Floresta equatorial

Presentes nas áreas de maior umidade e calor do planeta, as florestas equatoriais são caracterizadas pela vegetação densa e exuberante e pela enorme biodiversidade animal.

Floresta de Bornéu como exemplo de floresta equatorial, tipo de floresta presente nas regiões mais quentes e úmidas da Terra.
As florestas equatoriais estão presentes nas regiões mais quentes e úmidas do planeta Terra.

A floresta equatorial é um ecossistema que se desenvolveu nas regiões mais quentes e úmidas do planeta Terra, que são as áreas de baixa latitude. As florestas equatoriais são caracterizadas pela vegetação densa, formada por plantas latifoliadas e perenifólias, além de árvores que chegam a 80 metros de altura. São habitat para milhões de espécies de animais, algumas delas endógenas e muitas não catalogadas.

As florestas equatoriais, como a Floresta Amazônica e a Floresta do Congo, abrigam a maior parcela da biodiversidade terrestre, o que torna urgente a sua preservação. São fundamentais, ainda, para a regulação do clima em pequena e larga escala, além do seu papel na subsistência de milhões de pessoas que vivem próximo ou no interior das florestas equatoriais. Esses ecossistemas têm sido impactados pelo manejo inadequado e pelo avanço de atividades econômicas que causam desmatamento e queimada e ameaçam a sua manutenção.

Leia também: Floresta temperada — o tipo de floresta encontrado em regiões de clima temperado

Resumo sobre floresta equatorial

  • Florestas equatoriais são ecossistemas caracterizados pela vegetação densa e exuberante, com a presença de plantas latifoliadas e árvores de grande porte.

  • São formadas nas regiões de baixa latitude, onde ocorrem climas quentes e úmidos, marcados por elevadas temperaturas e chuvas recorrentes e volumosas.

  • Concentram a maior parte da biodiversidade do planeta Terra.

  • A vegetação das florestas equatoriais se sustenta sobre um solo pobre em nutrientes.

  • A Floresta Amazônica, a Floresta do Congo e a Floresta da Ilha de Nova Guiné são exemplos de florestas equatoriais.

  • As principais diferenças entre as florestas equatoriais e as florestas tropicais é o clima onde ocorrem e a flora que possuem.

  • Enfrentam sérios problemas ambientais ocasionados pela intensificação da ação humana, como desmatamento e queimadas.

  • As florestas equatoriais são importantes para a manutenção da biodiversidade terrestre, para a subsistência da população que extrai recursos desse ecossistema e para a regulação climática local e global.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais características da floresta equatorial

As florestas equatoriais são formações vegetais muito densas e antigas, caracterizadas pelo dossel fechado, que se desenvolvem em áreas que apresentam características climáticas muito específicas, sendo a elevada umidade e maior luminosidade durante o ano os principais fatores determinantes para o seu aparecimento. Elas representam ecossistemas com enorme riqueza animal e vegetal, abrigando uma parcela importante da biodiversidade mundial. Confira, a seguir, as principais características das florestas equatoriais.

Localização da floresta equatorial

As principais florestas equatoriais do mundo estão localizadas nas áreas de mais baixa latitude, próximas à Linha do Equador (paralelo de 0° de latitude). Levando isso em consideração, podemos dizer que as florestas equatoriais estão presentes nas seguintes regiões:

  • subcontinentes da América do Sul e da América Central;

  • regiões da África Central e da África Oriental;

  • continente asiático, nas regiões Sul e Sudeste;

  • territórios insulares do Pacífico Sul e áreas mais úmidas do continente Oceania.

Clima da floresta equatorial

Como adiantamos acima, as florestas equatoriais estão presentes nas áreas mais próximas do paralelo de 0°, que corresponde à zona onde os raios solares incidem com maior intensidade e o calor é maior, além de um período de luminosidade mais extenso quando comparado às demais regiões. Assim, elas se desenvolvem na zona tropical do planeta Terra, caracterizada pela ocorrência de climas quentes e com elevado teor de umidade, como o clima equatorial e o clima tropical úmido.

O clima das florestas equatoriais são marcados pela umidade relativa do ar acima de 60%, o que é retroalimentado pela própria presença dessa formação vegetal. As temperaturas médias anuais são elevadas, variando entre 27 e 30 °C, ao passo que a amplitude térmica é baixa. Isso significa que não há distinção entre as quatro estações do ano. Além do mais, as chuvas acontecem durante o ano todo, e os volumes pluviométricos anuais são elevados, variando entre 2.000 milímetros, como no caso do Brasil, e até 4.000 milímetros em algumas regiões da Ásia.

Solo da floresta equatorial

As florestas equatoriais se sustentam em solos muito pobres em nutrientes, razão pela qual são considerados solos de baixa fertilidade. Essa característica se deve às chuvas volumosas que acontecem de maneira recorrente e promovem a lixiviação do solo, que nada mais é do que a remoção ou “lavagem” dos nutrientes que se acumulam na camada superficial.

A matéria orgânica derivada da decomposição de animais e vegetais e a camada de folhas caídas chamada de serrapilheira que se acumula sobre o solo são o que garantem a proteção desse substrato e fornecem uma carga de nutrientes a ele.

Flora da floresta equatorial

Dossel fechado característico das florestas equatoriais.
Dossel fechado característico das florestas equatoriais.

As florestas equatoriais concentram quase a metade de toda a diversidade da flora mundial. Nelas são encontradas mais de 170 mil espécies diferentes de plantas, vegetais e musgos, que formam diferentes estratos no interior da floresta. A copa das árvores mais altas, que podem chegar a 80 metros de altura, em média, forma um dossel fechado que dificulta a passagem de luz e também da água da chuva.

Fauna da floresta equatorial

Florestas equatoriais são habitat de dezenas de milhões de espécies de animais, incluindo 427 espécies de mamíferos, 1.300 tipos de pássaros, 3.000 diferentes peixes e mais de 2,5 milhões de espécies de insetos.

Elefante na Floresta do Congo, uma floresta equatorial localizada na Ásia.
Mamíferos de grande porte, como os elefantes, são encontrados nas florestas equatoriais ao redor do mundo.

Em muitos locais, como no Congo (África) e Bornéu (Ásia), por exemplo, é possível observar a presença de mamíferos de grande porte, como elefantes, rinocerontes e gorilas. Onças, tigres, capivaras, tucanos, papagaios, borboletas, sapos e águias são outros animais presentes nas florestas equatoriais.

Exemplos de floresta equatorial

Floresta Amazônica

Floresta Amazônica, localizada na América do Sul, como principal exemplo de floresta equatorial.
Floresta Amazônica, localizada na América do Sul.

Principal exemplo de floresta equatorial, a Floresta Amazônica fica localizada na América do Sul e abrange uma área de 5,5 milhões de quilômetros quadrados em nove países, incluindo o Brasil. Abriga mais de 30 milhões de espécies de animais, muitas não catalogadas, e milhares de espécies de plantas, sendo considerada o ecossistema mais biodiverso do mundo.

Floresta do Congo

Floresta do Congo, localizada na República Democrática do Congo, como exemplo de floresta equatorial.
Floresta do Congo, localizada na República Democrática do Congo.

Situada na região da África Central e inserida na Bacia do Congo, a Floresta do Congo recobre uma área de mais de 2 milhões de quilômetros quadrados em seis países do continente africano. Abriga uma grande biodiversidade, notadamente os grandes mamíferos como elefantes, ocapi (nativo da República Democrática do Congo, assemelha-se a uma girafa e possui listras na parte posterior do corpo, como uma zebra) e primatas como gorilas e chimpanzés.

Floresta da Ilha de Nova Guiné

 Floresta da ilha de Nova Guiné, localizada em parte da Papua-Nova Guiné e da Indonésia, como exemplo de floresta equatorial.
Floresta da Ilha de Nova Guiné, localizada em parte da Papua-Nova Guiné e da Indonésia.

Parte da região biogeográfica australasiana, a Floresta da Ilha de Nova Guiné possui área de 786 mil quilômetros quadrados e compreende parte da Papua-Nova Guiné e da Indonésia. Abriga uma fauna bastante particular e endêmica daquela região, com um grande número de marsupiais, como cuscos, wallaby e cangurus.

Por que a floresta equatorial é importante?

A floresta equatorial abriga a maior parte da biodiversidade mundial e por isso é de fundamental importância para a conservação das diferentes espécies de animais e plantas que formam a biosfera do planeta Terra. Dentre essas espécies de vegetais, principalmente, encontram-se plantas medicinais, alimentos e outros recursos que podem ser explorados economicamente e consumidos pelas populações que vivem próximo ou no interior dessas florestas, tornando-as importantes para a subsistência de tais grupos.

A regulação do microclima e do clima regional e global são outras funções desempenhadas pelas florestas equatoriais, o que aumenta a sua importância para o nosso planeta. O elevado teor de umidade das florestas equatoriais se desloca pelos territórios onde elas se inserem e provocam chuvas em regiões distantes, processo que interfere na dinâmica regional. Elas representam, ainda, estoques vastos de carbono, o que contribui para o sequestro de gases poluentes da atmosfera, como o gás carbônico (CO2), atuando no controle do efeito estufa.

Saiba mais: Qual é a distribuição dos biomas do mundo?

Quais são as diferenças entre floresta equatorial e floresta tropical?

As florestas equatoriais e tropicais são bastante parecidas em termos de vegetação e fauna e, em muitos materiais didáticos e textos acadêmicos, não é incomum a denominação floresta tropical úmida ou floresta tropical pluvial ser empregada para as florestas equatoriais.

As principais diferenças entre as florestas equatoriais e as tropicais é o clima onde ocorrem e a sua flora. As florestas tropicais estão presentes em áreas de clima tropical, caracterizado pela presença de uma estação seca e uma estação chuvosa. Esse fator condiciona a presença de espécies vegetais estacionais ou decíduas, que perdem as suas folhas no período de estiagem. As florestas tropicais são mais comuns em zonas litorâneas, como é o caso da Mata Atlântica.

Preservação da floresta equatorial

As florestas equatoriais de todo o mundo enfrentam sérios problemas ambientais que ameaçam a manutenção desse rico ecossistema, colocando em risco o equilíbrio do meio ambiente em escala global. O desmatamento, as queimadas e poluição hídrica e edáfica (do solo) estão entre os principais impactos provocados pela intensificação da atividade humana e pelo manejo inadequado do solo nas regiões florestadas.

Algumas das medidas urgentes a serem tomadas para a conservação das florestas remanescentes são as seguintes:

  • implementação de programas de recuperação das áreas devastadas;

  • delimitação de áreas de proteção permanente;

  • manejo sustentável dos recursos e do solo;

  • realização de projetos de conscientização ambiental.

Existem alguns projetos em execução que visam a proteger as duas maiores florestas equatoriais do mundo, que são o Projeto Amazônia, do ISPN (Instituto Sociedade, População e Natureza), e o Programa da Bacia do Congo, que conta com auxílio financeiro dos Estados Unidos e com a participação de ONGs de todo o continente africano.

Exercícios resolvidos sobre floresta equatorial

Questão 1

(Unitau)

Conservar a Amazônia é questão ambiental, social e econômica

A Amazônia é única. É a maior extensão de floresta tropical e o único lugar onde a própria floresta controla seu clima interno, impactando o mundo todo. Com sua biodiversidade ímpar, a Amazônia possibilita a manutenção de serviços ecossistêmicos e limpa a atmosfera do planeta. Porém, para que haja um desenvolvimento social sustentável na região, é necessária uma forte base científica capaz de subsidiar políticas públicas que atendam questões relacionadas à população, à biodiversidade, ao meio ambiente e à economia.

“É preciso ver a Amazônia a partir de vários aspectos diferentes. Ela não é um jardim botânico, pois não tem um funcionamento ou um impacto linear, e é chave para as mudanças climáticas globais”, afirma o cientista Paulo Artaxo, professor da Universidade de São Paulo (USP). O funcionamento biológico da Floresta Amazônica regula o clima sobre a região. “A floresta controla o balanço de energia, o fluxo de calor latente e sensível, o vapor d’água e os núcleos de condensação de nuvem que vão intensificar o ciclo hidrológico. E isso só é possível se houver uma extensão muito grande de floresta. Quando ela é fragmentada, deixa de ter essa propriedade”, explica Artaxo. Um exemplo do impacto da floresta está na sua capacidade de armazenar carbono da atmosfera, questão fundamental para as mudanças climáticas.

Adaptado de Agência Fapesp.

Sobre essa temática ambiental e sobre suas implicações, assinale a alternativa CORRETA:

A) O evento El Niño é o principal regulador do clima da Amazônia.

B) Os eventos ecossistêmicos não impactam outras regiões do Brasil.

C) A preservação da floresta amazônica tem um papel importante no aquecimento global, por conta de sua capacidade de armazenar e liberar carbono para a atmosfera.

D) Ecologia e economia não têm interligações, porque são ciências independentes.

E) O ciclo da água na região é totalmente produzido pela evapotranspiração da floresta.

Resolução:

Alternativa C.

A floresta equatorial amazônica é uma das maiores reservas de carbono do planeta Terra, o que é importante para a regulação do efeito estufa e para a diminuição, ou amenização, do aquecimento global.

Questão 2

(FFFCMPA)

Ocupando extensa área do território brasileiro e composta, essencialmente, por uma formação florestal latifoliada com variedade enorme de espécies vegetais, este espaço está vinculado a um tipo climático equatorial, caracterizando-se por ser uma das regiões mais chuvosas do planeta. Em certos locais, a existência de clareiras com vegetação rasteira, como os campos, contrasta com o restante da formação.

O trecho acima se refere à (ao):

A) Mata Atlântica.

B) Mata de araucária.

C) Floresta latifoliada tropical úmida de encosta.

D) Floresta Amazônica.

E) Pantanal.

Resolução:

Alternativa D.

As características enumeradas no enunciado da questão apontam para uma floresta equatorial. Portanto, refere-se à Floresta Amazônica, presente no Norte do território brasileiro e em outros oito países.

Por: Paloma Guitarrara

Artigos relacionados

Clima equatorial

Conheça o clima equatorial, que é típico de baixas latitudes e apresenta altas temperaturas.

Floresta Amazônica

Clique aqui, conheça as principais características da Floresta Amazônica e saiba detalhes sobre essa formação florestal de grande biodiversidade de espécies.

Florestas

Clique aqui e saiba o que são as florestas, quais são os seus tipos e qual a sua importância. Descubra também quais florestas existem no Brasil.

Importância das florestas

Saiba sobre a importância das florestas e o que tem comprometido a sua integridade.

Vegetação

Vegetação, elemento da paisagem, higrófilas, hidrófilas, xerófilas, plantas, vegetais, luz, calor, umidade, solo, hidrografia, ambientes aquáticos, Linha do Equador, florestas Tropicais, equatoriais, florestas Temperadas, coníferas, caducifólias, Estepe, Tundra, Pradarias.