Coração humano

O coração humano é o órgão responsável pelo bombeamento do sangue para as diferentes partes do nosso corpo através dos nossos vasos sanguíneos. Ao fazer com que o sangue chegue às diferentes partes do organismo, o coração garante que as células do nosso corpo recebam os nutrientes e oxigênio de que precisam e que os resíduos do metabolismo sejam levados até os órgãos que garantem sua eliminação. O coração, com os vasos sanguíneos (veias, artérias e capilares), constitui o nosso sistema cardiovascular.

Leia mais: Níveis de organização do corpo humano – desde o mais simples (átomo) ao mais complexo (organismo)

Características do coração humano

O coração humano está localizado dentro da nossa caixa torácica, mais precisamente atrás do osso esterno e entre os pulmões. O coração é frequentemente descrito como um cone invertido, o qual apresenta seu ápice voltado para a base. Apresentando um tamanho aproximado de um punho fechado (cerca de 300 gramas), esse órgão é formado basicamente por tecido muscular estriado cardíaco, um tipo de tecido muscular que apresenta contração involuntária, ou seja, que se contrai independentemente da nossa vontade.

  • Parede do coração

A parede do coração consiste em três camadas distintas: a interna, também chamada de endocárdio; a média, também chamada de miocárdio; e a externa, chamada de epicárdio ou pericárdio visceral. O pericárdio é uma espécie de saco invaginado e é formado por duas camadas, uma mais externa, chamada de pericárdio parietal, e outra mais interna, chamada de pericárdio visceral. É o pericárdio visceral que adere ao coração e é considerado a camada mais externa do órgão, recebendo também o nome de epicárdio.

O coração é formado basicamente por tecido muscular estriado cardíaco.
O coração é formado basicamente por tecido muscular estriado cardíaco.

O endocárdio é formado por endotélio situado sobre uma camada subendotelial, constituída por tecido conjuntivo e algumas células de tecido muscular não estriado. A camada subendotelial é ligada ao miocárdio por uma camada de tecido conjuntivo. O miocárdio constitui a camada mais espessa do coração, formada por tecido muscular estriado cardíaco. Externamente temos o epicárdio, constituído por tecido conjuntivo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Cavidades do coração

O coração humano apresenta quatro cavidades: dois átrios e dois ventrículos. Os átrios possuem paredes mais delgadas que as presentes em ventrículos e servem de local de chegada para o sangue no órgão. O sangue presente nos átrios flui para os ventrículos, os quais têm paredes mais espessas e uma contração muito mais vigorosa. Um destaque especial é dado ao ventrículo esquerdo, que se contrai com maior força que o direito e garante que o sangue seja bombeado em direção ao circuito sistêmico.

  • Válvulas do coração

O coração apresenta quatro válvulas que atuam garantindo que o sangue não sofra refluxo e siga em apenas uma direção. As válvulas denominadas atrioventriculares estão situadas entre cada átrio e ventrículo, portanto, temos a válvula atrioventricular direita e a válvula atrioventricular esquerda. O coração apresenta também as chamadas válvulas semilunares. Uma válvula semilunar está na região em que a aorta deixa o ventrículo esquerdo e a outra está onde a aorta pulmonar sai do ventrículo direito.

Leia mais: Pressão arterial – pressão que o sangue exerce sobre as paredes internas das artérias

O caminho que o sangue percorre em nosso corpo

Observe as partes do coração e o caminho que o sangue percorre no órgão.
Observe as partes do coração e o caminho que o sangue percorre no órgão.

O sangue chega ao coração por meio da veia cava superior e inferior e é lançado no átrio direito. O sangue que chega ao átrio direito é pobre em oxigênio e é proveniente da cabeça, do pescoço, do tronco e dos membros. O sangue presente no átrio direito flui para o ventrículo direito, o qual é responsável por bombeá-lo em direção aos pulmões. O sangue segue para os pulmões por meio das artérias pulmonares.

Ao chegar aos pulmões, o sangue pobre em oxigênio torna-se rico em oxigênio. O sangue oxigenado retorna ao coração pelas veias pulmonares e é lançado no átrio esquerdo. Ele passa do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo, o qual é responsável pelo seu bombeamento em direção a todas as partes do corpo, com exceção dos pulmões.

O sangue sai do ventrículo esquerdo pela artéria aorta, a qual se ramifica até os capilares, garantindo que ele atinja diferentes partes. Nos capilares, ocorre, por difusão, a passagem do oxigênio presente no sangue para os tecidos e a passagem do gás carbônico, produzido na respiração celular, dos tecidos para o sangue. Os capilares unem-se formando vênulas, que levam sangue para as veias. As veias cava superior e inferior levam então sangue para o átrio direito, garantindo seu retorno ao órgão.

Analisando o caminho percorrido pelo sangue no nosso corpo, percebemos que ele passa duas vezes pelo coração, caracterizando-se, portanto, uma circulação dupla. Nesse tipo de circulação, temos a presença de dois circuitos: sistêmico e pulmonar.

O circuito sistêmico, também chamado de circulação sistêmica ou grande circulação, é o que o sangue faz das diferentes partes do corpo (exceto pulmão) para o coração e do coração para o corpo. Já o circuito pulmonar, também chamado de circulação pulmonar ou pequena circulação, é o caminho que o sangue faz do coração para o pulmão e do pulmão novamente para esse órgão.

Leia também: Coração dos vertebrados – diferenças anatômicas de um grupo a outro

Batimento cardíaco

O coração apresenta um ciclo rítmico de contração e relaxamento. A fase de contração do ciclo é denominada sístole e a fase de relaxamento é denominada diástole. Ao contrair-se, o coração garante o bombeamento de sangue e, ao relaxar-se, garante que o sangue entre em suas cavidades.

Os batimentos cardíacos ocorrem devido à presença de um aglomerado de células presentes no coração chamado de nó sinoatrial. Nessa região são gerados impulsos elétricos, os quais se propagam pelo tecido cardíaco e atingem outra região de transmissão denominada nó atrioventricular.

No nó atrioventricular, os impulsos são retardados, garantindo, desse modo, que os átrios esvaziem-se completamente antes que os ventrículos contraiam-se. Os impulsos gerados no nó atrioventricular são conduzidos por células, denominadas ramos do feixe e fibras de Purkinje, para o ápice do coração e as paredes ventriculares.

Por: Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos relacionados

Circulação pulmonar e sistêmica

Aprenda já os trajetos realizados pelo sangue em nosso corpo por meio da circulação pulmonar e sistêmica!

Sistema circulatório das aves

Saiba como funciona o sistema circulatório das aves e de quais órgãos é constituído.

Infarto do Miocárdio

Saiba mais sobre o infarto, um problema de saúde que causa várias mortes todos os anos no Brasil e no mundo.

Aterosclerose

Saiba mais sobre a aterosclerose, um problema de saúde grave relacionado com hábitos de vida pouco saudáveis.

Acidente vascular cerebral

Clique aqui e compreenda mais sobre o acidente vascular cerebral.

Sistema circulatório

Conheça mais sobre as funções e os componentes do sistema circulatório.

Plasma sanguíneo

Saiba mais sobre o plasma sanguíneo, a parte líquida do sangue.