<

Demografia brasileira

A população brasileira vem envelhecendo nos últimos tempos
A população brasileira vem envelhecendo nos últimos tempos

Baseado no último Censo (2010), podemos afirmar que o Brasil tem uma população urbana, jovem, com predominância de pessoas do sexo feminino. O IBGE estima que 84% da população brasileira resida em áreas urbanas, sendo que mais da metade tem idade entre 15 e 64 anos, existindo aproximadamente 96 homens para cada 100 mulheres no país. Além do mais, a população chegou aos incríveis 190 milhões de habitantes. Ressalta-se, porém, que apesar de a população ser jovem, os índices de envelhecimento aumentaram bastante.

Mas, vamos por partes.

A população brasileira cresceu muito nos últimos anos, havendo uma “explosão demográfica”. Para se ter uma ideia, o contingente populacional atual é mais que o dobro de 40 anos atrás. O que explica tal explosão é o crescimento vegetativo ou natural, que é a diferença entre os índices das taxa de natalidade e mortalidade.

No passado, as taxas de natalidade eram altas, o que contribuiu para que a atual população brasileira fosse jovem. Contudo, verificou-se que os índices de natalidade vêm diminuindo, contribuindo para uma mudança no perfil demográfico brasileiro. As pessoas de 0 a 14 anos, por exemplo, representavam 29% total da população em 2000, enquanto que em 2010 diminuiu para 24% do total.

Essa queda das taxas de natalidade pode ser explicada por dois fatores: 1) modo de vida urbano, onde os casais têm menos filhos do que no meio rural; 2) adoção de políticas públicas visando o planejamento familiar, tais como campanhas a favor do uso de preservativos e anticoncepcionais, como também a disponibilização gratuita de cirurgias de ligadura de trompas e vasectomia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

As taxas de mortalidade no Brasil também diminuíram sensivelmente, o que significa melhoria da qualidade de vida da população.

Esses dois fatores, taxas de natalidade e mortalidade, além do aumento da população, contribuíram também para o seu envelhecimento. Há, atualmente, cerca de 14 milhões de idosos no país (7,5% da população), sendo que em 2000 eram apenas 9 milhões (5,9% da população).

Outros indicadores importantes para verificar o padrão demográfico brasileiro e melhoria de sua qualidade de vida são a Expectativa de vida, taxa de mortalidade infantil e grau de escolarização. A expectativa de vida do brasileiro é de 71,7 anos, e vem aumentando nos últimos anos. A taxa de mortalidade infantil do país ainda é considerada alta, de 26%, porém vem diminuindo nos últimos anos. Em relação ao grau de escolarização, 9,6% da população não sabe ler e escrever, um dado também relativamente alto, mas é 4% menor em relação ao ano de 2000.

Por: Regis Rodrigues de Almeida

Artigos relacionados

Crescimento Demográfico

Algumas informações, dados, análises e discussões sobre o crescimento demográfico mundial.

Crescimento da população brasileira

Entenda o atual momento do crescimento da população brasileira e conheça as razões para as suas recentes alterações e as projeções para o futuro.

Densidade demográfica do Brasil

Veja o valor atual da densidade demográfica do Brasil e uma análise da distribuição da população pelo território nacional.

Envelhecimento da População Brasileira

Conheça as razões e os desafios enfrentados frente ao processo de envelhecimento da população brasileira.

Expectativa de vida

Conheça a definição de expectativa de vida e como esse dado é utilizado para calcular a qualidade de vida das populações.

População Economicamente Ativa (PEA)

Saiba mais sobre a População Ecomicamente Ativa (PEA), além de entender os critérios e as características desse importante conceito.

População relativa e população absoluta

Clique aqui e entenda a diferença entre população absoluta e população relativa.

Queda da natalidade no Brasil

Clique aqui e saiba mais sobre a queda da natalidade no Brasil e os principais fatores que a desencadearam.

Teorias Demográficas

As teorias demográficas: malthusianismo, neomalthusianismo e marxismo ou reformismo.