Dia de São Cosme e Damião

Dia de São Cosme e Damião é celebrado em homenagem a esses dois médicos que ficaram conhecidos por cuidar dos doentes gratuitamente.

São Cosme e Damião ficaram conhecidos por serem médicos que não cobravam pelos serviços prestados.[1]
São Cosme e Damião ficaram conhecidos por serem médicos que não cobravam pelos serviços prestados.[1]

O Dia de São Cosme e Damião é celebrado por católicos em 26 de setembro e por candomblecistas e umbandistas em 27 de setembro. São Cosme e Damião foram dois irmãos gêmeos, canonizados no século VI, conhecidos por terem dedicado seus conhecimentos médicos para cuidar dos doentes de maneira gratuita. Foram martirizados por professar a fé cristã.

Acesse também: Diferença entre candomblé e umbanda

Resumo sobre Dia de São Cosme e Damião

  • Dia de São Cosme e Damião é celebrado por católicos em 26 de setembro e por candomblecistas e umbandistas em 27 de setembro.
  • Cosme e Damião eram médicos que cuidavam de enfermos gratuitamente. Atribuíam seus feitos a Deus.
  • Professavam a fé cristã numa época em que os cristãos eram perseguidos.
  • Foram presos, torturados e decapitados pelas autoridades do Império Romano.
  • A devoção a São Cosme e Damião chegou ao Brasil no século XVI por intermédio dos portugueses.

Quem foram Cosme e Damião?

São Cosme e Damião são dois santos na Igreja Católica e figuras muito importantes na religiosidade de cristãos católicos e ortodoxos, mas também de pessoas adeptas de religiões de matriz africana. Eles eram dois irmãos gêmeos, sendo, mais tarde, reconhecidos como padroeiros dos médicos e farmacêuticos, além de serem protetores das crianças.

As informações sobre Cosme e Damião são bastante escassas e sabemos pouco da vida desses dois personagens. Diz-se que eles nasceram na Arábia e se chamavam Acta e Passio. Seu nascimento aconteceu em algum momento do século III d.C., mas não se sabe o dia específico.

Eles pertenciam a uma família nobre e fervorosamente cristã. Sua mãe, Teodata, ensinou-lhes os princípios do cristianismo, e fala-se que eles tiveram um pai que havia sido perseguido por ser cristão. Os irmãos de Cosme e Damião, chamados Antimo, Leôncio e Euprepio, também eram cristãos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Não se sabe como, mas Cosme e Damião tornaram-se médicos, e, durante o exercício de sua vocação, chamavam atenção por prestar atendimento aos doentes e não cobrar nada por ele. Além disso, ficaram famosos por curar inúmeras pessoas doentes, e a tradição conta que até mesmo milagres supostamente foram realizados.

Cosme e Damião atribuíam seus feitos enquanto médicos à obra de Deus, e sua devoção ao cristianismo fazia com que eles conseguissem converter muitos de seus pacientes. Não cobrar nada pelos seus serviços fez com que eles fossem conhecidos como santos anárgiros.

Acesse também: Corpus Christi – importante celebração que faz parte do calendário católico

Por que Cosme e Damião foram perseguidos?

A fama de Cosme e Damião fez com que histórias sobre eles chegassem a variados locais. Eles prestavam os seus serviços na Ásia Menor, que fazia parte do Império Romano. No período em que viviam, os cristãos sofriam perseguição, pois a prática da fé cristã era proibida. O fato de serem cristãos colocava a vida de ambos em risco.

Notícias sobre a atuação dos irmãos chegou a Lísias, governante da província da Cilícia (atual Turquia). O governante ouviu falar que eles curavam as pessoas, faziam milagres e professavam a fé cristã, assim, procurou conhecê-los. Cosme e Damião reconheceram ser cristãos, e isso fez com que eles fossem presos por ordem de Lísias.

Na prisão, Cosme e Damião foram torturados para que apostatassem de sua fé, mas eles mantiveram-se firmes em sua devoção a Cristo. Como não apostataram, foram condenados à morte, e a execução deles passou por diversas etapas.

Primeiro eles foram jogados no mar para que se afogassem, mas nada aconteceu com eles; em seguida eles foram colocados em uma fogueira, mas não se queimaram; então eles foram apedrejados, crucificados e feridos por flechas, mas também não morreram. Por fim, eles foram mortos ao serem decapitados por espadas.

Os corpos dos irmãos foram enterrados em uma cidade chamada Cirro, próximo da atual Aleppo, na Síria. A família de Cosme e Damião também foi perseguida por ser cristã, e todos os irmãos dos gêmeos foram mortos. Não se sabe exatamente quando os gêmeos morreram, mas acredita-se que foi por volta do ano de 303.

Acesse também: Quarta-feira de Cinzas – é estabelecida como marco balizador da Quaresma

Quando Cosme e Damião começaram a ser venerados?

Detalhes do interior da Basília de São Cosme e Damião, em Roma, na Itália.[2]
Detalhes do interior da Basília de São Cosme e Damião, em Roma, na Itália.[2]

Não se sabe ao certo quando começaram a ser venerados, mas fala-se que, já no século IV d.C., existia uma forte devoção a eles. Sabemos que a veneração por Cosme e Damião ganhou força quando o Justiniano I, imperador do Império Bizantino, foi curado por uma doença após ter recebido uma oração em nome dos irmãos gêmeos.

Grato por ter sido curado, Justiniano decidiu construir templos em Cirro e em Constantinopla. A adoração a Cosme e Damião também chegou a Roma, cidade que se tornou sede da Igreja Católica. Em Roma, foi inaugurada uma basílica em homenagem a Cosme e Damião, e, no século VI, ambos foram canonizados por conta dos milagres que supostamente realizaram.

O culto a eles foi trazido ao Brasil por portugueses durante o período da colonização, e fala-se que, já no século XVI, havia igrejas aqui em homenagem aos santos. A devoção aos dois fez com que eles tivessem um dia para sua celebração.

Até o ano de 1969, São Cosme e Damião eram comemorados no dia 27 de setembro. Entretanto, mudanças no calendário litúrgico católico fizeram com que a data fosse alterada para o dia 26 de setembro.

Sincretismo religioso no culto a São Cosme e Damião

Aqui, a veneração a São Cosme e Damião, assim como a outros santos católicos, passou por um processo de sincretismo religioso. A adoração passou a fazer parte da religiosidade de religiões de matriz africana, como o candomblé e a umbanda. Nelas, São Cosme e Damião passaram a ser relacionados com Ibeji.

Ibeji é como é conhecido dois orixás gêmeos filhos de Xangô e Iansã e considerados protetores das crianças. Essa associação com as crianças fez com que a celebração de São Cosme e Damião/Ibeji fosse marcada pela distribuição de doces para elas. Os fiéis das religiões de matriz africana comemoram o Dia de São Cosme e Damião na sua data original, isto é, 27 de setembro.

Créditos das imagens

[1] www.hramikona.ru e Shutterstock

[2] essevu e Shutterstock

Por: Daniel Neves Silva

Artigos relacionados

Cisma do Oriente: as diferenças entre a Igreja Romana e a Ortodoxa

Conheça os motivos que deflagraram o Cisma do Oriente e as diferenças culturais entre a Igreja Romana e a Ortodoxa.

Corpus Christi

Conheça o Corpus Christi, data do calendário do católico. Veja o significado da festa, quando se celebra e entenda como ocorreu a criação dessa comemoração no século XIII.

História da Páscoa

Conheça a História da Páscoa e sua importância para a cultura ocidental!

Quaresma

Acesse o texto e amplie o que sabe da Quaresma. Entenda o que é essa prática do cristianismo, e saiba quando ela surgiu.

Quarta-feira de Cinzas

Acesse este texto para aprender mais sobre a Quarta-feira de Cinzas, data muito tradicional do cristianismo. Aprenda seu significado e origem.