Pronombres indefinidos

Os pronombres indefinidos, pronomes indefinidos em espanhol, são aqueles usados para referir-se à terceira pessoa do discurso de forma vaga ou pouco específica. Têm também uma noção quantitativa, tanto de pessoas como de objetos. Alguns podem assumir outras classes gramaticais, como adjetivos e advérbios.

Como você poderá ver, muitos são bem parecidos aos usados na língua portuguesa e cumprem a mesma função. Vamos nos focar naqueles que podem causar algum tipo de dúvida na hora de usá-los ou interpretá-los em um texto. Continue lendo e ¡échale ganas!

Leia também: Los artículos – os artigos em espanhol

Quais são os pronomes indefinidos em espanhol?

Os pronombres indefinidos são divididos em duas categorias: variáveis — com flexão de gênero e número — e invariáveis — sem flexão. Veja o seguinte quadro:

Pronombres indefinidos

Variables

Invariables

alguno/a (s)

ninguno/a (s)

demasiado/a (s)

mucho/a (s)

poco/a (s)

todo/a (s)

tanto/a (s)

otro/a (s)

uno/a (s)

varios (as)

bastante (s)

cualquiera / cualesquiera

quien / quienesquiera

alguien

nadie

algo

nada

demás

cada

 

Pronombres indefinidos que sofrem apócope

Apócope é um fenômeno linguístico que consiste na eliminação da parte final de uma palavra. Isso acontece com os pronomes alguno e ninguno (algum, nenhum). Eles se transformam em algún e ningún quando usados antes de um nome masculino no singular.

  • No tengo ningún dinero.
    (Não tenho nenhum dinheiro.)

  • ¿Algún problema?
    (Algum problema?)

O pronome cualquiera sofre apócope diante de substantivos masculinos ou femininos no singular e se transforma em cualquier.

  • Pregúntale cualquier cosa que quieras, ella es muy inteligente.
    (Pergunte-lhe qualquer coisa que quiser, ela é muito inteligente.)

  • Cualquier color le queda bien.
    (Qualquer cor fica bem nele/a.)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Demasiado

Em língua portuguesa, esse pronome é comumente traduzido por muito ou demais. Em espanhol, ele significa “em excesso”, diferente de mucho, que significa em “grande quantidade”.

  • Ya tengo demasiados problemas por los que preocuparme.
    (Já tenho muitos problemas com os que me preocupar.)

  • El café está muy dulce, le echaron demasiado azúcar.
    (O café está muito doce, colocaram açúcar demais/muito açúcar.)

Veja também: Usos de mucho y muy

Uno/a

Esse pronome indefinido é usado de forma genérica para referir-se a experiências, vivências, sentimentos e emoções que podem ser experimentados ou estendidos a qualquer outra pessoa. A melhor tradução em língua portuguesa é “a gente”.

  • Una no puede estar en casa todo el día tirada en el sofá.
    (A gente não pode ficar em casa o dia todo jogada no sofá.)

  • Uno es responsable de lo que dice.
    (A gente é responsável pelo que diz.)

¡OJO! “A gente” com valor de uno — de maneira genérica — é diferente de “a gente” como substantivo coletivo em função de sujeito. Nesse caso, a tradução é nosotros/as, pois se refere a um grupo específico de pessoas, e não a qualquer pessoa.

A gente era muito feliz naquela casa.
(Nosotros/as éramos muy felices en aquella casa.)

Bastante/s

Significa “suficiente” ou “no poco/a”.

  • Comí bastante en el almuerzo.
    (Comi bastante no almoço.)

  • No necesito más platos, tengo bastantes.
    (Não preciso de mais pratos, tenho suficientes.)

Quienquiera/ quienesquiera

Pode ser traduzido por quem quer que seja ou seja quem for. A forma plural quienesquiera é mais usada em contextos literários.

Quienquiera que sea la nueva profe, tendrá mucho trabajo.
(Seja quem for a nova professora, terá muito trabalho.)

Todo

Quando sofre flexão (todo/toda/todos/todas), a tradução é exatamente a mesma.

  • Llegaron todos los invitados.
    (Chegaram todos os convidados.)

  • Todas las cucharas están sucias.
    (Todas as colheres estão sujas.)

Quando é invariável, traduz-se por tudo em língua portuguesa.

  • Juana ya ha comprado todo para hacer la tarta.
    (Juana já comprou tudo para fazer a torta.)

  • Después de todo lo que vivimos, se fue sin despedirse de mí.
    (Depois de tudo que vivemos, foi embora sem se despedir de mim.)

Todo invariável também é usado para alusões metonímicas:

Este es un libro en el que está todo Machado de Assis.
(Este é um livro em que Machado de Assis está inteiro.)

No exemplo, quis-se dizer que esse livro em específico representa toda a obra de Machado de Assis, ou seja, trocou-se o autor pela obra, umas das funções da metonímia.

Cada

Esse pronome também pertence à classe dos adjetivos. É considerado pronombre indefinido quando aparece depois de um numeral cardinal e da preposição de.

Tráeme lapiceras coloridas, una de cada color.
(Me traga canetas coloridas, uma de cada cor.)

Nadie, nada

Devido à proximidade da escrita, são facilmente confundidos em língua portuguesa, mas os significados são bem diferentes. Nadie significa ninguém, e nada significa nada.

No llegó nadie todavía.
(Ainda não chegou ninguém.)

Os pronomes indefinidos em espanhol são utilizados para diversas funções.
Os pronomes indefinidos em espanhol são utilizados para diversas funções.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Escolha, entre as opções em itálico, o pronome indefinido correto em cada uma das frases seguintes.

A) Ninguno/Ningún de mis amigos llegó de las vacaciones.
B) Contrataron bastantes/bastante trabajadores.
C) Pedro siempre consigue todo/toda lo que quiere.
D) Llegó muy temprano a la entrevista, todavía no había llegado nadie/nada.
E) ¿Tienes algún/alguno problema conmigo?

Resolução

A) ninguno
B) bastantes
C) todo
D) nadie
E) algún

Questão 2 – (Enem 2013)

Pensar la lengua del siglo XXI

Aceptada la dicotomía entre “español general” académico y “español periférico” americano, la capacidad financiera de la Real Academia, apoyada por la corona y las grandes empresas transnacionales españolas, no promueve la conservación de la unidad, sino la unificación del español, dirigida e impuesta desde España (la Fundación Español Urgente: Fundeu). Unidad y unificación no son lo mismo: la unidad ha existido siempre y con ella la variedad de la lengua, riqueza suprema de nuestras culturas nacionales; la unificación lleva a la pérdida de las diferencias culturales, que nutren al ser humano y son tan importantes como la diversidad biológica de la Tierra. Culturas nacionales: desde que nacieron los primeros criollos, mestizos y mulatos en el continente hispanoamericano, las diferencias de colonización, las improntas que dejaron en las nacientes sociedades americanas los pueblos aborígenes, la explotación de las riquezas naturales, las redes comerciales coloniales fueron creando culturas propias, diferentes entre sí, aunque con el fondo común de la tradición española. Después de las independencias, cuando se instituyeron nuestras naciones, bajo diferentes influencias, ya francesas, ya inglesas; cuando los inmigrantes italianos, sobre todo, dieron su pauta a Argentina, Uruguay o Venezuela, esas culturas nacionales se consolidaron y con ellas su español, pues la lengua es, ante todo, constituyente. Así, el español actual de España no es sino una más de las lenguas nacionales del mundo hispánico. El español actual es el conjunto de veintidós españoles nacionales, que tienen sus propias características; ninguno vale más que otro. La lengua del siglo XXI es, por eso, una lengua pluricéntrica.

LARA, L.F. Disponível em: www.revistaenie.clarin.com. Acesso em: 25 fev. 2013.

O texto aborda a questão da língua espanhola no século XXI e tem como função apontar que

A) as especificidades culturais rompem com a unidade hispânica.
B) as variedades do espanhol têm igual relevância linguística e cultural.
C) a unidade linguística do espanhol fortalece a identidade cultural hispânica.
D) a consolidação das diferenças da língua prejudica sua projeção mundial.
E) a unificação da língua enriquece a competência linguística dos falantes.

Resolução

A frase-chave para responder a essa questão é “ninguno vale más que outro”, ao final do texto, ou seja, nenhuma variedade vale mais que a outra, de modo que a única opção possível de resposta é a letra B.   

Por: Renata Martins Gornattes

Artigos relacionados

Adverbios em Espanhol

Os advérbios na língua espanhola modificam outras palavras, como isso acontece? Vamos descobrir e conhecer a sua extensa classificação.

Las conjunciones

Aprenda quais são as “conjunciones”, conjunções em espanhol, e saiba como as usar corretamente. Resolva os exercícios propostos sobre o tema.

Los artículos

Los artículos (os artigos) têm o poder de determinar o gênero de uma palavra, além de possuir outras funções. Quer saber como isso acontece? Continue lendo.

Los numerales

Você conhece os números (los numerales) em Espanhol? Já pensou que aprendê-los pode ajudar no seu futuro profissional? Não deixe de conferir!

Pronombres interrogativos y exclamativos

Não sabe como funcionam os “pronombres interrogativos y exclamativos” em espanhol? Venha aprender e praticar com exercícios contextualizados!

Pronombres posesivos (determinantes posesivos)

Venha aprender a usar e identificar os “determinantes posesivos” em espanhol! Veja quais são seus tipos e usos. Responda os exercícios propostos sobre o tema.

Pronomes

Aprenda mais sobre a classe dos pronomes. Entenda qual é a sua função e como se classificam de acordo com o contexto.