El imperativo

Imperativo é o modo verbal usado para fazer advertências, solicitações, ameaças, pedir favores, dar ordens e conselhos.

O imperativo é de uso recorrente em espanhol.
O imperativo é de uso recorrente em espanhol.

O imperativo é o modo verbal que usamos para pedir favores, dar ordens e conselhos, advertir, solicitar e também fazer ameaças. Diferentemente da língua portuguesa, esse modo é bastante usado em espanhol, o que pode nos parecer muito autoritário e até mesmo uma demonstração de grosseria. No entanto, é importante entender que esse uso é comum no cotidiano de países hispânicos e nem sempre tem uma relação direta com um tratamento descortês.

O modo imperativo apresenta as formas afirmativa e negativa. Sua conjugação é baseada no presente do indicativo e no presente do subjuntivo, contando também com algumas formas típicas. Como se trata de um modo que solicita ação do destinatário, o imperativo não tem a 1a pessoa do singular (yo). Neste artigo, trataremos dessa estrutura, da colocação pronominal e, também, do uso do imperativo em expressões idiomáticas e alguns casos em que o modo infinitivo também pode ter função imperativa. ¡Échale ganas!

Leia também: Verbos de cambio — usados para expressar mudanças em espanhol

Tópicos deste artigo

Resumo de imperativo en español

  • Modo verbal usado para pedir favores, dar ordens e conselhos, advertir, solicitar e também fazer ameaças.

  • É de amplo uso em língua espanhola, e não está diretamente relacionado a um tratamento descortês.

  • Apresenta as formas afirmativa e negativa.

  • Além das suas formas típicas, sua formação depende do presente do indicativo e do subjuntivo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Imperativo afirmativo

A conjugação dos verbos regulares (que não sofrem modificação na raiz) segue o seguinte padrão representado pelos verbos hablar, comer e partir, de primeira, segunda e terceira conjugações respectivamente.

Hablar

Comer

Partir

Pronombres*

habla

come

parte

hablá

comé

partí

vos**

hable

coma

parta

usted

hablemos

comamos

partamos

nosotros/as

hablad

comed

partid

vosotros/as

hablen

coman

partan

ustedes

*Geralmente, o pronome pessoal é usado após o verbo.

**Os pronomes e vos são ambos da 2a pessoa do singular.

Vejamos alguns exemplos de frases com verbos no imperativo afirmativo:

Deja la puerta abierta.
(Deixe/-a a porta aberta.)

Entre, el doctor la espera.
(Entre, o doutor a espera.)

Súbanse al bus en la parada de la Calle Corrientes.
(Entrem/Subam no ônibus no ponto da Rua Corrientes.)

A conjugação dos verbos irregulares (aqueles que apresentam modificações na raiz) é um pouco diversificada. Observe as regras:

  • As pessoas e vos serão irregulares se no presente do indicativo suas flexões também o forem.

  • O mesmo acontece com as formas emprestadas do presente do subjuntivo.

  • O pronome vosotros segue a mesma regra dos regulares, ou seja, retira-se a consoante -r do final do verbo e acrescenta-se -d.

Comenzar

Volver

Pedir

Pronombres

comienza

vuelve

pide

comenzá

volvé

pedí

vos

comience

vuelva

pida

usted

comencemos

volvamos

pidamos

nosotros/as

comenzad

volved

pedid

vosotros/as

comiencen

vuelvan

pidan

ustedes

Observe que os verbos irregulares conjugados no quadro anterior apresentam as mesmas irregularidades que têm tanto no presente do indicativo quanto no presente do subjuntivo:

  • comenzar (começar) ganha um -i- em sua raiz;

  • volver ganha um -u- em sua raiz;

  • pedir ganha um -i- em sua raiz.

Entre os verbos irregulares, também há aqueles com irregularidades próprias, limitadas à segunda pessoa do singular, tú. Vejamos estes verbos:

Decir

Ir

Hacer

Oír

Poner

Ser

Salir

Tener

Venir

Pronombre

Di

Ve

Haz

oye

Pon

Sal

Ten

Ven

Decí

Andá

Hacé

Poné

Salí

Tené

vení

vos

Diga

Vaya

Haga

oiga

Ponga

Sea

Salga

Tenga

venga

usted

Digamos

Vayamos

Hagamos

oigamos

Pongamos

seamos

Salgamos

Tengamos

Vengamos

nosotros/as

Decid

Id

Haced

oíd

Poned

Sed

Salid

Tened

venid

vosotros/as

Digan

Vayan

Hagan

oigan

Pongan

sean

Salgan

Tengan

Vengan

Ustedes

Vejamos alguns exemplos de uso:

Dime qué quieres.
(Diga o que você quer.)

Ve a casa de Alejandra.
(à casa da Alejandra.)

Hazme un favor: cómprame unos panes.
(Faça-me um favor: compre uns pães.)

Oye, chica, ¿dónde hay una peluquería acá cerca?
(Escuta, moça, onde há um salão de beleza aqui perto?)

Pon el libro en la repisa.
(Ponha o livro na estante.)

Sal un poco de casa, pero usa tapabocas.
(Saia um pouco de casa, mas use máscara.)

sincero con él.
(Seja sincero com ele.)

Ten esperanza.
(Tenha esperança.)

Ven a verme cuando llegues.
(Vem/Venha me ver quando chegar.)

Colocação pronominal e acentuação dos verbos em imperativo afirmativo

No imperativo afirmativo, os pronomes são colocados após e junto ao verbo, sem hífen:

Cómprame una bicicleta, mami.
(Compre/Compra uma bicicleta para mim, mamãe.)

¡OJO! As formas da pessoa vosotros/as perdem o -d final quando se agrega o pronome. A exceção é o verbo ir, que aceita as formas idos e iros, de acordo com Real Academia Española.

Lavantaos.
(Levantem-se.)

Llegó la abuela. Idos/Iros a su casa a ver cómo está.
(A vovó chegou. Vão a sua casa ver como ela está.)

A acentuação dos verbos no imperativo afirmativo segue as regras gerais. Devemos apenas prestar atenção à sílaba tônica quando ao verbo é aderido um pronome. Nesse caso, as palavras llanas (paroxítonas) se tornam esdrújulas (proparoxítonas). No caso de se acrescentarem dois pronomes, elas se tornam sobresdrújulas (quando a sílaba tônica é anterior à antepenúltima. Não há um nome correspondente em português).

Cómprame un pantalón nuevo. (compra + me)
(Compra uma calça nova pra mim.)

Este libro es de Antonio. Devuélveselo. (devuelve + se + lo)
(Este livro é do Antonio. Devolve/Devolva para ele.)

Leia também: Infinitivo, gerúndio e particípio em espanhol

Imperativo negativo

O imperativo negativo tem as mesmas formas do presente do subjuntivo, com o acréscimo do advérbio no antes do verbo. Os pronomes vão antes dos verbos.

Hablar

Comer

Partir

Pronombres

no hables

no comas

no partas

no hablés

no comás

no partas/ás

vos

no hable

no coma

no parta

usted

no hablemos

no comamos

no partamos

nosotros/as

no habléis

no comáis

no partáis

vosotros/as

no hablen

no coman

no partan

ustedes

No hables con la boca llena.
(Não fale com a boca cheia.)

Salió la nueva peli de Penélope Cruz, no te la pierdas.
(Saiu o filme novo da Penélope Cruz, não o perca.)

Infinitivo com valor de imperativo

Em contextos coloquiais de comunicação coloquial, principalmente na Espanha, é muito comum que se use o infinitivo como imperativo.

Venir a ayudarme. (em lugar de venid)
(Venham me ajudar.)

Imperativo retórico

Esse uso do imperativo é chamado de retórico porque não se trata de uma solicitação de ação por parte do destinatário. Dessa forma, não estamos pedindo, ordenando, ameaçando ou qualquer outra ação. Trata-se apenas de expressões idiomáticas e outras fórmulas de uso recorrente. Vejamos alguns exemplos:

  • Ándale: muito usual no México, pode significar “vamos”, no sentido de apressar a pessoa. Como interjeição, significa “olha só”.

  • Ándale pues: também de uso mexicano, pode ser usado no final de frase ao modo de despedida:

— Ya me voy.

(Já vou embora.)

— Ándale pues, nos vemos.

(Te vejo depois.)

  • Haz de cuenta: significa “imagine que”, e é usado para contar uma história.

  • Fíjate/fijate: “preste atenção”.

  • Veamos:vejamos/vamos ver”.

  • Vete uno/una a saber: “vai saber”.

Alguns imperativos retóricos solicitam que se faça o contrário do que expressam. Nesses casos, eles têm um tom de ameaça.

Eso, tú sigue corriendo, en casa nos ponemos de acuerdo.
(Isso, continue correndo, em casa a gente se acerta.)

Leia também: Verbos defectivos em espanhol

Exercícios resolvidos sobre imperativo em espanhol

Questão 1

(Enem 2021)

Cúentame, madre...

Madre, cuéntame todo lo que sabes por tus viejos dolores. Cuéntame cómo nace y cómo viene su cuerpecillo, entrabado con mis vísceras.   

Dime si buscará solo mi pecho o si se lo debo ofrecer, incitándolo.

Dame tu ciencia de amor, ahora, madre. Enséñame las nuevas caricias, delicadas, más delicadas que las del esposo.

¿Cómo limpiaré su cabecita, en los días sucesivos? ¿Y cómo lo haré para no dañarlo? Enséñame, madre, la canción de cuna con que me meciste. Esa lo hará dormir mejor que otras canciones.

MISTRAL, G. Cuéntame madre. In: Desolación. Madrid: Espasa-Calpe, 1969

Na prosa poética de Gabriela Mistral, o eu lírico, com o uso reiterado do imperativo, demonstra

a) caráter autoritário da filha frente a mãe.

b) polidez ao se dirigir à mãe para pedir ajuda.

c) meticulosidade ao realizar atribuições maternas.

d) súplica diante das inquietações da maternidade.

e) dependência da mãe em questões matrimoniais.

Solução

Letra D. Ao tratar-se de uma prosa poética, a linguagem usada pela autora chilena revela sentimentos de inquietude por parte do eu lírico, que pede ajuda à mãe.

Questão 2

(UEMG)

EL PLACER DE SERVIR

Gabriela Mistral

“Toda la naturaleza es un anhelo de servicio. Sirve la nube, sirve el viento, sirve el surco. Donde haya un árbol que plantar, plántalo tú, donde haya un error que enmendar, enmiéndalo tú, donde haya un esfuerzo que todos esquivan, acéptalo tú. Sé el que aparte la piedra del camino, el odio entre corazones y las dificultades del problema.

Hay alegría de ser sano y de ser justo, pero hay, sobre todo, la inmensa alegría de servir. Qué triste sería el mundo si todo en él estuviera hecho, si no hubiera un rosal que plantar, una empresa que emprender; que no te llamen los trabajos fáciles, es tan bello hacer lo que otros esquivan. Pero no caigas en el error de que sólo se hace mérito con los grandes trabajos, hay pequeños trabajos que son buenos servicios: arreglar una mesa, ordenar unos libros, peinar una niña.

Aquél es el que critica, éste es el que destruye, tú sé el que sirve. El servir no es sólo faena de seres inferiores. Dios que da el fruto y la luz, sirve. Pudiera llamársele así: El que sirve. Y tiene sus ojos fijos en nuestras manos y nos pregunta cada día: ¿Serviste hoy?, ¿a quién?, ¿a un árbol, a tu amigo, a tu madre?”

Gabriela Mistral, poetisa chilena. Premio Nobel de Literatura 1945. (www.lapatria enlinea.com)

La poetisa exhorta a servir de múltiples formas. Para ello recurre al modo imperativo. Señale la alternativa en que todas las formas verbales, extraídas del texto, están en el imperativo.

a) planta – enmienda – acepta – sé

b) haya – esquivan – hace – da

c) sirve – estuviera – critica – tiene

d) llamen – caigas – destruye – serviste

Solução

Letra A. São todos verbos no imperativo afirmativo conjugados na 2a pessoa do singular ().

Por: Renata Martins Gornattes

Artigos relacionados

Acentuación

Aprenda como ocorre a acentuação gráfica em espanhol. Veja quais são as regras específicas de cada caso. Resolva os exercícios propostos sobre o tema.

Apócope em espanhol (La apócope)

Acesse o texto e descubra o que é apócope em espanhol. Saiba quando ocorre esse fenômeno e veja como usá-lo em alguns casos, como muy e mucho.

Infinitivo, gerúndio e particípio em Espanhol

Quando estamos estudando os tempos verbais, aprender sobre as formas nominais do verbo é importante, pois elas se referem a ações determinadas, contínuas ou finalizadas. Além disso, na oração, podem assumir o valor de substantivo, advérbio ou adjetivo. Aprenda seus usos e muito mais!

Los pronombres

Los pronombres (os pronomes) possuem muitas funções sintáticas, vamos descobri-las?

Los verbos (verbos em espanhol)

Confira aqui tudo o que você precisa saber sobre os verbos em espanhol. Conheça os tempos e modos verbais em espanhol e seus usos!

Pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo em espanhol (Pretérito pluscuamperfecto de subjuntivo)

Clique aqui e aprenda as regras e os usos do pretérito mais-que-perfeito do subjuntivo em espanhol (pretérito pluscuamperfecto de subjuntivo).

Verbos de cambio

Aprenda a usar os “verbos de cambio” em espanhol. Pratique com exercício contextualizado.

Verbos defectivos em espanhol

Conheça os verbos defectivos mais comuns em espanhol. Aprenda a usá-los e reconhecê-los nos enunciados. Resolva as atividades propostas sobre o tema.