Literatura de catequese

Conhecer um pouco mais sobre a literatura de catequese significa remontar à época em que o Brasil, recém-descoberto, ainda era colônia de Portugal. Assim, em se tratando dos registros literários demarcados nessa época, não podemos classificá-los como sendo uma literatura propriamente dita. Os registros, por sua vez, compunham um conjunto de obras portuguesas em que o principal assunto fazia referência a todas as descobertas terrestres e marítimas feitas pelos viajantes, uma vez que tais realizações em muito contribuíam para os aspectos políticos, econômicos e morais da metrópole dominadora, no caso, Portugal.

Pode-se dizer que esses textos eram representados pelas crônicas históricas, sendo que algumas delas eram de autoria dos jesuítas e traziam como ideário uma relevante preocupação com as conquistas no plano espiritual, cuja intenção maior era trazer novas almas para o centro da Igreja Católica, até então desprestigiada em decorrência da Reforma Protestante. Acerca então desse pressuposto, fazia-se nítida a verdadeira missão de defender a fé contra os ataques dos hereges e protestantes, fazendo com que ela se propagasse mundo afora.

Fazendo materializar tais intenções, justamente porque acreditavam que a educação representava o único meio de torná-las efetivadas, fundaram-se milhares de colégios sediados tanto na Europa quanto na América. Assim, compondo esse rol de escritores estavam os padres Manuel da Nóbrega, Fernão Cardim e José de Anchieta. Nóbrega chegou ao Brasil em 1549, trazendo consigo o intento de manter com os demais membros da Companhia de Jesus uma significativa correspondência acerca da missa catequética propriamente dita, informando tudo sobre o que ocorria entre os índios e os colonos. Além dessas correspondências, ele escreveu também a obra Diálogo sobre a conversão do gentio, uma de suas grandes criações.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Fernão Cardim escreveu, entre outras obras, Do clima e da terra do Brasil e de algumas coisas notáveis que se acham assim na terra como no mar, bem como Do princípio e origem dos índios do Brasil e de seus costumes, adoração e cerimônias. José de Anchieta foi considerado como o principal de todos eles, visto que se manteve fielmente amparado pela intenção pedagógica que atribuía às obras que criara, muitas delas sob a forma de poemas e peças teatrais. Para saber mais sobre este autor, leia o texto José de Anchieta.

José de Anchieta se destacou como principal precussor da literatura de catequese

José de Anchieta se destacou como principal precussor da literatura de catequese

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos relacionados

A literatura de informação

Inteire-se mais acerca das características que demarcaram tal criação artística!

Barroco Brasileiro

O Barroco foi um divisor de águas para a Literatura brasileira. Entenda sua importância para nossa história literária clicando aqui!

José de Anchieta

Quem foi José de Anchieta? Qual a contribuição dele para os estudos literários? Sane todas essa questões clicando aqui!