Rachel de Queiroz

Rachel de Queiroz, autora do celebrado romance O Quinze, foi uma das principais autoras do Modernismo e a primeira a ocupar um lugar na Academia Brasileira de Letras.

Posse da escritora Rachel de Queiroz na Academia Brasileira de Letras.
Posse da escritora Rachel de Queiroz na Academia Brasileira de Letras.

Rachel de Queiroz foi uma escritora, jornalista e intelectual brasileira. É conhecida por seu primeiro e mais famoso romance, O Quinze, publicado em 1930, quando a autora tinha apenas 20 anos.

Biografia

A autora nasceu em Fortaleza (Ceará), em 1910, e faleceu no Rio de Janeiro, em 2003, aos 92 anos. Sua vasta obra, que conta com romances, peças de teatro, crônicas e livros infantojuvenis, foi diversas vezes celebrada, inclusive com o Prêmio Camões, maior premiação dada a um escritor em língua portuguesa.

O primeiro romance de Rachel de Queiroz foi O Quinze. Esse livro que narra a trajetória de uma família impactada com a forte seca ocorrida no Nordeste brasileiro, no ano de 1915. Curiosamente, a própria autora também migrou do Ceará para o Rio de Janeiro, em 1915, fugindo com sua família da seca quando tinha apenas cinco anos.

Rachel de Queiroz é considerada uma autora modernista da geração de 1930. Principalmente em seus dois primeiros romances, O Quinze (1930) e João Miguel (1932), a autora aproxima-se do regionalismo, vertente literária de autores como Jorge Amado, Graciliano Ramos e José Lins do Rego. Nesses romances, a autora denuncia a seca, a miséria do povo nordestino e a ambição dos detentores do poder na região.

A autora também é lembrada por ter escrito obras para jovens, pelas quais, inclusive, Rachel de Queiroz ganhou o Prêmio Jabuti de Literatura Infantil. Além disso, a escritora ainda ostenta o título de primeira mulher a pertencer à Academia Brasileira de Letras.

Além da carreira como escritora, Rachel de Queiroz também foi uma importante jornalista. Já aos 17 anos, começou a trabalhar no jornal O Ceará. Durante toda a vida, a autora escreveu diversas crônicas, que foram, posteriormente, publicadas em diversos livros e coletâneas.

Acesse também: Conheça mais sobre as mulheres na literatura.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Obras

Romances

O Quinze (1930)

João Miguel (1932)

Caminho de Pedras (1937)

As três Marias (1939)

Dora, Doralina (1975)

O galo de ouro (1985)

 Memorial de Maria Moura (1992)

Crônicas

A donzela e a moura torta (1948)

100 crônicas escolhidas (1958)

O brasileiro perplexo (1964)

O caçador de tatu (1967)

As menininhas e outras crônicas (1976)

O jogador de sinuca e mais historinhas (1980)

As terras ásperas (1993)

Falso mar, falso mundo (2002)

Literatura infantojuvenil

O menino mágico (1967)

Cafute e pena-de-prata (1986)

Peças de teatros

Lampião (1953)

A beata Maria do Egito (1957)

Teatro (1995)

Leia também: Conheça o movimento literário que antecedeu o Modernismo.

Características

Rachel de Queiroz possui uma vasta produção literária, além de vários escritos para jornal. A autora escreveu até o fim da vida. Sua última publicação ocorreu aos 92 anos, e, por isso, não é possível dizer que Rachel de Queiroz pertence a apenas um movimento literário.

Suas obras permeiam o regionalismo típico do Modernismo de 1930, como no romance O Quinze, mas também se apresenta politizada e combatente em romances como Caminho de pedras (1937), livro escrito enquanto a autora estava presa durante o governo de Getúlio Vargas.

Além disso, é possível encontrar uma literatura intimista e psicológica no romance As Três Marias (1939), aproximando a escritora de outros grandes nomes, como Clarice Lispector.

O Quinze

O romance O Quinze (1930) é, sem dúvidas, o mais lembrado e celebrado livro de Rachel de Queiroz. Nele, a autora narra a trajetória de Chico Bento e sua família. O protagonista, demitido de seu emprego de vaqueiro devido à seca de 1930, vê-se obrigado a migrar em busca de condições melhores.

Durante o romance, a família passa por diversas penúrias, enfrentando a miséria e a privação para chegar até o Recife. Apesar de chegarem ao destino almejado, a família não encontra condições de vida na região e, no final do romance, os sobreviventes da jornada migram para São Paulo a fim de se tornarem mais uma família de imigrantes na capital paulista.

Curiosidades

Uma das principais curiosidades acerca da vida de Rachel de Queiroz é o fato de ela ter migrado com sua família para fugir da seca que assolava o Ceará em 1915. A vivência da autora virou livro literário depois, com a obra O Quinze, que conta justamente a história de retirantes que buscam sobrevivência em meio à miséria causada pela falta de água.

Outro fato interessante é que a autora foi presa em 1937. Sua prisão, hoje, é considerada política, haja vista que Rachel de Queiroz era considerada comunista pelo Governo de Getúlio Vargas. Décadas mais tarde, a autora mudou seu posicionamento político e chegou a apoiar o golpe militar de 1964, que culminou em uma ditadura de 20 anos no Brasil.

Frases

Leia, a seguir, algumas frases famosas da autora:

  • “Eu sou essa gente que se dói inteira porque não vive só na superfície das coisas.”
  • “O Nordeste mudou. De qualquer maneira, o Nordeste de O Quinze, principalmente o Nordeste da Vidas Secas mudou.”
  • “Morrer, só se morre só. O moribundo se isola numa redoma de vidro, ele e a sua agonia. Nada ajuda nem acompanha.”

Por: Me. Fernando Marinho

Artigos relacionados

A Geração de 1930

A Geração de 1930 é também conhecida como a segunda fase modernista.

Cecília Meireles

Conheça uma das mais importantes poetas brasileiras: Cecília Meireles. Saiba mais sobre sua vida e sua obra, além de frases famosas escritas por ela.

Graciliano Ramos

Graciliano Ramos figura dentre os mais importantes representantes da prosa regionalista da geração de 1930. Não deixe de conhecer sua trajetória artística!

Lima Barreto

Conheça o escritor pré-modernista Lima Barreto. Saiba quais são as características de suas principais obras. Além disso, leia algumas frases do autor.

Modernismo

Conheça mais sobre o modernismo: por que e como surgiu, suas principais características, seus principais escritores e suas respectivas obras mais significativas.

Mulheres e Literatura

Lugar de mulher é na Literatura! Saiba mais sobre a relação mulheres e Literatura.