Glaucoma

O glaucoma é uma doença hereditária que acomete os olhos. Causa o aumento da pressão intraocular que danifica o nervo óptico, o que compromete a visão. O nervo óptico é formado por milhares de células nervosas e é o responsável por levar a informação até o cérebro. Quando a pressão no olho se eleva, as células do nervo óptico ficam comprimidas. Danificadas, essas células podem morrer, o que leva à cegueira permanente.

Há vários tipos de glaucoma, são eles:

  • Glaucoma crônico de ângulo aberto;
  • Glaucoma agudo ou de ângulo fechado;
  • Glaucoma congênito;
  • Glaucoma de pressão normal;
  • Glaucoma secundário.

O glaucoma crônico de ângulo aberto ou glaucoma crônico simples é o tipo mais comum, ocorrendo em 80% dos casos. Geralmente acomete pessoas com mais de 40 anos e não apresenta sintomas. Esse tipo de glaucoma é causado por uma alteração anatômica na região do ângulo da câmara anterior, que impede que o humor aquoso saia, aumentando a pressão no olho.

O glaucoma de ângulo fechado se caracteriza por um aumento repentino da pressão intraocular. Essa pressão é tão intensa que por vezes provoca vômitos. Outros sintomas desse glaucoma são vista embaçada e olhos vermelhos. Se esse tipo não for tratado, a pessoa corre o risco de ficar cega em um ou dois dias.

O glaucoma congênito é uma forma mais rara e ocorre em recém-nascidos. Geralmente os sintomas são olhos embaçados, sensibilidade à luz, lacrimejamento excessivo e globo ocular aumentado. Esse glaucoma ocorre durante a gestação, em virtude de um aumento da pressão intraocular. Se feita logo que identificado o tipo da doença, a cirurgia pode apresentar ótimos resultados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No glaucoma de pressão normal, ocorre dano ao nervo óptico e estreitamento da visão lateral em pessoas com pressão intraocular normal. Não apresenta sintomas específicos e pode levar meses e até mesmo anos para se desenvolver.

O glaucoma secundário é decorrente de outras doenças como diabetes, uveíte (inflamação ocular), lesões oculares, cataratas avançadas, cirurgia ocular e alguns tipos de tumor. O glaucoma secundário também pode ser causado por cortiesteroides usados de forma indiscriminada.

Como dito, o glaucoma é mais frequente após os 40 anos de idade, mas pode acontecer em qualquer faixa etária, dependendo do real motivo que elevou a pressão ocular. É diagnosticado através de exame oftalmológico, no qual o médico oftalmologista mede a pressão intraocular.

Na maioria dos casos o glaucoma é tratado com colírios. Os medicamentos via oral são utilizados nos casos em não houve diminuição da pressão intraocular com o uso do colírio. A técnica a laser é utilizada nos casos em que o paciente não apresentou melhoras com o uso de colírios e medicação via oral. É uma técnica indolor realizada no próprio consultório. A cirurgia de incisão é feita somente em último caso e consiste em criar um novo sistema de drenagem para o olho chamado de trabeculectomia. 

O glaucoma é mais frequente em pessoas com idade acima dos 40 anos

O glaucoma é mais frequente em pessoas com idade acima dos 40 anos

Por: Paula Louredo Moraes

Artigos relacionados

03 de Dezembro - Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

Clique aqui, descubra mais sobre o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, e conheça os obstáculos enfrentados por essas pessoas diariamente.

Catarata

Conheça um pouco mais sobre a catarata, uma doença que atinge principalmente os idosos.

Conjuntivite

Conheça aqui as causas, sintomas e tratamento da conjuntivite, inflamação que ocorre na membrana que recobre o olho.

Terçol

Terçol é uma inflamação que geralmente ocorre na pálpebra. Fique atento! Veja algumas recomendações no caso de terçol.