progresso da ciência, da liberdade política e comercial.

Religião e política na Idade Moderna

Além do questionamento da doutrina religiosa, o protestantismo provocou uma ruptura política em vários Estados europeus durante a Idade Moderna.

Renascimento

Processo de renovação da cultura europeia nos séculos XV e XVI.

René Descartes

Clique aqui e conheça a história e o pensamento de René Descartes, um dos principais filósofos da Modernidade e o “pai” do racionalismo moderno.

Ética

Quando pensamos sobre o modo como devemos agir, estamos fazendo uma reflexão ética. Aprenda o que Kant e Aristóteles pensavam sobre isso!