A genialidade de Leonardo da Vinci

O homem Vitruviano, desenho de Leonardo da Vinci utilizado para estudo das proporções corporais
O homem Vitruviano, desenho de Leonardo da Vinci utilizado para estudo das proporções corporais

Leonardo da Vinci foi uma das figuras mais notáveis do Renascimento europeu dos séculos XV e XVI. Pintor, engenheiro inventor, músico, arquiteto, escultor e astrônomo, da Vinci deixou obras maravilhosas para a posteridade, como a “Gioconda” (ou “Monalisa”) ou mesmo o mural “A Última Ceia”.

Nascido em 1452, em um povoado perto de Vinci, a 50 quilômetros de Florença, Leonardo da Vinci se dedicou às artes desde a adolescência, época que compôs seus primeiros desenhos e entrou em contato com técnicas de pinturas. Autodidata, dirigiu-se à Florença por volta de 1472, onde se tornou aprendiz no ateliê de Andrea del Verrocchio, conseguindo os primeiros trabalhos e construindo a fama de ótimo pintor.

Gioconda, ou Monalisa, quadro mais célebre do pintor italiano Leonardo da Vinci.*
Gioconda, ou Monalisa, quadro mais célebre do pintor italiano Leonardo da Vinci.*

Apesar da qualidade técnica, da Vinci não cumpria com os prazos tratados com seus clientes, o que lhe causava certos incômodos. Os problemas que da Vinci enfrentava não eram apenas pelos seus atrasos, mas também por seus pensamentos.

Vivendo em uma época de grande perseguição religiosa por parte da Igreja Católica, as ideias dos artistas renascentistas, baseadas no antropocentrismo e no individualismo, em contraponto ao teocentrismo católico, eram tratadas como contrárias aos dogmas da igreja. Essa situação obrigou da Vinci a desenvolver algumas técnicas para registrar seus pensamentos, tais como escrever ao contrário, da direita para a esquerda, ou mesmo em códigos, usando partes de palavras ou símbolos no lugar de letras. Escrever com o suco do limão também era uma forma de despistar possíveis inquisidores, pois o sumo só é visível no papel quando aproximado a uma fonte de calor.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Da Vinci deixou como representação de seu talento, além das pinturas, já acima referidas, vários desenhos de estudos da anatomia humana, 6 mil páginas manuscritas com suas anotações e também protótipos de algumas invenções, como o paraquedas, o escafandro e o tanque de guerra.

Leonardo da Vinci realizou vários estudos sobre anatomia humana para produzir suas pinturas, gravuras e esculturas
Leonardo da Vinci realizou vários estudos sobre anatomia humana para produzir suas pinturas, gravuras e esculturas

Para finalizar, o leitor poderá perceber através das palavras do próprio Leonardo da Vinci a forma como ele entendia o mundo e as orientações científicas que dava às suas atividades:

Aqueles que se entregam à prática sem Ciência são como o navegador que embarca em um navio sem leme nem bússola. Sempre a prática deve se fundamentar na boa teoria.

Antes de fazer de um caso uma regra geral, experimente-o duas ou três vezes e verifique se as experiências produzem os mesmos efeitos.

Nenhuma investigação humana pode se considerar verdadeira Ciência se não passa por demonstrações matemáticas.

* Créditos da imagem: alexcoolok e Shutterstock.com

Por: Tales Pinto