Classificação dos verbos quanto à predicação

Tal modalidade se refere à transitividade verbal
Tal modalidade se refere à transitividade verbal

O primeiro aspecto a que devemos nos ater é que “predicação” encontra-se relacionado ao predicado – elemento que constitui um dos termos essenciais da oração.  Desta forma, ao analisarmos o enunciado que segue, facilmente detectamos o termo em referência:


Os alunos elogiaram a proposta do diretor.
Assim, temos que:

os alunos – sujeito simples
elogiaram – verbo transitivo direto e indireto
elogiaram a proposta do diretor – predicado verbal
a proposta – objeto direto, uma vez que complementa o sentido do verbo elogiar, sem necessariamente estar preposicionado.   
do diretor – objeto indireto, pois também complementa o sentido do referido verbo, porém, com a presença da preposição (do).


Como nosso objetivo pauta-se pela análise da predicação verbal, optemos por subsidiar-nos no caso do verbo elogiar, visto que ele por si só não possui sentido completo, necessitando, portanto, de algo que o complemente. Desta forma, os complementos que a ele se atribui são denominados de objeto direto e objeto indireto, quando se tratar, obviamente, de verbos transitivos, ou seja, aqueles que trazem junto de si um verbo nocional – indicando uma ação.


Mediante tais pressupostos, é bem possível que tenhamos condições para aprofundarmos nossos conhecimentos no que tange ao intento proposto pelo título. Assim sendo, vejamos:


* Verbos intransitivos – são aqueles dotados de sentido próprio, ou seja, dispensam qualquer tipo de complemento.
Exemplos:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)


O garoto gritou desesperadamente.

Temos que o verbo “gritar” representa tal modalidade, pois se apenas disséssemos: o garoto gritou, o sentido estaria completo. O termo que o sucede funciona como um adjunto adverbial de modo – desesperadamente. 


*Verbos transitivos diretos – representam os verbos que necessitam de algum complemento, porém, sem a presença da preposição.


Destacamos as páginas rasuradas.

Temos que o termo em destaque representa o objeto direto -complementando o sentido do verbo “destacar”.  


* Verbos transitivos indiretos - são aqueles que requisitam complementos acompanhados da preposição.


Gostamos de sua amizade.

Constatamos que o termo em destaque constitui o objeto indireto, pois aparece acompanhado da preposição.


* Verbos transitivos diretos e indiretos – Integram o grupo daqueles que exigem tanto o objeto quanto o objeto indireto para se completarem.


Entregamos o trabalho para o professor.


Elegemos o primeiro termo como sendo o objeto direto, e o segundo, como o objeto indireto.


* Verbos de ligação – representam aqueles verbos denominados não nocionais, isto é, não representam uma ação, mas sim um estado a que se refere ao sujeito.


O amor é lindo.

Temos que “lindo” constitui uma característica relativa ao sujeito. Portanto, o verbo ser (no caso aparecendo flexionado - é) cumpre a função de ligar o sujeito a uma qualidade – denominada de predicativo do sujeito. 

Por: Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos relacionados

Analisando a regência dos verbos namorar e precisar

Constate acerca de alguns importantes pressupostos!

Conjugando os verbos auxiliares

Atenha-se aos traços que lhes são peculiares!

Curiosidades verbais - atente para elas

Conheça-as em apenas um clique!

Envolver-se com ou envolver-se em?

Envolver-se com ou envolver-se em são exemplos de regência verbal em que somente o contexto define qual a preposição a ser utilizada.

O que são verbos vicários?

Em apenas um clique, constate suas reais características!

Os verbos e a partícula se - como se dá a concordância?

Constate acerca dos pressupostos que norteiam tal ocorrência!

Os verbos e as dúvidas

Amplie seus conhecimentos em relação a este assunto.

Predicativo do sujeito

O predicativo do sujeito qualifica o sujeito, estando presente no predicado nominal. Conheça as características que o norteiam!

Tipos de Predicado

Sua classificação e suas características.