Teoria Cinética dos Gases ou Teoria do Gás Ideal

Com exceção dos gases nobres, os gases são compostos moleculares que estão muito presentes em nosso cotidiano e dos quais a vida animal e vegetal dependem.

Uma vez que não é possível ver os gases em ação, é preciso entender seu comportamento habitual. Para tal, criou-se, a partir de vários experimentos com gases, um modelo de comportamento das partículas dos gases ou uma teoria cinética dos gases, também denominada teoria do gás ideal.

Todo gás que se comporta com as características descritas abaixo é chamado de gás ideal ou perfeito. No entanto, lembre-se que, como é um modelo, sua existência não é real. Normalmente os gases estudados, chamados de gases reais, não se comportam inteiramente como um gás ideal, porque os gases interagem entre si e a teoria cinética considera que não há interações entre suas moléculas.

Além disso, é importante saber que a altas temperaturas e baixas pressões, o comportamento dos gases reais se assemelha bastante ao dos gases ideais.

Desse modo, vejamos as características gerais dos gases, segundo a teoria cinética:

  • Grande compressibilidade e capacidade de expansão. Por não apresentarem um volume fixo, os gases ocupam o volume do recipiente em que estão confinados. Além disso, o gás se dilata quando aquecido e se contrai quando resfriado.

O gás ocupa o volume do recipiente que o contém

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Os gases são miscíveis entre si em qualquer proporção, ou seja, apresentam grande difusibilidade;
  • Os gases são formados por partículas minúsculas que apresentam grande liberdade de movimentação. De modo desordenado e contínuo, elas se chocam umas com as outras e com as paredes do recipiente, exercendo uma pressão uniforme sobre ele. Essa pressão é a intensidade da força de colisão com as paredes por unidade de área. As partículas de um gás não se depositam no solo pela ação da gravidade, uma vez que se movimentam velozmente;
  • Quanto maior for o número de choques realizado pelas partículas do gás em um recipiente, maior será a pressão exercida por ele;
  • O choque realizado entre as partículas do gás ideal deve ser elástico, ou seja, sem perda de energia cinética;
  • Todo gás tem massa;
  • O aumento da temperatura provoca um aumento na energia cinética das partículas do gás, que faz com que elas se movimentem mais rápido;

O aumento da temperatura aumenta a velocidade de movimentação das moléculas dos gases

  • As forças de atração intermolecular são consideradas desprezíveis;
  • As três variáveis de estado dos gases são: volume, temperatura e pressão.
A grande maioria dos gases é formada por moléculas

A grande maioria dos gases é formada por moléculas

Por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça

Artigos relacionados

Gás Argônio

Clique aqui e aprenda mais sobre a classificação e utilização do gás argônio!

Gás Criptônio

Criptônio: um gás extremamente raro na atmosfera terrestre.

Gás Hélio

Clique aqui e conheça as características e aplicações do gás hélio!

Gás Metano

Clique e conheça as principais características e propriedades do gás metano.

Gás Orgânico

De onde são vêm os gases orgânicos.

Gás Xenônio

Conheça as características físicas do gás xenônio.

Gás liquefeito de petróleo

Você sabe em que consiste o gás liquefeito de petróleo? Clique e descubra!

Temperatura dos gases

Entenda como a temperatura funciona como uma variável de estado dos gases, como ela é medida, quais são as suas unidades e a conversão entre elas.

Transformações Gasosas

As três transformações gasosas são: isotérmica (Lei de Boyle), isobárica (Lei de Gay-Lussac) e isocórica ou isovolumétrica (Lei de Charles).

Variáveis de estado dos gases

No estudo dos gases, deve-se levar em consideração as seguinte variáveis de estado dos gases: volume, pressão e temperatura.