13 de junho — Dia de Santo Antônio

O Dia de Santo Antônio é comemorado em 13 de junho. Santo Antônio é considerado o santo casamenteiro, por isso diversas simpatias são realizadas para ele.

Pintura de Santo Antônio com o menino Jesus, uma alusão ao Dia de Santo Antônio.
O Dia de Santo Antônio é celebrado no 13 de junho. Santo Antônio é geralmente representado com o menino Jesus em seus braços.[1]

O Dia de Santo Antônio é celebrado em 13 de junho, e é uma das datas mais importantes do calendário litúrgico da Igreja Católica. O santo foi canonizado em 1232, e a data de sua morte, 13 de junho de 1231, foi escolhida para ser o seu dia. Santo Antônio integrou inicialmente a ordem dos agostinianos, mas, ao saber da fundação da ordem criada por Francisco de Assis, passou a fazer parte desta. Ele foi missionário no norte da África e professor no norte da Itália. Passou os últimos anos da sua vida na cidade de Pádua, onde faleceu, em 1231. No Brasil e em Portugal, o santo é conhecido como casamenteiro, e para ele são realizadas diversas simpatias, com o objetivo de encontrar a pessoa amada. Em alguns lugares, ele também ajuda a encontrar objetos e causas perdidas.

Leia também: 29 de junho — Dia de São Pedro e de São Paulo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Dia de Santo Antônio

  • O Dia de Santo Antônio é celebrado em 13 de junho.

  • Santo Antônio é um santo da Igreja Católica.

  • Ele nasceu em Lisboa, mas é conhecido como Santo Antônio de Pádua, pois foi nesta cidade que ele faleceu.

  • Santo Antônio é um dos santos com mais devotos no Brasil, sendo o padroeiro de diversas cidades.

  • O levantamento do mastro, a fogueira, a quadrilha, os fogos de artifício, o pau de sebo e diversas comidas típicas fazem parte das comemorações do Dia de Santo Antônio no Brasil.

No Dia de Santo Antônio, o que é comemorado?

O Dia de Santo Antônio é celebrado em 13 de junho, e, nessa data, é celebrada a vida e obra desse santo da Igreja Católica. Santo Antônio é um dos santos que mais têm devotos em Portugal, na Itália e no Brasil. Foi no dia 13 de junho de 1231 que Antônio, nome que passou a utilizar ao entrar para a ordem dos franciscanos, faleceu de causas naturais na cidade de Pádua, na Itália.

A data faz parte do calendário litúrgico da Igreja Católica e da Festas Junina, que comemora, além do Dia de Santo Antônio, o Dia de São João (24 de junho) e o Dia de São João e de São Pedro (29 de junho).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Qual a origem do Dia de Santo Antônio?

A origem do Dia de Santo Antônio está ligada à morte desse santo católico, ocorrida por causas naturais em 13 de junho de 1231. Os teólogos que estudam a Igreja Católica e Santo Antônio afirmam que sua canonização foi a mais rápida da história, em 30 de maio de 1232, menos de um ano após a sua morte.

Sua morte provocou grande comoção na Itália e pressão da população da Península Itálica, e de parte do clero, para a sua canonização. A Igreja Católica tinha a tradição de praticar uma espécie de rodízio nas canonizações, santificando pessoas de diferentes ordens da igreja. Quatro anos antes, São Francisco de Assis havia sido santificado e não era o momento de outro franciscano sê-lo, mas, cedendo às pressões, a Igreja canonizou Santo Antônio rapidamente.

Muito popular em Portugal, o culto a Santo Antônio chegou ao Brasil no século XVI, tornando-se muito popular também em nosso país. Atualmente os festejos dedicados ao Dia de Santo Antônio estão inseridos na Festa Junina, que também chegou aqui via colonizadores, fundindo-se com tradições indígenas e africanas.

Simpatias para o Dia de Santo Antônio

No Brasil, Santo Antônio se tornou o santo casamenteiro, e diversas simpatias são realizadas para ele por quem busca o grande amor. A seguir, veremos algumas delas:

  • Colocar o santo de ponta-cabeça em um copo d’água é a simpatia mais popular no Brasil. O santo permanece dentro do copo até que a pessoa encontre uma namorada ou namorado.

  • Segundo a tradição oral, o menino Jesus teria aparecido em visões para Santo Antônio. Por isso, o santo é representado, na maioria das vezes, segurando o menino. Ainda hoje, são vendidas estátuas de Santo Antônio nas quais o menino Jesus é solto, justamente para realizar a simpatia em que Jesus é separado do santo e só retorna aos braços dele com a graça alcançada.

  • Existe uma tradição que não é uma simpatia, mas uma espécie de oráculo. Na véspera de São João, 12 de junho, o Dia dos Namorados, a pessoa deve pegar uma faca que nunca foi usada e enfiá-la no caule de uma bananeira. A faca deverá ficar na planta até o dia seguinte, Dia de Santo Antônio. Quando se retira a faca do caule, a seiva que escorrer formará a letra inicial do nome da pessoa com quem o fiel ou a fiel se casará.

Acesse também: 5 simpatias tradicionais das Festas Juninas

É feriado no Dia de Santo Antônio?

O Dia de Santo Antônio não é um dos feriados nacionais do Brasil. Ele faz parte do calendário litúrgico da Igreja Católica Apostólica Romana. No entanto, em muitas cidades, ele é o santo padroeiro, e em muitas delas o seu dia é feriado municipal. Abaixo, uma lista de cidades nas quais o Dia de Santo Antônio é feriado.

  • Campo Grande (MS);

  • Aparecida do Taboado (MS);

  • Batayporã (MS);

  • Costa Rica (MS);

  • Jardim (MS);

  • Terenos (MS);

  • Três Lagoas (MS);

  • Diamantina (MG);

  • Juiz de Fora (MG);

  • Olinda (PE);

  • Recife (PE);

  • Uberaba (MG);

  • Alagoinhas (BA);

  • Campo Maior (PI);

  • Chapecó (SC);

  • Guarapuava (PR);

  • Jequié (BA);

  • Nova Iguaçu (RJ);

  • Osasco (SP);

  • Piracicaba (SP);

  • Ruy Barbosa (BA);

  • Teixeira de Freitas-Caravelas (BA);

  • Aparecida (Guaratinguetá) (SP);

  • Borba (AM);

  • Campanha (MG);

  • Caravelas (BA);

  • Duque de Caxias (RJ);

  • Frederico Westphalen (RS);

  • Garanhuns (PE);

  • Governador Valadares (MG);

  • Guaxupé (MG);

  • Paracatu (MG);

  • Patos de Minas (MG);

  • Propriá (SE);

  • Zé Doca (MA).

Veja também: 24 de junho — Dia de São João

História do Santo Antônio

Não existem fontes sobre a data correta de nascimento de Santo Antônio, mas sabemos que ele nasceu em Lisboa, no final do século XII. Em relação a sua vida e morte, pelo contrário, existem diversas fontes do período sobre ele, inclusive seus próprios escritos.

Ele foi batizado como Fernando, e não se sabe seu sobrenome, embora alguns historiadores afirmem ser Bulhões. Era filho de uma proeminente família de Lisboa. Ainda jovem, ele foi estudar na Universidade de Coimbra, onde se destacou pela dedicação e capacidade de oratória.

Por volta dos 18 anos, Fernando entrou para a ordem de Santo Agostinho, tornando-se sacerdote da Igreja Católica. Anos depois, deixou essa ordem e entrou para a ordem dos franciscanos, fundada por seu contemporâneo, São Francisco, poucos anos antes. Ao se tornar franciscano, mudou seu nome para Antônio, em homenagem a Santo Antão.

Antônio se tornou missionário, pregando no Marrocos. Em 1221, provavelmente doente, foi para Assis, onde conheceu Francisco, que, mais tarde, se tornou São Francisco de Assis. Passou a pregar no norte da Itália e no sul da França. Em 1222, foi nomeado superior das fraternidades franciscanas, passando a viver em Pádua.

Em 1231, ficou doente, vindo a falecer no dia 13 de junho desse ano. É no dia de seu falecimento que se comemora o Dia de Santo Antônio de Pádua, também chamado de Santo Antônio de Lisboa.

Pintura retratando Santo Antônio segurando o menino Jesus próximo a um livro, uma alusão ao Dia de Santo Antônio.
Santo Antônio foi considerado um erudito, por isso, muitas vezes, ele é representado próximo de um livro.

A Igreja Católica atribuiu diversos milagres praticados em vida por Santo Antônio, mas nenhum deles tinha ligação com namoro ou casamento. Em nosso país, ele ficou conhecido como o santo casamenteiro, e, no seu dia, são realizadas diversas simpatias por aqueles que buscam um amor.

Na tradição oral, existem diversas histórias de como o santo se tornou casamenteiro. Em uma delas, Antônio teria ajudado uma moça (ou um grupo de moças) que não tinha dote para o casamento. Em outra, ele teria sido um ferrenho crítico dos casamentos arranjados, prática comum entre a elite europeia na sua época. Para o santo, o casamento era um sacramento sagrado, baseado no amor, e não deveria ocorrer por causa de acordos econômicos ou políticos.

Em outra versão, uma jovem pediu ajuda para Santo Antônio para encontrar um marido, passando a rezar todos os dias para o santo. O tempo passou e a moça não encontrou o amado. Nervosa, ela atirou pela janela uma pequena estátua do santo, que atingiu um rapaz que passava pela rua. O rapaz recolheu a estátua, levou-a até a moça, e os dois acabaram se apaixonando e se casando.

Crédito da imagem

[1]jorisvo / Shutterstock

Fontes

NUNO, Fernando. Santo Antônio. Editora Petra, Rio de Janeiro, 2016.

RIES, Julien. A ciência das religiões: história, historiografia, problemas e método. Editora Vozes, São Paulo, 2019.

Por: Jair Messias Ferreira Junior

Artigos relacionados

24 de junho - Dia de São João

Conheça a origem do Dia de São João, celebrado em 24 de junho e uma das principais comemorações das Festas Juninas. Saiba sobre quem a data se refere.

Catolicismo

Nome usado para indicar os aderentes à Igreja Católica Romana.

Cinco simpatias de festas juninas

Conheça cinco simpatias de festas juninas relacionadas com São João e Santo Antônio!

Festas Juninas

Saiba mais sobre as Festas Juninas e a relação que elas têm com os santos católicos do mês de junho e com elementos tradicionais da cultura brasileira

Igreja Católica

O cristianismo influenciou grande parte da cultura que marcou a Idade Média.

O Clero

Confira aqui a formação do clero e o seu envolvimento com a monarquia!

Símbolos da Festa Junina

Descubra quais são os principais símbolos da Festa Junina, como eles foram criados e o que representam. Veja outras curiosidades sobre os símbolos juninos.