Penas das aves

As penas das aves são formadas por um cálamo, uma raque, as barbas e as bárbulas. Essas estruturas podem ser usadas como forma de classificação das penas.

As penas são estruturas epidérmicas encontradas atualmente apenas em aves e que estão relacionadas principalmente com o voo. Além dessa função, elas atuam como isolante térmico, promovem a impermeabilização do corpo do animal e protegem contra choques mecânicos.

As penas apresentam uma estrutura bastante simples, sendo formadas pelas seguintes partes:

Cálamo: Estrutura tubular oca na base da pena que se insere na pele da ave.

Raque: Eixo principal da pena de onde parte uma série de ramos, conhecidos popularmente como barbas.

Barbas: São ramificações da raque. O conjunto de barbas em cada lado da raque forma o chamado vexilo.

Bárbulas: São ramificações da barba que permitem que uma fique unida à outra.

Veja a estrutura básica de uma pena
Veja a estrutura básica de uma pena

A rigidez da raque e a disposição das barbas são critérios importantes para classificar uma pena. De uma maneira geral, os ornitólogos costumam dividir essas estruturas em cinco tipos básicos: as penas de contorno, semiplumas, plumas, cerdas e filoplumas.

As penas de contorno são aquelas penas típicas que revestem o corpo do animal e auxiliam no voo. Elas apresentam uma raque longa e vexilos que formam uma lâmina firme nas porções distais e que possuem uma textura plumácea na porção proximal. As penas chamadas de rêmiges e rectrizes, conhecidas como penas de voo, são tipos de penas de contorno encontradas, respectivamente, nas asas e cauda.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As semiplumas apresentam uma estrutura intermediária entre as penas de contorno e as penas conhecidas como plúmulas. Apresentam uma raque longa, porém todo o vexilo é plumáceo, diferentemente das penas de contorno. Essas penas apresentam importante papel no isolamento térmico da ave.

As plúmulas são completamente plumáceas e com uma raque, em alguns casos, ausente ou bem menor quando comparada à das semiplumas. É comum observar plúmulas nos indivíduos recém-nascidos desempenhando um fundamental papel no controle da temperatura do pequeno animal.

As cerdas são penas bastante diferentes quando comparadas às outras, uma vez que, em alguns casos, não possuem barbas ou estas estão presentes apenas na porção proximal. Nessas penas a raque é bastante resistente e ajuda a proteger a ave contra partículas estranhas que podem entrar nas narinas e olhos, além de funcionarem como um órgão sensorial e ajudar na captura de insetos, atuando como uma espécie de rede.

Por fim, temos as filoplumas, que são penas finas e com poucas barbas na região distal. Essas penas possuem importante papel sensorial.

Nem todo o corpo das aves é recoberto por penas. As áreas onde as penas estão ausentes são chamadas de aptérias e aquelas regiões onde as penas estão presentes são chamadas de pterilas.

Aproveite para conferir a nossa videoaula relacionada ao assunto:

Existem diferentes tipos de penas

Existem diferentes tipos de penas

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Adaptações das aves ao voo

Conheça as principais adaptações das aves ao voo e entenda como o corpo desses animais é extremamente adaptado para essa importante função.

Aves

Conheça mais sobre as características gerais das aves, uma classe numerosa e diversificada.

Sistema circulatório das aves

Saiba como funciona o sistema circulatório das aves e de quais órgãos é constituído.

Sistema respiratório das aves

Saiba mais sobre como funciona e quais órgãos compõem o sistema respiratório das aves.