Natalidade

Natalidade corresponde ao número de nascimentos em um determinado lugar. As taxas de natalidade ao longo das últimas décadas e as atuais vêm sofrendo uma queda. As nações industrializadas que ingressaram no processo da Primeira Revolução Industrial na primeira etapa, já haviam reduzido suas taxas ainda no século XIX e início do XX.

Já nos países de economias dependentes as taxas de natalidade sofreram quedas apenas nos últimos anos. Nos países subdesenvolvidos e ex-socialistas os índices diminuem constantemente.

Alguns países realizam medidas para implantação de controle da natalidade, essa pode ser desenvolvida a partir de divulgação nos meios de comunicação, doação de preservativos e pílulas anticoncepcionais, entre outros.

O grupo de países desenvolvidos, após atingir índices muito baixos de natalidade, chegou ao ponto máximo de queda. No caso da Alemanha e Dinamarca as taxas de natalidade já foram superadas pela de mortalidade, isso quer dizer que o número de óbitos é maior do que o de nascimentos, em suma, não há crescimento populacional ou vegetativo.

Essa disparidade faz com o governo de países com esse tipo de problema promova divulgação de incentivos à gravidez para povoar o país e aumentar a População Economicamente Ativa, pois caso o número de nativos seja insuficiente para o trabalho será necessário a entrada de trabalhadores de outras nacionalidades.

Os países que possuem as menores das taxas de natalidade do mundo com índices inferiores a 14% são respectivamente: Japão, Rússia, Suécia, Estados Unidos, França, Luxemburgo, Itália, Alemanha.

Existe outro grupo de países que detêm taxas de natalidades razoáveis ou intermediárias, nesses se encontram Bangladesh, El Salvador, Paraguai, Filipinas e Síria, todos com percentuais entre 25% e 30%, além do Panamá, Brasil, Argentina, Turquia e Albânia com variáveis entre 19% a 24%.

Em outro grupo seleto estão os países que apresentam as mais altas taxas de natalidade do mundo, desses se destacam Afeganistão, Angola, Etiópia, Congo, Lêmen, Costa do Marfim, Somália, Moçambique, Libéria e Uganda, todos com taxas acima de 40%, além de Butão, Nigéria, Gabão, Gâmbia, Laos e Paquistão, com índices que variam entre 35% e 40%, e por fim Guatemala, Arábia Saudita, Saara Ocidental, Sudão e Nepal entre 30% e 35%.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
As taxas de natalidade estão em constante queda

As taxas de natalidade estão em constante queda

Por: Eduardo de Freitas

Artigos relacionados

Conceitos demográficos

Confira alguns conceitos demográficos fundamentais e facilite seus estudos sobre Geografia da População!

Envelhecimento da População Brasileira

Conheça as razões e os desafios enfrentados frente ao processo de envelhecimento da população brasileira.

Envelhecimento da população da Europa

Compreenda as causas, as características e as ações públicas em torno do envelhecimento da população da Europa.

Mortalidade Infantil

Clique aqui e veja quais são as principais causas da mortalidade infantil!

Países mais populosos

As nações mais habitadas do planeta.

Países menos populosos

Lista dos 30 países com menor número de habitantes.

População mundial

Conheça quais são os continentes e os países mais populosos do globo. Saiba mais sobre o crescimento e a distribuição da população mundial.

Queda da natalidade no Brasil

Clique aqui e saiba mais sobre a queda da natalidade no Brasil e os principais fatores que a desencadearam.

Transição demográfica

Conheça a teoria da transição demográfica e suas explicações para as transformações nos índices populacionais ao longo do tempo.